23 de Outubro de 2017
21º
max. 26º
min. 10º
notícias
iniciativas em destaque
diplomacia 24 de Fevereiro de 2015
Concelho mostra potencial a Angola

As potencialidades de crescimento e a estratégia de desenvolvimento para Setúbal foram destacadas pela presidente da Câmara Municipal, no dia 23, à noite, num jantar-conferência com a participação do embaixador de Angola, de governantes portugueses e de empresários da região.

“Setúbal tem condições para crescer”, afirmou Maria das Dores Meira no encontro promovido no âmbito do “Embaixadorias”, programa do Ministério dos Negócios Estrangeiros que leva embaixadores acreditados em Portugal a conhecer várias regiões do território nacional.

No jantar-conferência, a autarca destacou algumas das mais-valias que fazem de Setúbal um território com potencial nas mais variadas áreas, desde logo por “ser uma cidade charneira na articulação da Área Metropolitana de Lisboa com o Litoral Alentejano”.

O potencial ambiental e paisagístico da Serra da Arrábida e do Estuário do Sado, as riquezas naturais, culturais e gastronómicas, a par da crescente importância do Porto de Setúbal no contexto nacional e internacional foram outros atrativos salientados pela presidente da Autarquia.

Maria das Dores Meira frisou, igualmente, “um conjunto importante de atividades económicas instaladas na península industrial da Mitrena”, empresas responsáveis “por uma boa parte” do Produto Interno Bruto. “E há espaço, dotado de boas acessibilidades, disponível para a instalação de mais atividades.”

Na área empresarial, a autarca fez questão de destacar “o fulgor, a resistência e o empenho dos empresários da região que souberam contornar a crise e não se resignaram face às adversidades geradas pela conjuntura económica negativa que assolou o País”.

A edil setubalense realçou ainda a variedade e disponibilidade de mão de obra qualificada que anualmente é formada dos estabelecimentos de ensino superior existentes na cidade, nomeadamente nas áreas da saúde, das ciências empresariais e das tecnologias, a par da indústria.

“Setúbal quer aprofundar, em articulação e com a participação ativa dos diversos agentes económicos e sociais, a sua estratégia de desenvolvimento baseada no compromisso entre a vitalidade económica e a necessidade de aprofundamento da dinâmica cultural e turística, da coesão social e da qualidade de vida”, vincou.

Na intervenção, a presidente da Câmara Municipal de Setúbal deu nota de alguns dos projetos em curso e das áreas de atuação estratégicas no concelho e no desenvolvimento da região, desde logo com a revitalização da frente ribeirinha, numa aposta que assenta no reforço da ligação entre a cidade e o rio.

A instalação de uma plataforma intermodal, de articulação ferroviária, rodoviária e fluvial entre a Área Metropolitana de Lisboa e o Litoral Alentejano, a par da criação de uma marina para o desenvolvimento de atividades náuticas desportivas, de turismo e de lazer foram projetos enunciados pela autarca.

“Temos uma visão ampla do desenvolvimento nas suas variadas dimensões – territorial, sociocultural, económica e ambiental – que enraíza no desígnio do progresso e da elevação da qualidade de vida e de trabalho”, salientou Maria das Dores Meira.

Neste contexto, a autarca abordou a recuperação, em curso, do Convento de Jesus e a requalificação de toda a área envolvente, a construção da nova Biblioteca Pública Municipal de Setúbal, a instalação de um parque de estacionamento no centro da cidade e a criação do Terminal 7 – Centro de Interpretação do Mar.

Além do fomento de condições para intervir nos centros históricos de Setúbal e de Azeitão, com a criação de áreas de reabilitação urbana, Maria das Dores Meira destacou a importância do projeto do Parque Urbano da Várzea, “pela qualidade de vida acrescida” que proporcionará ao concelho.

“Estamos, por isso, confiantes de que, com estes projetos, podemos tornar Setúbal numa cidade ainda mais atrativa, com qualidade urbana, com qualidade de vida para todos, e reforçar a posição estratégica do concelho não só a nível regional como também a nível nacional”, afirmou a autarca.

A presidente da Câmara Municipal de Setúbal vincou ainda a atividade de planeamento e gestão do território impulsionada pelos serviços camarários, quer pela Revisão do Plano Diretor Municipal, quer com o desenvolvimento de ferramentas e estudos de gestão urbanística.

O embaixador de Angola, José Marcos Barrica, que realçou “as potencialidades da região e o fulgor do tecido empresarial da região”, respondeu positivamente ao repto lançado por Maria das Dores Meira de voltar a Setúbal para uma visita mais alongada, ao contrário desta, realizada em apenas dois dias.

“Voltarei, certamente, para conhecer com mais detalhe os encantos da região e também para conviver um pouco mais de perto com as comunidades angolanas aqui residentes”, disse o diplomata, que centrou a intervenção no atual momento macroeconómico de Angola.

Já o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Luís Campos Ferreira, teceu rasgados elogios ao concelho setubalense. “A gastronomia, os vinhos, as potencialidades naturais e turísticas e o tecido empresarial. Aqui há uma grande margem de progressão.”

Luís Campos Ferreira frisou que, através do “Embaixadorias”, é possível dar a conhecer um pouco melhor Portugal. “E que melhor forma de o fazer senão em parceria com os municípios, na pessoa da presidente da Câmara Municipal, que é quem conhece como ninguém as gentes e o território que gere?”

A relação de Portugal com Angola foi outro dos temas em destaque na intervenção do governante, sobretudo na vertente económica, na qual aquele país africano surge cotado como o quarto parceiro das trocas comerciais portuguesas, e o primeiro na lista de fora do quadro europeu.

“Mais que uma relação de parcerias económicas, existe uma relação de afetividade entre os dois países”, vincou o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação ao apresentar aos empresários presentes no encontro o programa “Parcerias de Desenvolvimento”, com oportunidades de negócios.

Miguel Frasquilho, presidente da Aicep – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, realçou “a mudança de paradigma estrutural ao nível dos municípios na captação de investimento”, dirigindo-se, em particular, ao empenho de Maria das Dores Meira neste capítulo. 

Aos empresários, aquele responsável deu a conhecer um pouco das funções e dos serviços prestados pela Aicep, assim como o plano de expansão daquela agência em mais de uma dezena de novos mercados internacionais, nomeadamente no continente africano e no leste europeu.

O programa “Embaixadorias” promovido em Setúbal, entre os dias 23 e 24, inclui um conjunto de visitas protocolares a unidades industriais, como a Portucel e a Etermar, assim como ao património cultural da região, em concreto à Casa-Museu José Maria da Fonseca, em Azeitão.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign