21 de Outubro de 2017
16º
max. 21º
min. 13º
notícias
iniciativas em destaque
requalificação 24 de Maio de 2012
Esplanadas novas qualificam cidade

As condições de trabalho e de utilização de estabelecimentos de restauração e bebidas em Setúbal melhoraram com a remodelação integral de esplanadas e o ordenamento dos fogareiros, incluindo a instalação de um de uso coletivo.

“Este é um marco fundamental do caminho que iniciámos de requalificação da zona ribeirinha”, salientou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, no dia 24, na Casa da Baía, na cerimónia de conclusão da ação “Remodelação do Mobiliário Urbano dos Estabelecimentos de Restauração e Bebidas”, composto por diversas medidas de valorização da imagem urbana e de fomento da atividade turística.

A iniciativa, num investimento global superior a meio milhão de euros, incluída no PIVZRS – Programa Integrado de Valorização da Zona Ribeirinha de Setúbal, contemplou a renovação de 65 estabelecimentos de restauração situados na frente ribeirinha, Avenida Luísa Todi, Fontainhas e Fonte Nova.

A ação, desenvolvida desde 2008, contemplou a criação de novas esplanadas, fechadas em vidro, com fogareiros e materiais de apoio integrados no interior, em meia centena de estabelecimentos, e a renovação de espaços ao ar livre, com a renovação de mesas, cadeiras e sombrinhas, agora totalmente uniformizados, em 15 locais.

“Renovados e com melhor qualidade de serviço”, frisou a autarca, o “investimento qualificador da hotelaria da cidade” permitiu “resolver o problema da ocupação desordenada da via pública com esplanadas, fogareiros, vitrinas e equipamentos de apoio à atividade e sem a exigível qualidade”.

A intervenção global de ordenamento e qualificação do mobiliário adstrito à atividade de restauração e bebidas traduz-se no cumprimento das condições higiossanitárias no espaço público, na melhoria da imagem de Setúbal e no aumento da qualidade de vida da população em alguns dos mais típicos bairros da cidade.

Este projeto foi comparticipado por fundos comunitários, com uma taxa de 65 por cento, através do PORLisboa – Programa Operacional Regional de Lisboa, no âmbito do QREN – Quadro de Referência Estratégico Nacional, e em 35 por cento pela AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal e Sociedade Central de Cervejas e Bebidas.

“Atenta às dificuldades financeiras de muitos empresários e ao peso do investimento necessário para avançar decididamente para esta requalificação, a Câmara Municipal decidiu isentar estes estabelecimentos do pagamento das taxas de ocupação da via pública entre janeiro de 2009 e o final de 2011”, realçou Maria das Dores Meira.

Outra das operações realizadas no âmbito desta intervenção consistiu na criação de um fogareiro de uso coletivo na Fonte Nova, localizado na Praça Machado Santos, uma solução inovadora, equipamento partilhado pelos estabelecimentos existentes no local.

O novo espaço de confeção de peixe assado está equipado com vitrinas de exposição alimentar, área de preparação do pescado e fogareiros dotados de um sistema de filtragem que retém gorduras e cheiros, libertando as fachadas dos edifícios dos obsoletos e inestéticos fogareiros e tubagens.

“Requalificámos, profundamente, a imagem desta malha urbana central da cidade e qualificámos também a nossa oferta turística”, vincou a presidente da Autarquia, reforçando que esta é uma iniciativa “geradora de mais e melhor riqueza para o Concelho”.

O vice-presidente da AHRESP, Júlio Fernandes, sublinhou a importância desta ação “para o desenvolvimento da economia local”, reforçando que os estabelecimentos de restauração e bebidas “estão agora mais dotados para sobreviver à conjuntura desfavorável que assola o País”.

Já o diretor de comunicação e relações institucionais da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, Nuno Pinto Magalhães, destacou a instalação de sete centenas de conjuntos de esplanada, colocadas pela entidade que representa sem quaisquer custos para os proprietários, classificando este investimento (23 por cento do montante global da intervenção) uma “intervenção estratégica para o desenvolvimento de Setúbal”.

A cerimónia incluiu a visita, na Avenida Luísa Todi e na Fonte Nova, a alguns estabelecimentos de restauração e bebidas que já contam com mobiliário totalmente renovado e o descerramento de uma placa comemorativa da obra no fogareiro instalado na Praça Machado Santos. No regresso à Casa da Baía, o evento culminou com um beberete acompanhado por um momento musical.

“Conhecendo bem as dificuldades que temos pela frente, não desistiremos de percorrer este caminho de tudo fazer para melhorar a cidade, para oferecer mais e melhores serviços aos nossos cidadãos e a todos os que nos visitam”, sempre de “olhos postos no desenvolvimento turístico da região”, vincou Maria das Dores Meira.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign