23 de Outubro de 2017
13º
max. 21º
min. 10º
notícias
iniciativas em destaque
artes 29 de Maio de 2013
Certame junta música e cinema

A quarta edição do FUMO – Festival Urbano de Música e Outras Coisas, apresentada no dia 29, conta com as participações de artistas como Pop Dell’Arte e Samuel Úria, num cartaz que inclui ainda sessões de cinema.

O festival, que a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, considera ser “diferente de todos os outros, com um conceito mais alternativo”, decorre entre 16 e 29 de junho, em vários locais da cidade, levando eventos de música e de cinema a edifícios de valor histórico e patrimonial.

O programa do FUMO, organizado pela Experimentáculo Associação Cultural, com o apoio da Autarquia, foi apresentado oficialmente na manhã de 29 de maio, na Casa da Cultura, e, além de Pop Dell’Arte e Samuel Úria, inclui a participação de grupos como Dirty Coal Train, Nicotine’s Orchestra e Filho da Mãe.

Em paralelo, o festival abrange outras vertentes artísticas, nomeadamente o cinema, este ano com um ciclo dedicado a documentários sobre artes, no qual marcam presença os realizadores Miguel Tavares e Paulo Furtado, este mais conhecido pelo nome artístico no campo da música The Lengendary Tigerman.

Maria das Dores Meira sublinhou durante a apresentação que este evento “conseguiu, por mérito próprio, tornar-se numa referência a nível nacional”, destacando que o festival está a conseguir a cada edição atrair cada vez mais público de fora do concelho de Setúbal.

Pedro Soares, da associação Experimentáculo, corroborou a opinião da autarca, verificando “com satisfação que o festival está a crescer”, tendo a última edição, encerrada com um concerto de Mão Morta, “registado a presença de muito público”.

Para o responsável associativo, “o programa do FUMO tem uma mistura saudável de artistas, entre nomes já consagrados e outros que são grandes promessas, todos eles selecionados com o objetivo de proporcionar um cartaz homogéneo e diferente”.

O festival começa com a arte da música, mais proeminente ao longo de todo o cartaz, com um concerto de Nicotine’s Orchestra, no dia 16, às 17h00, na Casa da Cultura. Os bilhetes custam três euros, passando para cinco caso o público opte por adquirir o álbum “Gipsycalia”.

A noite do dia 16 conta ainda com a apresentação da compilação de aniversário da editora Experimentáculo Records, “#1”, que inclui temas originais de Um Corpo Estranho, Fast Eddie Nelson, Nicotine’s Orchestra, Tio Rex, Sonic Reverends, Los Saguaros, Hell Hound, Duas Semicolcheias Invertidas e Mão Sem Dedos, todos eles grupos já editados pela etiqueta setubalense.

Birds Are Indie e Samuel Úria atuam no dia 21, às 21h30, no Cinema Charlot – Auditório Municipal. As entradas custam dez euros.

O cartaz, que Pedro Soares sublinha dar também protagonismo a artistas de Setúbal, reserva para o dia 22, às 21h30, na Sociedade Musical Capricho Setubalense, um espetáculo com Surveillance, vencedores da última edição do Concurso de Bandas de Garagem de Setúbal, Dirty Coal Train e Fast Eddie Nelson. Bilhetes a cinco euros.

Tio Rex e Filho da Mãe atuam no dia 28, às 21h30, no Museu do Trabalho Michel Giacometti, num serão com entradas igualmente a cinco euros.

A encerrar a vertente musical, assim como o próprio festival, no dia 29, às 21h30, no Fórum Municipal Luísa Todi, sobem ao palco Um Corpo Estranho e Pop Dell’Arte, grupo icónico da música moderna portuguesa que atua pela primeira vez em Setúbal. Os bilhetes custam dez euros.

No campo cinematográfico, o FUMO apresenta, no dia 19, “Estrada para Mazgani”, um documentário de Rui Tendinha.

No dia seguinte, 20 de junho, é exibido “Efterklang: The Ghost of Piramida”, documentário de Andreas Koefoed, legendado em inglês e no qual é relatada a viagem da banda dinamarquesa Efterklang a uma mina de carvão russa, da qual resultou o mais recente álbum de originais, “Piramida”.

O realizador Miguel Tavares marca presença no certame no dia 26 para comentar a exibição de “Coronado: O Documentário”, obra de que é autor.

O ciclo de cinema documental é encerrado a 27 com “Curtas Metragens de The Legendary Tigerman”, em que Paulo Furtado está presente para partilhar com o público opiniões sobre vários documentários que realizou.

As sessões de cinema realizam-se todas na Casa da Cultura, às 21h30 e as entradas custam um euro por dia.

“A escolha dos artistas teve sempre como requisito número um o facto de representarem expressões culturais que a organização do festival gosta. Depois, foi feito um esforço para reunir um programa equilibrado ao nível artístico”, garante Pedro Soares, acrescentando que o FUMO tem ainda uma forte sensibilidade orientada para os locais onde os eventos decorrem, “em que, além do inegável valor patrimonial, têm sempre algum elo de ligação com os espetáculos que acolhem”.

Os bilhetes podem ser comprados no próprio dia dos eventos ou reservados através do endereço experimentaculo@gmail.com.

O programa detalhado do Festival de Música e Outras Coisas está disponível em www.festivalfumo.tk.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign