11 de Dezembro de 2017
12º
max. 16º
min. 7º
notícias
iniciativas em destaque
ateliers 25 de Junho de 2014
Ateliers ocupam férias

Miúdos e graúdos partilham experiências e saberes em cerca de meia centena de oficinas lúdicas e pedagógicas promovidas nos Ateliers de Verão 2014, iniciativa da Câmara Municipal de Setúbal, a decorrer até agosto.

O estio é ocupado de forma ativa, com propostas gratuitas para todos os gostos e idades, que proporcionam atividades para crianças e jovens entre os 6 e os 18 anos e para a população sénior do concelho, em espaços públicos e instalações associativas.

As atividades ao ar livre, com a vela e a canoagem em destaque, são as oficinas mais procuradas na 18.ª edição da iniciativa municipal, em que também há natação e outras modalidades desportivas, a par de ateliers direcionados para a música, o teatro, a informática, as artes plásticas e a dança.

A chegada aos Ateliers de Verão é um momento especial. A timidez daqueles que os experimentam pela primeira vez, quebrada no contacto com o monitor, contrasta com a descontração dos que voltam após a participação em edições anteriores.

Ritmos latinos invadem o Pavilhão Desportivo de Aranguês, três vezes por semana, até 30 de julho. Feitas as apresentações entre o grupo de 12 participantes, a professora de dança apressa-se a pôr música na aparelhagem. O primeiro dia é dedicado ao samba mas há a promessa de outras danças. “Alguém já aqui dançou alguma vez?”, pergunta a professora Mónica.

Apenas uma das participantes responde afirmativamente e a experiência não é muito vasta. “Vamos a isso, turma”, encoraja. “Cinco, seis, sete, oito…” A contagem serve para apanhar o ritmo do samba e demonstrar os primeiros passos a aprender.

A tendência dos novatos é olhar para os pés, na tentativa de não falhar nenhum dos passos. Com tempo e alguma prática, a dança acaba por surgir naturalmente, assegura. A primeira experiência de dança é feita em grupo, para um teste geral. Depois, a professora dá uma ajuda individualmente.

Já com os movimentos de dança minimamente interiorizados, é tempo de treinar a dois, com a boa disposição a acompanhar a sessão de hora e meia da oficina. O grupo há de exibir-se na festa de encerramento dos Ateliers de Verão, a 1 de agosto, no Auditório José Afonso.

Em harmonia com a natureza, o grupo da atividade de capoeira, para crianças e jovens dos 8 aos 18 anos, ouve atentamente as primeiras indicações do instrutor. São 14, todos sentados, a sentir a relva do Parque do Bonfim, o local escolhido para a aprendizagem, com treinos trissemanais.

A sessão começa com uma corrida ligeira ao redor de uma árvore de grande porte do espaço verde da cidade. Depois de alguns exercícios para aquecimento muscular, o som do berimbau e do pandeiro capta as atenções dos jovens alunos da arte marcial com origem no Brasil.

A aprendizagem dos movimentos básicos é antecedida do treino da disciplina de grupo. “Para trabalhar em equipa é preciso organização”, transmite Goiaba, instrutor do Centro Cultural Capoeira Água de Beber, antes de pedir aos participantes para formarem uma roda.

Em exercícios que aliam a prática física ao bem-estar, sempre acompanhados de música, trabalham a confiança em movimentos que procuram fomentar o espírito de equipa e a entreajuda, sem nunca quebrar a ligação estabelecida entre os praticantes.

Igualmente ao ar livre, crianças e jovens dos 10 anos 18 anos descobrem o rio Sado numa iniciação à prática da canoagem, uma das atividades mais procuradas nos Ateliers de Verão. A euforia de começar é imediata. Contudo, antes de entrar na água, há um conjunto de regras de segurança e de conhecimentos a dominar.

Passo a passo, os participantes descem os degraus até aos caiaques, que aguardam já no rio. Este dia e as sessões seguintes são de adaptação ao meio aquático e às embarcações de tamanho variado, adaptadas a todas as idades, sempre dentro da doca de recreio do Clube Naval Setubalense.

Enquanto uns treinam o movimento da pagaia, para manobrar e impulsionar os caiaques, outros, já com um nível mais avançado, pedem aos dois monitores uma bola para esboçar um desafio de kayak polo, uma das modalidades do Clube Canoagem de Setúbal, que dinamiza a oficina.

Os Ateliers de Verão 2014, já com cerca 500 inscrições para a meia centena de oficinas disponibilizadas até 8 de agosto, cada uma com uma duração aproximada de um mês, contam ainda com um conjunto de atividades pontuais, mais curtas, como visitas à Fábrica da Felicidade da Coca-Cola, desportos de aventura, prática de triatlo e sessões de sensibilização para a prevenção rodoviária.

Determinadas atividades de ocupação das férias letivas, que aliam momentos de aprendizagem, de diversão e de troca de conhecimentos entre gerações, destinam-se também à população sénior. Informática, danças latinas, minigolfe, olaria e guitarra são algumas dessas propostas para os munícipes com mais de 65 anos.

As inscrições para os Ateliers de Verão são feitas presencialmente na Divisão de Inclusão Social da Câmara Municipal de Setúbal, após o preenchimento da ficha de participação.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign