16 de Dezembro de 2017
10º
max. 12º
min. 5º
notícias
iniciativas em destaque
economia 14 de Fevereiro de 2014
Acordo junta Setúbal e Almendralejo

A colaboração mútua e partilha de experiências com projetos realizados no âmbito de diferentes quadrantes sociais e económicos serve de base de trabalho de um acordo de cooperação celebrado, no dia 14, entre os municípios de Setúbal e Almendralejo.

“Nos últimos anos, não apenas na região da Extremadura, mas como em toda a Espanha, tem persistido uma mentalidade errada, que ignora as potencialidades de um país tão próximo como Portugal. Julgo que isso está para mudar”, sublinhou o presidente do município espanhol, José García Lobato, durante o encontro que decorreu em Setúbal, nos Paços do Concelho.

Tanto o alcaide de Almendralejo, como a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, consideram que o acordo celebrado hoje entre será um exemplo a seguir em toda a Península Ibérica.

O acordo de cooperação tem como ponto de partida a troca de experiências e o incremento das relações comerciais no setor do enoturismo, mas ambos os municípios desejam que o trabalho em parceria seja rapidamente alargado a outros setores, não apenas comerciais, como também sociais.

“A proximidade e o afeto tudo unem. Nos dois concelhos há a preocupação e a vontade de resolver problemas e esta é a chave, a de ajuda mútua, para que este acordo tenha potencial para ser um êxito e perdurar durante vários anos”, salientou Maria das Dores Meira.

Tanto Setúbal como Almendralejo são regiões com forte presença no setor de produção vinícola. Enquanto o concelho português tem como principal imagem de marca o moscatel, produto de denominação de origem controlada, Almendralejo apresenta-se como uma das poucas regiões espanholas onde se pode produzir o cava, vinho espumante. “São elementos diferenciadores”, destacou José García Lobato.

O alcaide apontou ainda o porto de Setúbal como uma importante plataforma a ter em conta para a exportação de produtos espanhóis, nomeadamente de vinhos extremenhos, para mercados em expansão, como Angola e Moçambique.

Maria das Dores Meira partilhou ainda no encontro de dia 14 as experiências de alguns projetos concretizados em Setúbal nas mais variadas áreas de intervenção.

No que toca à participação cidadã, por exemplo, a edil portuguesa destacou o projeto “Setúbal Mais Bonita”, em que os cidadãos são desafiados a recuperar espaços públicos e as empresas a contribuir com os materiais necessários, assim como o “Ouvir a População, Construir o Futuro”, em que o Executivo visita o concelho para auscultar diretamente munícipes e empresários sobre necessidades sentidas para que a Autarquia possa apresentar e, sempre que possível, implementar soluções.

Maria das Dores Meira sublinhou ainda a importância da relação de proximidade que a Câmara Municipal de Setúbal estabeleceu com o tecido empresarial local, atualmente com uma forte presença ao nível do contributo mecenático para o concelho.

No final do encontro, que, além da assinatura do acordo de cooperação, serviu também, em certa medida, para a realização da primeira reunião de trabalho, os presidentes trocaram lembranças com produtos típicos das respetivas regiões.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign