20 de Outubro de 2017
18º
max. 23º
min. 18º
notícias
iniciativas em destaque
opinião 29 de Abril de 2016
Conselho debate ano desportivo

A importância de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 na promoção da prática física e, sobretudo, na agregação de áreas como a cultura, a educação e a inclusão foi destacada no dia 28, à noite, no Conselho de Opinião XXI.

A plataforma, criada pela Câmara Municipal de Setúbal para partilhar e debater temas fulcrais para o desenvolvimento do município, juntou no Salão Nobre dos Paços do Concelho, nesta terceira sessão, várias individualidades para refletir e opinar sobre Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016.

O Conselho de Opinião XXI “é um espaço de apresentação e debate de ideias para a nossa cidade, um exercício pleno de cidadania que valoriza quem o pratica e que dignifica a democracia, uma vez que apela à participação dos cidadãos”, afirmou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira.

A autarca vincou que Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 constitui “um estatuto que evidencia as capacidades dos setubalenses”, o que comprova a capacidade “de fazer e de ir mais longe”, no espírito de “uma grande cidade”.

Nos primeiros quatro meses do programa desportivo organizado pela autarquia, Setúbal, sublinhou, “graças a todo um trabalho prévio desenvolvido”, tem tido “muito desporto, muitas iniciativas de projeção nacional, muitos visitantes e cada vez maior visibilidade e poder de atração”.

A autarca aludiu à política de desenvolvimento desportivo do município, sustentada na forte dinâmica do movimento associativo local e regional de forma transversal, na qual se incluem áreas como a inclusão e as questões da igualdade de género e a promoção da saúde e o alto rendimento.

“Só assim faz sentido ser Cidade Europeia do Desporto, um estatuto que queremos que seja muito mais do que desporto. Por isso, integramos no programa um vasto conjunto de atividades nas vertentes do lazer, formação e competição, com a certeza de que o investimento feito trará enormes vantagens”, exaltou Maria das Dores Meira.

Da génese à candidatura, da planificação à execução e aos resultados alcançados nos primeiros meses, Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 foi apresentada pelo diretor do Departamento de Cultura, Educação, Desporto, Inclusão Social e Juventude da autarquia, Luís Liberato.

A forte dinâmica do movimento associativo, o ecletismo e a transversalidade, a par das condições naturais do território e do reforço do estatuto de Setúbal no panorama nacional e internacional nas vertentes desportiva e turística foram alguns dos aspetos realçados na fundamentação da candidatura.

“Setúbal tem um movimento associativo com um forte passado histórico”, salientou Luís Liberato, ao indicar as 83 instituições atualmente ativas, várias com mais de um século de existência, e que, de acordo com dados de 2014, contavam com 14.800 atletas em 46 modalidades distintas.

Setúbal enaltece os valores fundamentais protagonizados pela ACES Europe, entidade que atribui o título europeu, os quais passam pela prática informal de desporto, pelo desporto para todos, pelo fair play e espírito de união e pela promoção de estilos de vida saudáveis através do exercício físico.

Esta realidade é enriquecida pela qualidade do espaço público e pela excelência do enquadramento geográfico e natural, com a autarquia a apostar forte na dinamização cultural e na melhoria contínua da qualidade de vida dos seus cidadãos, em que o Desporto assume um papel fundamental.

A cidade vive o desporto de forma intensa e regular com um programa dividido nas áreas programáticas Setúbal 2016 #Inclui | Desporto para Todos, Setúbal 2016 #Transpira | Eventos Desportivos, Setúbal 2016 #Ensina | Qualificação e Conhecimento e Setúbal 2016 #Inspira | Desporto e Cultura.

Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 tem programadas 270 ações em 83 locais distintos, das quais 127 são eventos desportivos em 56 modalidades, 82 na vertente de desporto para todos, 35 na área de qualificação e conhecimento e 26 no eixo e desporto e cultura.

O vereador do Desporto na autarquia, Pedro Pina, enalteceu a realização inédita de alguns eventos através do motor de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 e esclareceu que “o programa desportivo não está fechado até porque estão a chegar novidades para integrar no calendário de eventos”.

Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 não tem capacidade para fazer grandes investimentos na criação de novas infraestruturas mas, nem por isso, a autarquia deixou de apostar na requalificação de equipamentos já existentes.

Por tudo isto, o vereador Pedro Pina afirmou que, “se Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 terminasse hoje [no dia 28], já tinha valido a pena”, com vários dos propósitos e compromissos assumidos no projeto concretizados em apenas quatro meses de atividade.

Para o autarca, o estatuto europeu atribuído a Setúbal constitui não só “uma oportunidade de coesão social e territorial”, mas também uma possibilidade de “dar a conhecer aquilo que existe na cidade, atletas, modalidades e também projetos nas mais variadas áreas de intervenção”.

Uma das novidades anunciadas no encontro foi a instalação de uma infraestrutura desportiva temporária no Parque Urbano de Albarquel, que se manterá ao longo do ano, para receber, sobretudo, atividades de futebol de praia, mas também direcionadas para o vólei e râguebi de praia.

“Olhamos para o desporto como pilar de desenvolvimento da cidade e na criação de mais qualidade de vida. Podemos não ter um grande estádio ou pavilhão mas temos os dois melhores equipamentos do mundo, o rio Sado e a Serra da Arrábida”, afirmou o vereador do Desporto.

Pedro Pina acrescentou que a autarquia é “desafiada diariamente pelas circunstâncias que Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 coloca”, o que torna “importante ter uma visão integrada da rede que está ao dispor do município” para garantir o sucesso do projeto que decorre até dezembro.

Na sessão do Conselho de Opinião XXI, mais do que questões sobre o programa, o público partilhou testemunhos e vivências do trabalho diário que é feito pelo movimento associativo local e a importância do estatuto de cidade europeia para a consolidação de atividades.

Um dos testemunhos foi partilhado pelo bispo de Setúbal, D. José Ornelas Carvalho. “Fui, porventura, o último a chegar, mas tenho um sentimento de profunda admiração pela cidade, que tem uma forte participação cívica.”

O desporto, vincou, é uma área que promove um ambiente de encontro entre as pessoas.

O vereador Pedro Pina acentuou que “este ano é irrepetível e, nesta perspetiva, há que saber retirar o melhor deste momento e das experiências proporcionadas neste estatuto europeu”, uma vez que representa “uma oportunidade para todos e tudo o que se faz traduz-se em prol da comunidade”.

Esta foi a terceira sessão do Conselho de Opinião XXI, que já contou com encontros subordinados aos temas do desenvolvimento urbanístico e do ambiente, nas quais foram apresentadas à comunidade as linhas estratégicas do município para estas áreas. 

ferramentas
notícias relacionadas
mais recentes
+ lidas
APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign