23 de Outubro de 2017
18º
max. 26º
min. 10º
notícias
iniciativas em destaque
mercado 29 de Julho de 2016
Áreas Protegidas em mercado

O Mercado das Áreas Protegidas, em frente à Casa da Baía, na Avenida Luísa Todi, foi marcado pela entrega dos prémios da marca Natural.PT e pela assinatura de novos contratos de empresas aderentes, das quais quatro são da região de Setúbal. 

Compotas, doces regionais, licores e moscatel, queijo de Azeitão, fruta e outros produtos regionais. Estes foram alguns exemplos dos bens disponíveis no Mercado das Áreas Protegidas, que decorreu nos dias 26 e 27.

A cerimónia de abertura aconteceu ao final do dia 26, foi presidida por João Carlos Farinha, coordenador da Natural.PT, e contou com a presença da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, da Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos, de Sofia Castel Branco, do concelho diretivo do ICNF, e da vice-presidente do Conselho Diretivo do Turismo de Portugal, Teresa Monteiro.

“A Natural.PT e o impacte que pode ter no nosso concelho é de grande importância. O nosso interesse nesta marca é claro e assumido. Temos em curso ações de divulgação da marca junto de operadores turísticos, produtores da nossa região e agentes económicos que cumpram requisitos de enquadramento em áreas protegidas e de reservas naturais”, referiu Maria das Dores Meira.

Este evento, organizado pela Câmara Municipal de Setúbal e pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), assinalou o segundo ano da Natural.PT e contou com a participação de artesãos e produtores locais e representantes de diferentes áreas protegidas.

É uma iniciativa que acontece regularmente a nível nacional, está associada à Rede Nacional de Áreas Protegidas (RNAP) e visa a valorização sustentada dos seus recursos, produtos e serviços, bem como a afirmação desses territórios enquanto destinos de excelência.

Para Célia Ramos, a existência de áreas protegidas é um motivo de distinção e um atrativo económico que interessa agarrar.

“O facto de a marca estar intimamente ligada à rede de áreas protegidas é também uma forma de afirmar esses territórios. Vamos ter a sabedoria de tratar diferente aquilo que não é igual”, afirmou a secretária de Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza.

Em Setúbal, a marca está presente desde o início de 2015 na Casa da Baía e no Moinho de Maré da Mourisca, dois espaços de divulgação turística com gestão da Câmara Municipal de Setúbal, nos quais são comercializados e promovidos produtos regionais com origem no Parque Natural da Arrábida e na Reserva Natural do Estuário do Sado.

Neste momento, a Natural.PT tem cerca de 400 produtos associados, que correspondem a um total de 180 empresas aderentes.

Do conjunto destes aderentes saíram os nomes dos laureados com os Prémios Natural.PT. A escolha dos premiados resultou de uma votação pública e da eleição de um júri.

Foram destacados com a atribuição do prémio público, a empresa Água Mãe, Lda, de Castro Marim, na categoria de Animação Turística; na categoria Alojamento, a votação pública elegeu o H2otel Congresso Medical Spa, em Unhais da Serra; na categoria de Loja, o destaque foi para o espaço Alquimia do Paladar, na Guarda, e na categoria Produto, o mais votado foi a empresa Sabores Santa Clara – Produtos Tradicionais, em Portalegre.

O restaurante Cova da Loba, em Linhares da Beira, voltou a colocar a Serra da Estrela em posição de destaque nesta entrega de prémios, ao ser laureado na categoria Restauração. Quando aos vencedores na categoria Prémio Projeto, o primeiro lugar foi atribuído ao projeto Quinta Pero Vicente – Turismo de Natureza, by Terra de Mouros, de Rogil, Aljezur.

O galardão do segundo lugar destacou o projeto Alentejo Feel Nature -  Rede de Percursos em Natureza, sediado em Portalegre. O terceiro lugar foi entregue ao projeto Casa das Penhas Douradas, em Manteigas.

O júri, composto por elementos das áreas do turismo e da comunicação decidiu, ainda, destacar mais dois projetos com menções honrosas.

A primeira menção honrosa foi entregue ao projeto EVOA, Espaço de Visitação e Observação de Aves – Companhia das Lezírias Lda., em Vila Franca de Xira.

O projeto Ginjinha de Marvão – Sabores Santa Clara, de Portalegre, recebeu a segunda menção honrosa.

O encerramento da sessão foi assinalado com a assinatura de sete novos contratos de empresas aderentes à marca Natural.PT, quatro delas sediadas na região de Setúbal.

Silvina Moreira, conhecida em Setúbal e em Azeitão pelo “Doce da Bina”, é proprietária de uma empresa de produção de doces de fruta e dos tradicionais “Ésses de Azeitão”. Foi uma das empresárias da região que ontem aderiu à marca Natural.PT.

Há quatro anos consecutivos galardoada com medalhas de ouro e prata pela confeção dos seus doces, Silvina Moreira afirma que percebeu “a importância que é estar associada a esta marca, ao nível do desenvolvimento e notoriedade do meu trabalho. Não fui eu que procurei a marca, foi-me apresentada. Só tenho a ganhar com esta parceria”.

No segundo dia do Mercado das Áreas Protegidas, dia 27, a par da venda de produtos e bens provenientes de zonas protegidas, no Espaço Aderentes Natural.PT, situado no auditório da Casa da Baía, foi tempo de reflexão sobre Produção Florestal e Agropecuária em áreas Protegidas, num encontro promovido por Francisco Borba, da Herdade da Gâmbia - Turismo & Cultura Lda.

O tema da migração de aves e a situação das aves aquática em Portugal esteve também em destaque, com as explicações de Vítor Encarnação, do ICNF.

Aline Simão, proprietária da empresa Ideias & Requintes, abordou, de seguida, desafios que as empresas enfrentam no mercado atual e qual a real representação das marcas para os clientes.

Durante o encontro, foram também apresentadas espécies de aves migradoras que ocorrem nas áreas húmidas, em especial nos estuários, como é o caso do estuário do Sado, através dos resultados dos programas de monitorização em curso, quer no que respeita às aves invernantes quer às nidificantes.

O encerramento da sessão foi assinalado com a apresentação do filme “Bird Migration – Why is it changing? (tradução: Migração de Aves - porque está a mudar?), que resulta do projeto internacional de investigação em ecologia, realizado por várias entidades do Reino Unido, Espanha e Portugal.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign