19 de Outubro de 2017
20º
max. 20º
min. 14º
notícias
iniciativas em destaque
festival 28 de Março de 2017
Cara ou Coroa decora Alameda

Música, dança, artesanato e gastronomia multiculturais preenchem o Cara ou Coroa – Street Art Festival, evento que, entre 30 de março e 2 de abril, desafia graffiters portugueses e estrangeiros a pintar fachadas da zona da Bela Vista.

O certame, organizado pela ACUPARTE – Associação Cultural em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal, no âmbito do programa autárquico Nosso Bairro, Nossa Cidade, vai transformar a Alameda das Palmeiras numa galeria a céu aberto graças às criações ao vivo dos artistas Bane & Pest, dupla da Suíça, Utopia, do Brasil, Norm, da Alemanha, Tretze, de Espanha, e Nark, Samina, Smile, Mar e Projecto Matilha, de Portugal.

Enquanto os criadores de arte urbana pintam, durante os quatro dias, murais gigantes em empenas e fachadas de edifícios selecionados da Alameda das Palmeiras, decorrem várias atividades de animação nas zonas de intervenção artística.

No dia 31, sexta-feira, às 21h30, nas instalações da Sociedade Musical Capricho Setubalense, realiza-se uma tertúlia sobre o tema “Graffiti e Arte Urbana”, que conta com a participação de todos os graffiters envolvidos no Cara ou Coroa. A seguir à conversa informal, de entrada livre ao público, decorre uma festa after-hours, conduzida pelo rapper Bag.

O programa do Cara ou Coroa, marcado pela interculturalidade própria do programa Nosso Bairro, Nossa Cidade, em desenvolvimento em cinco bairros da zona da Bela Vista, prossegue no dia 1 com um vasto conjunto de atuações na Alameda das Palmeiras.

Ao longo do dia, entre as 14h30 e as 19h00, há música permanente com o DJ Dotorado Pro.

As atuações de grupos têm início às 15h00, com as Ciganitas, que apresentam um espetáculo de dança de raízes ciganas. A afro dance toma o protagonismo do palco, às 15h15, com Meninas Leny, seguindo-se, às 15h30, a atuação de música soul de Kaya Fortunato.

A dance hall de Sheila Pereira brilha a partir das 16h00, dando a vez ao kuduru e afro dance de Firma Danger, às 16h10, e ao break dance e a uma roda de dança livre com Ricardo Faia, às 16h20.

A fechar o dia 1, entre as 17h00 e as 18h15 atuam Kelly Nakamura, com dança contemporânea, a VFC Classe Dança Jazz, Inimigas e T-Boys, com rap.

A 2 de abril, sábado, a Alameda das Palmeiras conta com música durante toda a tarde, entre as 14h30 e as 19h00, selecionada pelo DJ Diabinho.

As atuações de palco voltam a ser abertas, às 15h00, com Ciganitas, seguindo-se, às 15h15, Firma Danger, às 15h30, Ricardo Faia, e, às 15h45, o rap e soul de Mundo Escuro.

A animação prossegue, entre as 16h40 e as 18h00, com Inimigas, Kyrah and Soul Singers, BK Family e Ignis Verbis.

Em paralelo a esta oferta musical e de dança, a Alameda das Palmeiras conta com bancas de venda de artesanato, roupa e bijutaria, assim como de gastronomia, alguma dela com origens multiculturais, casos do milho assado ou da paracuca, designação angolana para uma iguaria à base de amendoim doce torrado.

O festival Cara ou Coroa tem o lema “Um Povo Um Mundo” e, além do projeto Nosso Bairro, Nossa Cidade, integra o programa municipal comemorativo do Mês da Juventude, m@rço.28.

ferramentas
notícias relacionadas
mais recentes
+ lidas
APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign