19 de Outubro de 2017
15º
max. 22º
min. 15º
notícias
iniciativas em destaque
saúde 05 de Maio de 2016
Encontro reflete sobre dependências

A necessidade de reforçar a prevenção do consumo de substâncias psicoativas foi reforçada na manhã de dia 5, num encontro realizado em Setúbal.

O encontro “Olhares sobre a prevenção das dependências”, realizado na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, junta agentes de diferentes áreas da saúde numa reflexão e debate sobre um conjunto de temáticas relacionadas com o consumo de drogas.

A emergência do vírus da sida, a criminalidade associada ao uso de drogas, o novo paradigma português no consumo de estupefacientes e os programas de tratamento são alguns dos assuntos trabalhados na iniciativa, dinamizada pela Câmara Municipal de Setúbal.

“A prevenção das dependências deve contar com uma visão estratégica de entidades públicas e privadas, escolas, pais, educadores, autarquias, ou seja, de diferentes agentes de prevenção”, sublinhou o vereador da autarquia com o pelouro da Inclusão Social, Pedro Pina, na sessão de abertura do encontro, para defender “uma aposta multidisciplinar”.

O reforço do investimento na prevenção, a procura das melhores soluções e a urgência do debate sobre dependências foram exaltados pelo autarca. “São três questões que devem fazer parte das prioridades do Governo, mas que estão esquecidas e nas quais é importante um olhar mais atento”, alertou, para acrescentar que estas são “inquietações” da Câmara Municipal de Setúbal.

“A preocupação com os problemas associados às drogas pode ser comparada à oscilação meteorológica. Num dia, são debatidos, noutro, esquecidos”, destacou o vereador Pedro Pina, que elogiou a importância deste encontro, que pretende “funcionar como um espaço formativo e de aprendizagem”.

Numa abordagem às dependências em Portugal, Domingos Duran, do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências, do Ministério da Saúde, alertou para formas mais nocivas de consumo de álcool entre os jovens, aumento do consumo de cannabis, surgimento de novas substâncias psicoativas e uso de drogas nos mais velhos (old addicts), nomeadamente heroína.

O aparecimento e consequente consumo de novos estupefacientes tem sido “uma tendência crescente a nível europeu e mundial”, sendo atualmente a “compreensão do fenómeno e a atuação sobre ele uma das grandes preocupações quer dos governos, quer das instâncias internacionais responsáveis pelo acompanhamento da problemática das drogas”, apontou o psicólogo clínico.

O período da manhã incluiu ainda alocuções de um grupo de trabalho composto por Luís Anselmo, Pedro Santos e Sílvia Gonçalves, da empresa de consultoria e formação XNC Experienciar, no painel “Inquietações”, com os temas “Substâncias psicoativas e consumos”, “Dependências sem substâncias” e “Como inovar em prevenção”.

O trabalho de reflexão e debate do encontro, organizado com o apoio da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, prosseguiu no período da tarde com “Reflexões” sobre aqueles temas da manhã, por Paula Frango, do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências, do Ministério da Saúde, Ivone Patrão, do Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida, e Joana Carvalho, do Centro de Investigação em Ciência Psicológica, da Universidade de Lisboa.

A sessão contou com um segundo painel, com intervenções sobre os projetos DizPositivo, GIRUSetúbal, Núcleo de Utilização Problemática da Internet e Altamente, que trabalham no terreno, a cargo de Luís Brandão, da autarquia, Ivone Patrão, do Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Cláudia Rodrigues, da Agência Piaget para o Desenvolvimento, e Cláudio Fernandes e Sandro Costa, da Junta de Freguesia do Lumiar.

O encerramento da iniciativa “Olhares sobre a prevenção das dependências”, esteve a cargo do vereador Pedro Pina.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign