17 de Outubro de 2017
20º
max. 21º
min. 14º
notícias
iniciativas em destaque
animação 06 de Maio de 2015
Animação explica pintura renascentista

Uma animação teatralizada dá a conhecer aos mais novos uma obra-prima da pintura portuguesa do Renascimento, o Retábulo do Convento de Jesus, exposto na Galeria Municipal do Banco de Portugal.

A atividade “…Aqui há tesouros!”, a decorrer durante o ano letivo, promovida pela Câmara Municipal de Setúbal, inclui duas personagens, o mestre Jorge Afonso e a rainha D. Leonor, que receberam na manhã de dia 6 a visita de duas dezenas de crianças da Associação para Creche e Jardim Infantil “A Joaninha”.

“Bom dia, alteza. Quem é esta gente?”, pergunta o mestre Jorge Afonso à rainha D. Leonor, para logo se adiantar: “Eu sou o pintor régio de D. Manuel, irmão desta rainha. Fui eu que estive à frente da pintura destes quadros grandes, que todos juntos formam um retábulo.”

Enquanto fala, o mestre-pintor aponta para os 14 painéis que integram o Retábulo-Mor da Igreja Convento de Jesus, datados de 1517/19 a 1530.

Com uma disposição narrativa em três séries – “A Paixão e Ressurreição de Cristo”, “A Infância de Jesus” ou “As Alegrias da Virgem” e “Santos Franciscanos” –, o retábulo terá sido encomendado pela rainha D. Leonor, mulher de D. João II, ao mestre Jorge Afonso, a cuja oficina de Lisboa é atribuída a autoria da obra.

Os participantes na atividade “…Aqui há tesouros!” ficam a conhecer, de uma forma informal e lúdica, o processo que levou à criação desta obra de arte, a qual pertence ao espólio do Museu de Setúbal/Convento de Jesus, bem como aspetos associados à produção das tintas, ao aparecimento da pintura a óleo e à organização das oficinas de artes plásticas, que incluíam mestre, praticantes e aprendizes.

“O aprendiz aprendia a fazer as tintas”, explica Jorge Afonso, enquanto exemplifica com gestos para dentro de um almofariz. “Colocava-se a gema, água, pigmentos e misturava-se.”

Mas alerta que essa era a forma de produzir as tintas em épocas anteriores à sua. “No meu tempo e da rainha D. Leonor, eram tintas a óleo, como estas que veem nestes quadros feitos na minha oficina.”

Os praticantes pintavam o fundo e alguns pormenores dos quadros. “Muitos tornavam-se mestres como eu”, refere. “Os mestres faziam as partes mais importantes da pintura e no fim iam  verificar se estava tudo em ordem e bem feito para entregar a encomenda a quem a tinha feito.”

As crianças têm também a possibilidade de se envolver num jogo de identificação do Retábulo do Convento de Jesus, retirando de uma arca peças com pormenores ampliados dos painéis, como as mãos de uma religiosa e a coroa de uma rainha, para depois os encontrarem na obra original.

Estas animações na Galeria Municipal do Banco de Portugal, com sessões às 11h00 e às 15h00, com a duração aproximada de uma hora, incluem ainda dança ao som de música renascentista.

Os jardins de infância e as escolas do 1.º ciclo ou outros interessados destes grupos etários interessados em agendar sessões, a cargo do Serviço Educativo do Museu do Trabalho Michel Giacometti, devem fazer marcação pelo telefone 265 537 880.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign