15 de Dezembro de 2017
12º
max. 16º
min. 8º
notícias
iniciativas em destaque
interculturalidade 29 de Junho de 2015
'Nosso Bairro' em festa cultural

A zona da Bela Vista está em festa nos dias 27 e 28 com “Sabores do Bairro”, iniciativa organizada pelos moradores inspirada nos paladares da gastronomia e nos ritmos musicais das diferentes culturas presentes naquela área da cidade.

O evento, dinamizado a partir do projeto municipal “Nosso Bairro, Nossa Cidade”, resulta do trabalho em parceria dos moradores e jovens do Forte da Bela Vista, bairro onde o festival decorre ao longo de dois dias.

“Esta iniciativa movimenta cerca de quarenta artistas e todos eles se associaram à festa num espírito de solidariedade, sem levar qualquer dinheiro”, sublinhou um dos representantes da organização, Francisco Sousa, durante a apresentação do evento à comunicação social, no dia 22, na Casa da Baía, localizada no centro da cidade.

Os ritmos africanos, ciganos, o hip hop e o rap e bailes com fado e dança preenchem o cartaz do evento que procura ser um espelho, aberto a toda a população e de entrada livre, da multiculturalidade existente na Bela Vista.

Além de artistas e grupos dos bairros da zona da Bela Vista, o festival conta com os contributos de muitos outros provenientes de vários pontos do País, entre os quais se destacam as participações de Valete, Landim, KS Drama, Mano Burraz e Ne Jah.

O vereador da Câmara Municipal Carlos Rabaçal salientou na apresentação que a iniciativa resulta de “um trabalho árduo dos moradores e deve ser visto por todos como um ato normal realizar-se uma conferência de imprensa para se divulgar um evento na Bela Vista”.

O festival segue os princípios do projeto “Nosso Bairro, Nossa Cidade”, que faz dos moradores os principais atores nas ações e decisões que dizem respeito à comunidade, promovendo a autonomia, a responsabilidade e o crescimento coletivo.

“Esta é uma demonstração poderosa da autonomia dos moradores do Forte da Bela Vista, pois esta é uma organização que partiu integralmente deles, do trabalho em equipa, da união de esforço para um objetivo comum”, frisou Carlos Rabaçal, acrescentado que “é, sem dúvida, a iniciativa mais complexa que já se organizou na Bela Vista”.

O autarca reforçou que “iniciativas desta natureza na Bela Vista devem ser tão naturais como respirar. Esse é o grande objetivo do ‘Nosso Bairro, Nossa Cidade’, alcançar uma cidade una, completa”.

Aline, uma das jovens que integram a organização, indicou que uma das principais metas do evento “é mostrar a gastronomia e a música características das pessoas que vivem nos bairros da Bela Vista”, o mesmo espírito com que Tiago, jovem também envolvido na organização, descreveu as atividades desportivas que está a promover. “Vamos ter dois jogos [de futebol], para que todos os moradores possam conviver e praticar desporto em conjunto, a divertirem-se, sem confusões.”

Teresa Martinho, outra moradora envolvida na organização do “Sabores do Bairro”, salientou que o evento “mudou tudo na relação entre os vizinhos”, reforçando a solidariedade e o companheirismo entre a comunidade.

A participação dos moradores na organização do festival foi tão intensa que Teresa Martinho apontou as expectativas elevadas entre todos pela chegada do fim de semana. “Há muita ansiedade em todos nós. A festa podia ser já hoje.”

Francisco Sousa acrescentou ainda que não é só na Bela Vista que o “Sabores do Bairro” está a gerar expectativas. “Rapidamente nas redes sociais, pelo ‘passa-palavra’, o número de partilhas está a superar qualquer previsão. Isto tudo tendo ainda em conta que é um evento dentro do Forte da Bela Vista e não no exterior. Esta é uma festa que vai de dentro para fora da Bela Vista.”

No dia 27 o programa cultural conta com as participações de Flow Boyz, BelaBatuke, The Warm Up, dos poetas João Faleiro Paixão e Luís Filipe Estrela, Rinka Finka, Grupo Coral Alentejano “Amigos do Independente”, Toni e a sua viola, Tiquila, Fidalgo e Crize, Yoko Hard Gang, Strange 1, 69 MM, António Lázaro e Marco, Priscilla Monteiro, Afraude Lado Ghetto, BC Trézor, Ne Jah, Yu Wayne and Fabuloso Ronny, Lady R, IV Mirags e Valete.

O dia 28, que tal como o dia anterior, inclui música com os DJ Babaz Fox e Xandy, reserva Nôs Talentu, Toni Banza, dança cigana, Grupo “Os Silvas”, Still G, Smecks, GI Cabral, RG, Timuka, Wilson, Dhakilla Mastah, Lowrasta, Ticha, Tunto, Syola B.A, Euzy, Mano Burraz, Bam Bam Zona J, KSW e Landim.

O programa para ambos os dias, sempre com início às 14h00, além de vários concertos, atuações de dança e momentos de poesia, conta ainda com outras iniciativas desportivas e, principalmente, gastronómicas, dedicadas a sabores africanos e portugueses.

O festival é organizado com os apoios da Câmara Municipal, da Junta de Freguesia de S. Sebastião, da Associação Cabo-Verdiana de Setúbal, do Agrupamento Vertical de Escolas Ordem de Sant’Iago – Bela Vista, do Núcleo Recreativo e Desportivo Ídolos da Praça e da B.A. Moviment.

ferramentas
notícias relacionadas
mais recentes
+ lidas
APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign