18 de Outubro de 2017
15º
max. 18º
min. 14º
dossiers
iniciativas em destaque
PAICD 04 – Jardim Multissensorial das Energias

Requalificação do Jardim das Escarpas de Santos Nicolau, com instalação do Jardim Multissensorial das Energias, destinado à comunidade escolar, à população em geral e, em particular, a pessoas com deficiência.

  • Designação da operação
    PAICD 04 – Jardim Multissensorial das Energias
  • Programa operacional
    Lisboa 2020 – Programa Operacional Regional de Lisboa
  • Eixo prioritário
    Desenvolvimento urbano sustentável
  • Objetivo temático
    Promover a integração social e combater a pobreza e qualquer discriminação
  • Data de aprovação
    03.03.2017
  • Prioridade de Investimento
    Concessão de apoio à regeneração física, económica e social das comunidades desfavorecidas em zonas urbanas e rurais
  • Investimento elegível
    275 836,00 €
  • Taxa cofinanciamento
    50,00%
  • Contribuição do fundo
    137 918,00 €
  • Autarquia local
    137 918,00 €

Descrição da Operação

O Jardim das Escarpas de Santos Nicolau é um espaço aprazível da cidade de Setúbal, mas pouco usufruído pelos setubalenses, sendo frequentemente um local de passagem e não de destino. A dinamização deste espaço proporcionará o diálogo entre as várias comunidades, com evidentes vantagens para o equilíbrio social da cidade.

É intenção deste projeto requalificar o jardim e trabalhar com as associações de moradores e de jovens dos bairros sociais próximos, com o intuito de, além da divulgação do projeto e respetiva mensagem, criar dinâmicas com os jovens para que eles sintam o espaço como seu.

Pretende-se formar animadores junto destas populações mais carenciadas, para que sejam eles próprios responsáveis pela transmissão dos conteúdos, mas também pela preservação dos espaços. Com a dinâmica que se pretende implementar com este projeto, o jardim será o destino de muitas visitas, pelo que a cidade de Setúbal, além ver valorizar a oferta pedagógica, irá criar um motor de desenvolvimento e de atração numa zona que, apesar das excelentes condições naturais, apresenta alguns problemas a nível social.

O Jardim Multissensorial das Energias pretende atrair visitas das escolas não só da cidade e do concelho, mas de toda a Península de Setúbal e outras regiões. Procurar-se-á que este equipamento esteja integrado em diversas rotas pedagógicas, estabelecendo pontes com outros locais de visitação de caráter científico-pedagógico, integrando-o na Rede de Centros de Educação Ambiental do Concelho de Setúbal e ainda nas rotas do Programa Ciência Viva.

O desenvolvimento deste projeto estabelece-se segundo um conjunto de princípios orientadores:

  • Autossuficiência energética para minimizar as necessidades de manutenção;
  • Utilização de equipamentos que minimizem os riscos de vandalismo e roubo;
  • Simplicidade e clareza nos conteúdos informativos;
  • Rigor científico e interação com a comunidade;
  • Espaço para a promoção do bem-estar, permitindo a utilização por pessoas com multideficiência ou com alteração do processamento sensorial, contribuindo para a reabilitação e melhoria da qualidade de vida;
  • Jardim para viver, sentir, experimentar e usufruir de uma diversidade de sensações que podem proporcionar o relaxamento ou a estimulação, em contacto com o meio ambiente, tornando-se numa mais-valia terapêutica, por vezes difícil de conseguir em contexto fechado, permitindo experiências sensoriais através do tato, da audição, da visão, do olfato;
  • Criação de acessibilidades que permitirão a visita e usufruto de pessoas com deficiência motora ou mobilidade condicionada, com deficiência visual ou com deficiência auditiva;
  • Instalação do Jardim dos Cheiros por vários recantos sensoriais ao longo do equipamento, constituindo-se como um recurso natural que permitirá a acessibilidade e utilização por pessoas com deficiência e/ou doença mental, mas também com perturbações do desenvolvimento, como indivíduos com PEA – Perturbações do Espectro do Autismo.

Este jardim terá plantas aromáticas, a presença de vários elementos de água (canais, lago e repuxo) e efeitos sonoros de girandolas movidas com a energia do vento, entre outros estímulos.

É proposto um pavimento em deck compósito nas estações, diferente dos percursos pedonais, de forma a permitir que pessoas invisuais consigam reconhecer os mesmos.

É pretendido que, com o toque de diferentes texturas, da bengala ou do caminhar sobre o pavimento em deck compósito, seja possível diferenciar o tipo de zonas em que se está e distinguir entre a zona informativa de cada estação e o percurso que permite o acesso à mesma.

A sinalética e os painéis informativos irão também conter uma componente adaptada às diferentes necessidades das pessoas com deficiência.

O Jardim Multissensorial das Energias pretende ser um local visualmente atrativo, que estimule os sentidos, proporcionando contrastes de cor e diferentes aromas, texturas e sons, e um espaço de aprendizagem sobre as energias renováveis.

As intervenções a realizar no conjunto jardim/edifício adjacente estão pensadas de forma a assegurar um balanço zero no que concerne às emissões de dióxido de carbono.

Os equipamentos e sistemas de iluminação exterior são energeticamente eficientes, tendo sido reduzidas ao mínimo as necessidades de consumo.

Será instalada uma pequena central geradora (fotovoltaica e eólica) com capacidade de fornecer toda a energia necessária ao funcionamento do conjunto jardim/edifício, apresentando um balanço de carbono nulo, indo assim ao encontro da estratégia europeia Nearly Zero – Energy Building, para 2020.

Como meio de promover o jardim nas questões relacionadas com as energias, ao longo dos percursos pedonais repletos de sensações e sentidos, é proposta a construção de estações, onde será contada uma história durante a visita. A dinamização deste espaço constituirá uma oportunidade para a integração social.

Relativamente ao percurso que se propõe implementar é constituído por duas etapas, uma no exterior (jardim) e outra no interior (sala de formação do edifício).

Os elementos expositivos deste percurso, bem como os conteúdos a preparar serão orientados para diferentes públicos-alvo:

  • Pré-escolar – Apresentação de uma história em que as crianças são confrontadas com os elementos naturais e com o mundo da energia e respetiva utilização;
  • Primeiro ciclo – Abordagem de princípios muito básicos dos sistemas de aproveitamento das energias renováveis e da preservação dos recursos;
  • Segundo e terceiro ciclos – Conteúdos progressivamente mais complexos e adequados aos programas lecionados;
  • Secundário e população em geral – Guião com elevado grau de flexibilidade, com a função de incentivar o debate em torno de cada um dos temas abordados.

Para o desenvolvimento dos conteúdos será solicitado o auxílio de professores dos diferentes graus de ensino, de forma a estabelecer melhor a ponte entre os conteúdos disponibilizados e os programas letivos das escolas.

A realização das visitas guiadas com grupos de até 25 elementos terá uma duração previsível de 1 hora e 30 minutos, com acompanhamento por um guia devidamente formado. Este local poderá ser visitado de uma forma espontânea, sendo disponibilizados meios adequados em casos específicos de pessoas com mobilidade reduzida.

Como forma de divulgação, o Jardim Multissensorial das Energias conta com um plano de comunicação, direcionado à população em geral.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign