24 de Outubro de 2017
22º
max. 26º
min. 11º
notícias
iniciativas em destaque
Ambiente 29 de Setembro de 2011
Autarquia trata árvores

A Câmara Municipal de Setúbal está a executar um conjunto de intervenções que engloba mais de mil ações de controlo e tratamento de infestantes em árvores localizadas no domínio público, em vários locais do Concelho.

As operações fitossanitárias, realizadas de acordo com as condições recomendadas pela Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, incluem tratamentos de pulverização de copas e troncos e microinjeção no tronco das árvores em perímetro urbano.

Os tratamentos para controlo da praga da galerucela do ulmeiro (Xanthogaleruca luteola), um infestante devastador para esta espécie, em número já reduzido no Concelho, que ataca a folhagem das árvores, foram os primeiros a ser efetuados neste âmbito, em final de junho.

As ações de tratamento dos 69 ulmeiros – 39 na freguesia de S. Sebastião, 20 em S. Julião, cinco na Anunciada e outros tantos em S. Lourenço – foram realizadas através da pulverização de copas e trocos.

Os tratamentos, que, caso seja necessário, são repetidos nos espécimes que apresentem maiores sintomas de infestação, visam, além do controlo da praga, salvaguardar árvores de valor patrimonial para o Concelho.

A prestação de serviços inclui, também, tratamentos fitossanitários para controlo de afídeos em várias espécies de árvores, igualmente em vários locais da cidade e do Concelho. Nesta tipologia de controlo, perto de 70 exemplares da “Tipuana tipu”, as mais infestadas, foram já tratadas no início de Agosto, todas na freguesia de S. Sebastião.

Ambas as intervenções são realizadas através de prestação de serviços, pelo período vigente de dois anos. Neste caso, as 800 ações de tratamentos e controlo apresentam um custo que ronda os nove mil euros.

A Câmara Municipal de Setúbal está ainda a realizar um intervenção para tratamento da processionária do pinheiro (Thaumetopoea pityocampa schiff), uma lagarta causadora de graves alergias.

Os 350 tratamentos de controlo da praga, a executar no outono e no inverno, são feitos através de uma técnica de microinjeção no tronco das árvores infestadas.

Esta operação, também realizada em regime de prestação de serviços, é igualmente válida por um período de dois anos, apresentando um custo de cerca de 7 mil e 500 euros.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign