20 de Outubro de 2017
19º
max. 22º
min. 18º
notícias
iniciativas em destaque
inauguração 21 de Outubro de 2013
Exposição mostra Bela Vista

Olhares da Bela Vista são dados a conhecer no Museu do Trabalho Michel Giacometti numa exposição, inaugurada no dia 19 de outubro, em que se espelha a relação dos bairros com a cidade e que poderá ser visitada até 30 de novembro.

 

A importância da exposição “Do Bairro ao Museu – Olhares do Bairro”, uma partilha de momentos e de ações dinamizadas por moradores da zona da Bela Vista, foi destacada por Carlos Rabaçal, vereador da Câmara Municipal de Setúbal, na tarde multicultural dinamizada naquele espaço museológico.

“A exposição é um reflexo do trabalho que está a ser desenvolvido nos bairros da zona da Bela Vista, um esforço conjunto que envolve uma mudança profunda na forma de estar dos moradores e na relação com a Autarquia”, sublinhou o vereador na abertura da exposição fotográfica e documental.

A mostra “Do Bairro ao Museu – Olhares do Bairro”, organizada por moradores das cinco zonas habitacionais englobadas no programa “Nosso Bairro, Nossa Cidade”, com o apoio da Câmara Municipal, apresenta alguns dos momentos mais marcantes dinamizados na zona da Bela Vista ao longo de quase dois anos.

A exposição assenta “numa lógica de um trabalho continuado que procura demonstrar a profunda ligação entre os bairros e a cidade, bem como o trabalho notável que tem vindo a ser desenvolvido na construção de uma vida nova, um futuro melhor”, sublinhou Carlos Rabaçal.

O vereador, lançando o repto a toda a população para visitar a mostra no Museu de Trabalho Michel Giacometti, afirmou que o programa “Nosso Bairro, Nossa Cidade”, é um projeto para “dez anos”, com mais iniciativas e ações de beneficiação nos bairros.

O encontro continuou com a exibição de “Bela Vista”, documentário realizado por Filipa Reis e João Miller Guerra. “É uma demonstração das diversas formas de utilização dos espaços comuns do bairro”, adiantou a chefe da Divisão de Inclusão Social da Autarquia, Conceição Loureiro. “As filmagens são de 2010. Há enormes diferenças para a realidade de hoje”, frisou.

A tarde de sábado incluiu também uma mostra de trabalhos manuais do núcleo de Tricot e Crochet dinamizado por Eduarda Fernandes, Maria José Alfaiate, Laura Faria e Estela Marília, com sessões de aprendizagem a decorrer até 28 de novembro, às segundas e quintas-feiras, das 14h30 às 17h00, no Museu de Trabalho.

Maria José Alfaiate, 81 anos, faz renda desde os cinco. “Filha de Setúbal”, como fez questão de afirmar, garantiu que as limitações da visão não a impedem de trabalhar os tecidos. “Enquanto puder venho ensinar e passar esta arte”. Já Eduarda Fernandes sublinhou que as sessões são também “um ponto de encontro para a troca e partilha de ideias”.

A Associação de Angolanos e Amigos de Angola – “4ÁS”, da Bela Vista, foi, no decorrer da inauguração, a responsável por uma sessão de música e poesia que incluiu apontamentos musicais de funaná pelo Grupo “Nôs Talentu”, da Associação Cabo-Verdiana de Setúbal, e por Manuel Tequilla, e ainda por uma prova gastronómica de moamba de galinha.

A exposição “Do Bairro ao Museu – Olhares do Bairro”, de entrada gratuita, patente até 30 de novembro no Museu do Trabalho Michel Giacometti, pode ser visitada de terça a sexta-feira das 09h30 às 18h00 e aos sábados e domingos das 14h00 às 18h00.

No âmbito desta iniciativa são dinamizadas outras ações culturais naquele espaço museológico, igualmente de participação gratuita. A primeira, no dia 26, às 15h00, inclui a exibição da curta-metragem “Cama de Gato”, dos realizadores Filipa Reis e João Miller Guerra.

No dia seguinte, a 27, há um momento musical por Manuel Tequilla e um set de música pelo DJ Black, às 16h00, e uma atuação do Grupo Coral da EB 2,3 de Bocage, às 17h00, com espirituais negros, canções heroicas e música popular portuguesa, espetáculo integrado no programa do Mês da Música.

A exposição “Do Bairro ao Museu – Olhares do Bairro” culmina com uma tarde intercultural, a 30 de novembro, com momentos de animação musical e de dança, literatura, jogos tradicionais e degustações.

A tarde intercultural, dinamizada entre as 15h00 e as 18h00, inclui a leitura do conto tradicional “O Soba”, por Adelaide Nicácio, e uma demonstração do jogo tradicional “Uril”, por Carla Correia e Pedro Miranda.

Um apontamento de música e dança pela Tuna Sadina, da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal, uma atuação pelo Coro Multicultural de Setúbal, da Associação de Angolanos e Amigos de Angola – “4ÁS”, da Bela Vista, e uma mostra gastronómica são também atividades da tarde intercultural.

A exposição “Do Bairro ao Museu – Olhares do Bairro” é um dos exemplos do espírito de intervenção ativa desencadeado pela população no âmbito do “Nosso Bairro, Nossa Cidade”, programa que assenta no princípio de que todas as ações devem ser protagonizadas pelas próprias pessoas, promovendo a autonomia, a responsabilidade e o crescimento coletivo.

O programa municipal envolve moradores, entidades sediadas no território e serviços municipais, incidindo numa área que engloba os bairros de habitação social da Bela Vista, Alameda das Palmeiras, Forte da Bela Vista, Manteigadas e Quinta de Santo António.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign