17 de Outubro de 2017
20º
max. 21º
min. 14º
notícias
iniciativas em destaque
seminário 02 de Dezembro de 2016
Desporto inclusivo em debate

O papel que o desporto desempenha como fator de inclusão para as pessoas portadoras de deficiência está em análise num seminário a decorrer nos dias 2 e 3, no Fórum Municipal Luísa Todi.

O encontro “Desporto como Fator de Inclusão”, organizado pela Câmara Municipal, no âmbito de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 e integrado no programa da 8.ª Semana Temática da Deficiência, contou, na primeira conferência realizada esta manhã, com a presença do vereador com os pelouros do Desporto e da Inclusão Social, Pedro Pina.

O autarca sublinhou o contributo importante de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016 para “o desporto com todos e para todos”, com a inclusão de diversas atividades de desporto adaptado, como são os casos da Jornada do Circuito Nacional de Ténis de Mesa Adaptado, do Campeonato Nacional de Boccia, do XI Torneio de Golfe Special Olympics, do II Corbillon Cidade de Setúbal e do Dia Paralímpico Escolar, entre outras.

No entanto, Pedro Pina garantiu que o ano que está prestes a terminar foi também de aprendizagem para a autarquia, no que diz respeito à área da deficiência, e provocou algumas inquietações. “Tivemos de rever questões quanto à adaptação dos nossos equipamentos desportivos, mas acreditamos que a partir de 2017 a cidade está mais preparada para acolher e responder de uma forma mais competente a provas e eventos de desporto adaptado.”

O autarca reconheceu que “há ainda muito por fazer nesta área”, mas um dos contributos deixados pelo programa desportivo de 2016 é obrigar “todos os dias a refletir, com a consciência que só é possível trabalhar em rede, com as instituições, nesta forma partilhada de construir a cidade e, por isso, a Cidade Europeia do Desporto não se vai encerrar a 17 de dezembro, mais vai perpetuar-se por muitos anos”.

Num encontro com tradução para língua gestual portuguesa, vincou ainda que o grande exemplo que Setúbal deu nesta matéria do desporto para todos foi a Gala do Desporto que, a 26 de novembro, atribuiu prémios a atletas, equipas e treinadores.

“Para espanto de muitos, mas porque também o mérito é devido, na categoria de clube do ano, que tinha concorrentes de peso, o clube que ganhou foi a União Desportiva para a Inclusão. Fez-se justiça e deu-se a conhecer o trabalho realizado por este clube”, acentuou.

Em jeito de balanço, considera que Setúbal viveu um “ano extraordinário” em 2016, com o município a ser “reconhecido nacional e internacionalmente por ter o desporto como pilar estratégico para o desenvolvimento social e humano”.

O edil reconhece o “enorme investimento” realizado em Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016, programa que contemplou a realização de mais de trezentas iniciativas ao longo de um ano, mas acredita que fica “um importante legado para o futuro”

Antes de ter intervindo na primeira conferência do encontro, Pedro Pina discursou na sessão de abertura, na qual também participou o presidente do Comité Paralímpico de Portugal, Humberto Santos, para quem “todos os cidadãos, sem exceção, devem ser tratados em contexto de igualdade no acesso à prática desportiva e, sempre que possível, num quadro de inclusão”.

O responsável defendeu que o desporto “pode e deve ter um papel decisivo no desenvolvimento social e económico do país”, mas vincou que esta é “uma dinâmica que tem de ser criada em rede, pois o desporto em Portugal só pode assumir verdadeiramente o seu papel no dia em que for verdadeiramente inclusivo”.

Na conferência na qual Pedro Pina interveio, participaram ainda Nuno Januário, professor da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, que abordou o tema “Prática Desportiva em Pessoas com Deficiência”, e António Neves, embaixador do Plano Nacional de Ética no Desporto, que falou sobre “Ética Desportiva e Deficiência”. O moderador foi o coordenador daquele plano, José Lima.

“Sentir a Prática Desportiva” foi o tema do primeiro painel, com início às 11h30, que teve como moderador o jornalista e escritor Nelson Nunes, e contou com os testemunhos de judocas surdolímpicos, de uma praticante de goalball e do ex-pugilista Jorge Pina, que perdeu a visão e dedicou-se, entretanto, ao atletismo.

Da parte da tarde, o segundo painel, marcado para as 14h30, aborda o tema “Mente e Desporto”, com moderação de Maria José Sobral, professora especializada em Educação Especial, e da jornalista Lídia Cristo, no terceiro painel, com o mesmo tema, a partir das 16h30.

O encontro prossegue no dia 3, às 10h00, com o painel “Importância do Exercício Físico no Pré e Pós-Transplante”, que conta com testemunhos de atletas e especialistas nesta área.

Na parte tarde, após um momento musical com o Ensemble Juvenil de Setúbal, dirigido por Rui Borges Maia, com início às 14h30, há um quinto painel, que aborda o tema “Adaptar, Recriar e Praticar”, com a partilha de experiências de técnicos, treinadores e atletas de diversas modalidades de desporto adaptado.

A sessão de encerramento está marcada para as 16h30 e conta com a intervenção do vereador Pedro Pina.

A iniciativa conta com as parcerias da 20 Desafiar Associação, da Associação Portuguesa de Insuficientes Renais, da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Setúbal, do Agrupamento dos Centros de Saúde da Arrábida, da Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo de Setúbal e do Instituto Português do Desporto e Juventude.

ferramentas
notícias relacionadas
mais recentes
+ lidas
APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign