23 de Outubro de 2017
11º
max. 26º
min. 9º
notícias
iniciativas em destaque
seminário 24 de Novembro de 2015
Bandeira Azul encontra-se em Setúbal

O programa comemorativo dos trinta anos da Bandeira Azul em Portugal teve início no dia 24 em Setúbal, com o arranque de um seminário nacional destinado à reflexão sobre os critérios de atribuição do principal galardão das praias e marinas.

A presidente da Câmara Municipal de Setúbal destacou na abertura oficial do V Seminário Nacional Bandeira Azul 2015|2016, a decorrer nos dias 24 e 25 no Fórum Municipal Luísa Todi, que o Executivo municipal tem “trabalhado afincadamente” para reaproximar a cidade do rio Sado.

Maria das Dores Meira salientou que essa política é visível, por exemplo, “na melhoria das condições das praias, o que resulta, aliás, na concessão da Bandeira Azul à Figueirinha, como na abertura ao público de vastas áreas ribeirinhas antes enclausuradas entre o mar e usos industriais e navais”.

A autarca alertou para a existência de várias tutelas administrativas sobre as praias locais, o que, constatou, faz com que a Câmara Municipal de Setúbal, apesar de ser a entidade “que mais investe nestes territórios, seja quem menos lá manda”.

Um contrassenso que, sublinhou, impõe “várias limitações nos processos de decisão sempre que a Câmara Municipal quer ir mais longe”, refreando a “muita vontade de intervir nestes territórios e de qualificar as praias”, mesmo que, reconheceu, exista “boa vontade das tutelas para resolver os problemas”.

Maria das Dores Meira frisou, ainda, que a Autarquia deseja atuar nas praias locais em questões relacionadas com a salubridade, as acessibilidades e até a própria animação, acrescentando que o Município acompanha de perto a avaliação do Plano de Ordenamento da Orla Costeira e a definição do novo Modelo de Ordenamento da Orla Costeira Espichel-Odeceixe.

José Archer, presidente da ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa, realçou na abertura do seminário que, em trinta anos, já foram atribuídos perto de cinco mil galardões em Portugal.

O responsável máximo da ABAE afirmou que, em três décadas, as mudanças com origem na atribuição da Bandeira Azul às praias e marinas portuguesas “foram abissais”.

“Anteriormente havia vários problemas de tutelas e o comportamento das pessoas não era o ideal na preservação dos espaços. As praias tinham o potencial que se lhes reconhece hoje, mas não tinham qualidade”, indicou.

José Archer considera que, na atualidade, “a qualidade é algo já à vista de todos”, estado alcançado “através de uma fórmula de sucesso assente na coordenação, cooperação e determinação” das entidades envolvidas.

O presidente da ABAE resume todo o projeto na palavra “confiança”. “A Bandeira Azul é um sinónimo de confiança, seja para as entidades que a ostentam, sabendo que têm uma praia ou marina em condições, seja para a população, que sabe que vai usufruir de espaços com qualidade garantida”.

O V Seminário Nacional Bandeira Azul 2015|2016 decorre entre os dias 24 e 25 no Fórum Municipal Luísa Todi, mas também noutros pontos do concelho de Setúbal, como a Praia da Figueirinha e a Serra da Arrábida.

Os seminários nacionais da ABAE apresentam-se como uma base de trabalho multidisciplinar que fomenta a reflexão sobre a implementação dos critérios Bandeira Azul para praias e marinas.

A primeira parte do encontro foi dedicada à apresentação do início das comemorações dos trinta anos da Bandeira Azul em Portugal.

Seguiu-se a entrega de atribuição de prémios dos concursos de Práticas Sustentáveis e de Códigos de Conduta, promovidos pela ABAE.

O vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Setúbal, Manuel Pisco, recebeu em nome da Autarquia o primeiro prémio atribuído no âmbito da categoria “Vídeos” do concurso sobre Práticas Sustentáveis.

O segundo prémio coube a Cascais, tendo ainda sido entregue uma menção honrosa a Oliveira do Hospital.

Na categoria “Folhetos” o primeiro prémio coube a Lagos e, o segundo, a Pombal.

Albufeira ficou em primeiro lugar no concurso Códigos de Conduta, prova em que o segundo prémio foi atribuído ao Porto e houve menções honrosas para Almada, Pombal e Lagos.

A Câmara Municipal de Setúbal recebeu também um Prémio de Mérito pela participação no projeto “Jovens Voluntários da Bandeira Azul”, destinado à monitorização e ao acompanhamento da implementação dos critérios do galardão.

Em 2015 a autarquia setubalense contou com o envolvimento de 14 jovens voluntários no projeto.

Critérios de atribuição da Bandeira Azul, visitas de campo à Arrábida, workshops, preparação do programa Bandeira Azul 2016 e reflexão sobre a morfodinâmica das praias costeiras e adaptações necessárias no contexto das alterações climáticas preenchem o plano de trabalhos e atividades previsto para o V Seminário Nacional da ABAE, organizado com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign