20 de Outubro de 2017
20º
max. 20º
min. 18º
notícias
iniciativas em destaque
arte 28 de Setembro de 2016
Esculturas 'Pasmadinhos' no Bonfim

Seis réplicas de grandes dimensões dos “Pasmadinhos de Setúbal”, peças de cerâmica da Coleção Maria Pó com aspeto pitoresco e cores vibrantes inspiradas na memória e identidade setubalense, integram o requalificado Parque do Bonfim.

Bocage, Luísa Todi e Frei Martinho são três dos ilustres setubalenses representados na mostra de arte urbana inaugurada ao final da tarde  de dia 27 no principal espaço verde de Setúbal, com réplicas das peças criadas por Elsa Rodrigues e Jacek Piatkiewicz a serem reproduzidas em esculturas de cerca de três metros pelo escultor Hélder Silva.

Os “Pasmadinhos de Setúbal”, expostos em diversos locais do parque, contam ainda com as figuras características Maria Baía, numa evocação aos vastos laranjais setubalenses, Dona Vinha, em representação dos vinhos regionais, e Descarregador de Peixe, que destaca a forte ligação da cidade sadina com o mar.

“Esta é uma homenagem a figuras típicas da cidade, que nos faz ter orgulho naquilo que é a nossa identidade e história, e que partilha com todos memórias e tradições de outros tempos”, destacou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, na inauguração da intervenção artística.

Das criações de Elsa Rodrigues e Jacek Piatkiewicz faltam apenas instalar, para já, duas peças no Parque do Bonfim, concretamente a Lavadeira de Azeitão, que inspirou a coleção e impulsionou a elaboração de mais obras, e o Observador de Aves, a mais recente criação, apresentada na 8.ª ObservaNatura, em meados de setembro.

Os “Pasmadinhos de Setúbal” da Coleção Maria Pó, “uma forma diferente de apresentar arte e que tem tido um enorme sucesso”, elogiou a autarca, são agora partilhados no Parque do Bonfim, o que constitui “mais um ponto de interesse e de atratividade” do espaço público, recentemente beneficiado.

“Queremos que as pessoas fiquem ‘pasmadas’ com esta arte”, ilustrou Maria das Dores Meira.

Referiu que as pessoas “já estão surpreendidas” com a intervenção urbanística, apontando para aquelas que, em vários pontos do jardim, apreciavam as esculturas, quase sempre com uma fotografia para mais tarde recordar.

O aspeto pitoresco e as cores vibrantes marcam os “Pasmadinhos de Setúbal”, peças originalmente com 15 centímetros, da Coleção Maria Pó. A autora, Elsa Rodrigues, explicou que a ideia de as criar surgiu numa atura de tempos conturbados em Portugal, a denominada crise. “Estava pasmada. Foi a reação que tive ao que estava a acontecer.”

Já a forma oval dos pasmadinhos é inspirada numa época festiva. “Foi na altura da Páscoa e pensei nesta forma para as peças”, revelou a artesã, para acrescentar que cada obra é única. “São sempre diferentes e é isso que me dá gosto”, frisou Elsa Rodrigues, impressionada com as reproduções em grandes dimensões.

O Parque do Bonfim, principal espaço verde da cidade, mais atrativo e dotado de condições renovadas de usufruto para a população, após intervenções impulsionadas pela Câmara Municipal de Setúbal, “é o sítio indicado para partilhar esta intervenção artística”, realçou a presidente da autarquia.

A beneficiação da área central do parque, concretamente junto do lago, foi uma das principais ações da operação urbanística executada por administração direta, ou seja, com recurso a meios técnicos e humanos da Câmara Municipal, e que se encontra em fase final de conclusão.

Naquele local, além da substituição das lajetas em pedra danificadas que circundam a área pedonal envolvente ao lago, foram redefinidas as caleiras das árvores de grande porte que proporcionam amplas zonas de sombra. Também o relógio de sol ali existente, construído em pedra, está a ser recuperado.

O lago, no qual habita uma comunidade de aves, também foi beneficiado no âmbito da intervenção iniciada em agosto. Neste caso, a autarquia instalou um sistema de repuxos, com iluminação decorativa, equipamento que, além de reforçar a atratividade do local, auxilia a oxigenação da água.

Da obra fez também parte a criação de um palco, igualmente na zona central do Parque do Bonfim. A infraestrutura, fixa, está apetrechada de um sistema elétrico e iluminação dedicada, a par de um ponto de água, recursos que permitem a realização de eventos culturais e desportivos variados.

A operação incluiu ainda a pavimentação de todas as zonas de circulação pedonal, a colocação de novo mobiliário urbano, como bancos de jardim, assim como a beneficiação da iluminação pública, agora toda com tecnologia LED, e trabalhos pontuais de reparação no parque.

Paralelamente a esta intervenção, que confere uma nova atratividade e condições renovadas de usufruto ao Parque do Bonfim, a Câmara Municipal de Setúbal reabilitou, neste caso com recurso a empreitada, a rede de saneamento público que serve aquele equipamento localizado no centro da cidade.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign