23 de Outubro de 2017
11º
max. 26º
min. 10º
notícias
iniciativas em destaque
reciclagem 27 de Fevereiro de 2013
Destino de óleos em análise

A criação de um guia para a União Europeia que ajude na implementação de redes de recolha e transformação de óleos alimentares usados para biodiesel é o grande objetivo do projeto comunitário RecOil, apresentado ao público no dia 27, em Setúbal.

Trata-se de uma iniciativa pioneira, promovida pela União Europeia e liderada por Portugal, através da ENA – Agência de Energia e Ambiente da Arrábida, que tem como principal finalidade incrementar a produção sustentável de biodiesel, tornando-o comercializável em larga escala, através da reciclagem de óleos alimentares usados (OAU).

Na abertura do encontro, na Casa da Baía, o vereador do Ambiente do município setubalense, Manuel Pisco, sublinhou a importância do projeto, salientando que, “quando há novidades na área do ambiente, as pessoas querem, pedem, reclamam acesso a essas mesmas soluções”.

O autarca considera que é obrigação das instituições aproveitar todos os conhecimentos e avanços na área do desenvolvimento sustentável e de os colocar em prática, principalmente porque as próprias populações assim o exigem. “Arrisco-me a dizer que em termos institucionais há uma perspetiva mais atrasada do que a que a população tem”, acrescentou.

Manuel Pisco deixou ainda a mensagem ao público presente na apresentação do projeto, maioritariamente constituído por profissionais relacionados com o setor do desenvolvimento sustentável, que “novas políticas ambientais não devem ser encaradas como novidades, mas antes como práticas correntes, pertencentes ao quotidiano de todos”.

O projeto RecOil, apresentado esta tarde por Orlando Paraíba, da ENA, está em desenvolvimento desde maio de 2012 em seis países da União Europeia, concretamente Portugal, Espanha, Itália, Grécia, Bélgica e Dinamarca.

Desde o ano passado que estão a ser feitos inquéritos, mais de 200 por cada país, para aferir a recetividade e as necessidades das populações e de instituições para que as redes de recolha de OAU sejam implementadas e otimizadas.

Como a produção e comercialização de biodiesel em larga escala é um dos principais objetivos a colocar em prática na Europa, o projeto RecOil está igualmente a estudar a viabilidade de comercialização de biodiesel nos mercados.

Quando o projeto-piloto estiver terminado, em maio de 2014, a Comissão Europeia, através do programa Intelligent Energy for Europe, conta ter um guia completo que servirá de ferramenta de consulta para que os óleos alimentares usados sejam recolhidos e reciclados em biodiesel da maneira mais eficaz possível mediante as características específicas de cada localidade europeia.

O biodiesel é em tudo similar ao gasóleo, podendo ser usado como alternativa àquele combustível fóssil, constituindo uma fonte de energia renovável e biodegradável, lubrificando mais eficientemente os motores e com reduções significativas nas emissões de dióxido de carbono.

Em comparação com os restantes biocombustíveis conhecidos, o biodiesel tem um teor de emissões de gases com efeito de estufa mais reduzido.

O encontro incluiu dois workshops, com as respetivas apresentações de resultados.

No início dos trabalhos, Orlando Paraíba sintetizou os principais objetivos: “Recolher para o projeto as experiências de várias entidades da região de Setúbal no campo da recolha e transformação de OAU. Em contrapartida, cada participante fica mais perto do RecOil, beneficiando dos conhecimentos entretanto já reunidos em vários locais da Europa.”

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign