18 de Outubro de 2017
17º
max. 18º
min. 14º
notícias
iniciativas em destaque
gastronomia 06 de Março de 2014
Choco e polvo feitos com arte

Várias formas de confeção de receitas de choco e de polvo foram apresentadas numa aula gastronómica aberta à população, dinamizada no dia 6, no Mercado do Livramento.

Pastel de choco e poejo com arroz de tomate malandro e barco folhado de escabeche de polvo foram as propostas apresentadas na iniciativa “O melhor do nosso mar”, a segunda de um conjunto de três ações promocionais dedicadas ao choco e ao polvo capturados em águas portuguesas.

“O objetivo é envolver as pessoas na gastronomia, despertar o interesse culinário e transmitir alguns conselhos nas formas de preparação e confeção dos alimentos”, sublinhou Vasco Alves, chef da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, acompanhado nesta iniciativa por alunos que frequentam o último semestre letivo.

O pastel de choco e poejo foi o primeiro a ser apresentado. Passo a passo, o chef foi demonstrando as diferentes etapas da receita. Destacou, logo no início, que a metodologia não é muito diferente da confeção de um típico pastel de bacalhau. A inovação está na “utilização de ingredientes diferentes”, afirmou.

A adição de pão ralado ou de claras de ovo para se obter uma boa pasta foram algumas das dicas reveladas aos “novos alunos” que marcaram presença no Mercado do Livramento, assim como o molde dos pastéis, que deve ser feito através de uma rotação forte e concisa das colheres.

A utilização de poejo na receita foi igualmente explicada. “É uma erva aromática bastante intensa que confere um sabor muito agradável”, sublinhou Vasco Alves, para depois transmitir alguns cuidados a ter na fritura dos pastéis, nomeadamente a temperatura do óleo.

Ao desafiar o público a questioná-lo sobre dúvidas gastronómicas, ouviram-se sobretudo perguntas relacionadas com a melhor forma de cozinhar o choco e o polvo. Na cozedura, esclareceu o chef, deve evitar-se a água e dar primazia ao vapor. “A utilizar, só um pouco de água do mar fervida”, revelou.

Seguiu-se o barco folhado de escabeche de polvo. Esta entrada, cujos ingredientes base assentam na massa folhada e no polvo cozido, tem no escabeche o principal destaque. “É um molho típico e forte, muito avinagrado”, frisou, à medida que o público era desafiado a degustar a receita.

Na aula, o público teve oportunidade de tirar diversos apontamentos. Entre características daqueles cefalópodes apanhados na costa portuguesa, em particular numa perspetiva gastronómica, a aula deu a conhecer na íntegra a receita destes dois pratos.

A terceira ação de “O melhor do nosso mar”, iniciativa de âmbito nacional desenvolvida pela Docapesca e que, em Setúbal, conta com as parcerias da Câmara Municipal e do Turismo de Portugal – Escolas, realiza-se no dia 7, das 10h00 às 12h00, no Mercado 2 de Abril.

A primeira sessão desta iniciativa decorreu no dia 5, no Mercado de Nossa Senhora da Conceição.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign