18 de Outubro de 2017
17º
max. 18º
min. 14º
notícias
iniciativas em destaque
investimento 09 de Janeiro de 2013
Alegro dinamiza economia local

O projeto Alegro Setúbal, um investimento global de 110 milhões de euros e gerador de 1500 empregos, já está em execução na zona da Nova Azeda, área a requalificar no âmbito desta operação urbanística.

“O Alegro é uma obra que traz inegáveis mais-valias a toda a população da zona de Setúbal. Ficaremos com um novo espaço comercial ampliado e renovado, com excelentes zonas de lazer”, sublinhou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, no dia 8, na apresentação pública do projeto, realizada no Cinema Charlot – Auditório Municipal.

“Este é um investimento que vai animar a economia local, dar trabalho a pequenas e médias empresas e gerar mais emprego”, destacou a autarca, vincando que o projeto será “um potenciador para que todo o comércio local se renove mais, se modernize, ainda que os tempos sejam complexos, diria mesmo de asfixia dos pequenos e médios negócios com uma carga fiscal brutal e injusta”.

O Alegro Setúbal, equipamento com uma área bruta de construção de 137 mil metros quadrados promovido pela Immochan, empresa imobiliária do Grupo Auchan, contempla a criação de 115 lojas, registando-se neste momento uma ocupação de 72 por cento da área comercial, da qual fazem parte insígnias como H&M, Sportzone e Health Club Pro Fitness.

O centro comercial, criado a partir da renovação do atual hipermercado, que se mantém em atividade durante o período de obras, inclui duas dezenas de restaurantes, alguns temáticos, e dez salas de cinema totalmente digitais. O equipamento, com abertura prevista para o último trimestre de 2014, terá três pisos de área comercial, dispondo ainda de 2600 lugares de estacionamento, todos em níveis subterrâneos.

No projeto Alegro Setúbal está programada a criação de pequenos logradouros interiores e exteriores para a dinamização de vários eventos culturais e desportivos, assim como a instalação de um campo de jogos, de uma parede de escalada e de vários parques infantis.

“Este é o centro comercial que os setubalenses há muito reclamavam, o centro comercial que evitará que milhares de sadinos e de gente dos arredores se desloque para outros espaços comerciais em concelhos vizinhos, gerando, assim, a partir de 2014, mais riqueza em Setúbal”, frisou Maria das Dores Meira.

Mais do que a vertente comercial, a autarca destacou a importância do investimento para a transformação e melhoria urbana e viária da principal porta de entrada da cidade.

Na vertente viária, está prevista a construção de uma ampla rotunda no final da A12, uma das primeiras obras com materialização física no âmbito deste projeto, que inclui, igualmente, o reperfilamento integral da Avenida Antero de Quental e da Rua Nova Sintra, dotando estas vias de características mais urbanas, com novos passeios, ciclovias, espaços verdes e locais para estacionamento

Para a Avenida Antero de Quental está ainda prevista a construção de um novo viaduto de acesso ao futuro Alegro Setúbal, com quatro faixas de circulações, assim como a criação de uma rotunda na interseção desta via com a Estrada dos Ciprestes, com um novo enquadramento paisagístico.

A operação urbanística a desenvolver na zona da Nova Azeda, com conclusão prevista para junho deste ano e que abrange uma área total de 221 mil metros quadrados, inclui a renovação dos sistemas de saneamento da área.

“Estas mudanças visam satisfazer os interesses do novo centro comercial, mas é imperioso que se reconheça a capacidade que este promotor teve de compreender, em conjugação com a estratégia urbana do Município, as necessidades da cidade e dos setubalenses”, reforçou Maria das Dores Meira, tecendo elogios ao grupo Immochan pela “coragem de investir em tempos complicados”.

As linhas gerais do projeto Alegro Setúbal, edificado numa arquitetura “com linhas dinâmicas e cosmopolitas e obedecendo a critérios de sustentabilidade ambiental” foram apresentadas pelo diretor-geral da Immochan, Mário Costa.

“Setúbal é das poucas capitais de distrito sem um equipamento com estas características”, referiu o responsável, avançando que este investimento, criado a partir da modernização de um espaço já com vinte anos, dá “uma resposta às capacidades de consumo da população”.  

O Alegro Setúbal, que pretende ser um espaço comercial e social, é elaborado de acordo com a certificação ambiental BREEAM – Bilingue Research Establishment Environmental Assessment Method, com a adoção de medidas sustentáveis como a introdução de sistemas de aproveitamento de águas pluviais para rega e lavagem, e a instalação de iluminação com tecnologia LED em todo o edifício.

“A região de Setúbal é um mercado onde vale a pena investir. Mais que um centro comercial, orgulhamo-nos de poder contribuir para a requalificação urbana daquela área da cidade [Nova Azeda] e melhorar a qualidade de vida dos setubalenses”, frisou Mário Costa.

Na apresentação do projeto, a autarca enalteceu ainda o apoio mecenático de meio milhão de euros atribuído à Câmara Municipal de Setúbal pela Multicenco – Estabelecimentos Comerciais SA, empresa responsável pelo desenvolvimento dos projetos da Immochan em Portugal, para o desenvolvimento de uma série de iniciativas e ações para a cidade.

O apoio, esclareceu a presidente da Autarquia, contribuirá para a elaboração do “projeto de execução do grande Parque Urbano da Várzea, com o qual pretendemos, num horizonte próximo, aproveitar as magníficas potencialidades naturais que tem esta zona protegida da cidade”.

A verba mecenática servirá ainda para financiar o estudo para a criação de uma Rede de Inovação e Empreendedorismo, para a execução do projeto base do Centro de Mar, a instalar na zona do passeio ribeirinho da Praia da Saúde, e ainda para a conceção e execução de esculturas de José Saramago e uma outra para o Cemitério da Paz.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign