27 de Março de 2017
11º
max. 16º
min. 10º
dossiers
iniciativas em destaque
Festival pinta Bela Vista

Dez graffiters nacionais e estrangeiros participam num festival inédito que inclui pinturas em prédios, a par de apontamentos de música e dança, de 30 de março a 2 de abril, na Alameda das Palmeiras, zona da Bela Vista.

O Cara ou Coroa – Street Art Festival, organizado pela ACUPARTE – Associação Cultural em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal, transforma a Alameda das Palmeiras numa galeria a céu aberto graças às criações ao vivo dos artistas Bane & Pest, dupla da Suíça, Utopia, do Brasil, Norm, da Alemanha, Tretze, de Espanha, e Nark, Samina, Smile, Mar e Projecto Matilha, de Portugal.

A iniciativa, que decorre entre as 10h00 e as 19h00, no âmbito dos programas municipais m@rço.28, de comemoração do Mês da Juventude, e Nosso Bairro, Nossa Cidade, de promoção da autonomia, responsabilidade e crescimento coletivo dos moradores da zona da Bela Vista, visa pôr a arte urbana a comunicar com a cidade, através de nove intervenções artísticas em empenas de prédios da Alameda das Palmeiras.

A primeira edição do Cara ou Coroa – Street Art Festival, sob o lema “Um Povo Um Mundo”, pretende, com graffitis de grande impacte, reforçar o interesse da zona da Bela Vista e aumentar o legado artístico e cultural existente em Setúbal, mediante a criação de um roteiro de arte urbana.

Em paralelo com o desenvolvimento das intervenções nos edifícios, realizam-se, entre as 15h00 e as 19h00, ações de caráter cultural, com espetáculos de música e dança a cargo de grupos de jovens da zona da Bela Vista.

No âmbito da preparação do festival, 15 moradores da Alameda das Palmeiras, acompanhados do presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião, Nuno Costa, visitaram o projeto de arte urbana emblemático desenvolvido em 2016 na Quinta do Mocho, concelho de Loures.

O grupo participou numa visita guiada por dois moradores locais às quase cinco dezenas de murais da Quinta do Mocho que se tornaram referência mundial dentro do género da arte urbana.

Além de explicações sobre cada obra artística, a comitiva ficou a conhecer, através de relatos na primeira pessoa, a mais-valia do projeto desenvolvido em Loures, nomeadamente o impacte social positivo causado na população local.

No regresso, dois participantes partilharam a experiência com cerca de quarenta interlocutores do Nosso Bairro, Nossa Cidade, programa em desenvolvimento desde 2012 na Bela Vista, Alameda das Palmeiras, Forte da Bela Vista, Quinta de Santo António e Manteigadas.

O Cara ou Coroa inclui, a 31 de março, às 21h30, na sede da Sociedade Musical Capricho Setubalense, no centro da cidade, uma tertúlia sobre arte urbana, aberta a toda a população, com a presença dos artistas que participam nas intervenções. No final, há um convívio “after-hours” com música de uma banda convidada.

PROGRAMA CULTURAL

31 de março

GRAFFITI E ARTE URBANA
Tertúlia sobre Bane&Pest, Nark, Utopia, Norm, Samina, Smile, Mar, Projecto Matilha, Tretze.
Segue-se festa after-hours com o rapper Bag.
21h30
Capricho Setubalense

1 de abril
Alameda das Palmeiras

Das 14h30 às 19h00
DJ DOTORADO PRO
15h00
CIGANITAS
(dança de raíz cigana)
15h15
MENINAS LENY
(afro dance)
15h30
KAYA FORTUNATO
(música soul)
16h00
SHEILA PEREIRA
(dance hall)
16h10
FIRMA DANGER
(kuduru e afro dance)
16h20
RICARDO FAIA
(break dance + rodinha de dança livre)
17h00
KELLY NAKAMURA
(dança contemporânea)
17h35
VFC CLASSE DANÇA JAZZ
18h00
INIMIGAS
18h15
T-BOYS
(rap)

2 de abril
Alameda das Palmeiras

Das 14h30 às 19h00
DJ DIABINHO
15h00
CIGANITAS
15h15
FIRMA DANGER
(kuduru e afro dance)
15h30
RICARDO FAIA
(break dance + rodinha de dança livre)
15h45
MUNDO ESCURO
(rap e soul)
16h40
INIMIGAS
16h45
KYRAH AND SOUL SINGERS
(soul music)
17h25
BK FAMILY
(afro dance)
16h45
IGNIS VERBIS

 

...............................................................................................................................................

Media

A Bela Vista é notícia pelos melhores motivos.

................................................................................................................................................

Nosso Bairro, Nossa Cidade

A participação ativa e permanente dos moradores em ações de melhoria dos bairros são elementos impulsionadores do “Nosso Bairro, Nossa Cidade” – Programa Integrado de Participação e Desenvolvimento da Bela Vista e Zona Envolvente, criado pela Câmara Municipal de Setúbal. Ler mais

................................................................................................................................................

Área de intervenção

O programa "Nosso Bairro, Nossa Cidade" incide em cinco áreas residenciais, totalizando 1592 fogos.

................................................................................................................................................

Atividades

Mais de centena e meia de atividades, algumas já concretizadas, foram programadas no âmbito do “Nosso Bairro, Nossa Cidade”.

Esse conjunto inclui ações de reabilitação urbana, com pinturas de edifícios e galerias, reparações de escadas e recuperação de espaços devolutos, com a disponibilização de materiais pela Autarquia e apoios mecenáticos para a execução das obras, a cargo dos moradores.

As atividades definidas englobam também as áreas de cultura, ação social, formação cívica e desporto, bem como debates por grupos de trabalho compostos por moradores, técnicos municipais e representantes de instituições, em que são apresentadas e discutidas novas ideias para implementar.
 

  • 2.º Encontro Nosso Bairro, Nossa Cidade
    A construção de um futuro melhor é feita de homens e mulheres, dos jovens aos idosos. É feita a uma só voz, num esforço e empenho conjunto que junta uma multiplicidade de culturas e etnias com várias crenças. Do esforço conjunto e da participação ativa do 2.º Encontro Nosso Bairro, Nossa Cidade saiu um conjunto de propostas a implementar ao longo de 2015. 

................................................................................................................................................

RUBE

A supressão dos estigmas sociais associados à Bela Vista, com a criação, em paralelo, de uma dinâmica social que incremente o relacionamento salutar e profícuo entre as várias comunidades residentes no bairro são dos principais objetivos do RUBE – Regeneração Urbana da Bela Vista e Zona Envolvente. O programa, aprovado pelo PORLisboa – Programa Operacional Regional de Lisboa, no âmbito do QREN – Quadro de Referência Estratégico Nacional, implica o desenvolvimento de 18 projetos e 16 ações complementares.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign