15 de Dezembro de 2017
max. 16º
min. 8º
notícias
iniciativas em destaque
cenas 27 de Agosto de 2012
Festa do Teatro já começou

As dificuldades na realização da XIV Festa do Teatro, com o orçamento a baixar de ano para ano, foram salientadas, no dia 25, pelo diretor artístico do Teatro Estúdio Fontenova, durante a abertura do certame, a decorrer até dia 1 de setembro.

“O orçamento não tem acompanhado o crescimento do Festival Internacional de Teatro de Setúbal”, afirmou José Maria Dias, diretor da companhia anfitriã, na sessão de abertura, realizada no Salão Nobre dos Paços do Concelho, lembrando que, face à edição anterior, o orçamento baixou 15 por cento.

Um dos objetivos da Festa do Teatro é “proporcionar uma programação eclética e diversificada, potenciando novos públicos”, privilegiando o teatro nacional e “não descurando a participação estrangeira”. Nesta 14.ª edição, o programa conta com a presença da companhia AzarTeatro, de Valladolid, Espanha, que apresenta “Spanish Blood”, no dia 31, às 22h30, no Auditório José Afonso.

Além de teatro, o festival promove um conjunto de iniciativas da música às curtas-metragens, passando por debates, em espetáculos de sala ou de rua.

O diretor do Teatro Estúdio Fontenova (TEF), companhia setubalense organizadora da Festa do Teatro, agradeceu as parcerias da Câmara Municipal de Setúbal e da Escola Sebastião da Gama, “sem as quais [a Festa] não aconteceria”, bem como os apoios “incondicionais” do Inatel, do Teatro Animação de Setúbal, do Teatro O Bando e, pela primeira vez, do restaurante Passo do Olival.

O vereador André Martins, da Câmara Municipal, felicitou a realização do evento, dirigindo uma palavra de agradecimento à direção do TEF, companhia “infatigável na arte cénica”.

O autarca, congratulando-se, em nome pessoal e do Executivo municipal, pelo “empenho demonstrado pela organização do festival, traduzido na fruição de diversos espetáculos que propõe”, lembrou que a reabertura do Fórum Municipal Luísa Todi está para breve, espaço que, indicou, servirá para as futuras produções do “Fontenova”.

Um recital de poesia de Manuel Cintra, acompanhado ao piano por Bruno Broa, integrou a sessão de abertura. À noite, “Cavalo Manco Não Trota”, pela ATA – Companhia de Teatro do Algarve, foi a primeira peça em cena da XIV Festa do Teatro.

Depois do espetáculo na Escola Secundária Sebastião da Gama, a noite prosseguiu no restaurante Passo do Olival, com “(Re)cantos à Festa”, composto por momentos de animação e de partilha dos artistas do festival com o público.

No dia 26, o Teatro Estúdio Fontenova apresentou, em espaço próprio, “O Cerco de Leninegrado”, com texto de José Sanchis Sinisterra, encenação, dramaturgia e desenho de luz de José Maria Dias e interpretação de Graziela Dias e Sara Costa.

“O Teatro da Governança e a Governança do Teatro” é o tema de uma conversa em ambiente informal,dia 27, às 22h00, no Passo do Olival. Manuel Tiago, João Pereira Bastos, João Brites, José Sanchis Sinisterra e Catarina Martins são alguns dos convidados.

No dia 28, também às 22h00, o público pode assistir, na Escola Secundária Sebastião da Gama, à peça “Acamarrados”, pelos Artistas Unidos, de Lisboa, para maiores de 16 anos. À mesma hora, o Espaço Fontenova recebe uma mostra de curtas-metragens, de entrada livre, cujo objetivo é divulgar novos projetos/filmes, organizada pela Experimentáculo.

A 29 chega “Julieta”, uma produção que junta a escola de atores lisboeta ACT, o Teatro dos Aloés, da Amadora, e a companhia dinamarquesa Tell to Joy, com a clown Carmen. O espetáculo, de Mario Gonzalez, para maiores de 12 anos, tem início às 22h00, na Escola Secundária Sebastião da Gama.

O Parque do Bonfim recebe no dia 30, à mesma hora, “Os Três Capitães”, commedia dell'arte, para maiores de 12 anos, da FC Produções Teatrais/Casa da Comédia, Lisboa, enquanto no Passo do Olival canta-se o fado, atividade de entrada livre.

A Azar Teatro apresenta a 31, às 22h30, no Auditório José Afonso, “Spanish Blood”, espetáculo de entrada livre, seguindo-se à meia-noite, no ArtKafe Bar, “vINHO rASGADO”, um conceito do projeto GoG, que reúne um ator e dois músicos numa performance em que falam sobre (quase) tudo.

No último dia do Festival Internacional de Teatro de Setúbal, 1 de setembro,  Peripécia Teatro, companhia de Vila Real, apresenta, às 22h00, na Escola Secundária Sebastião da Gama, “1325”, para maiores de 12 anos. O certame encerra já depois da meia-noite, no Passo do Olival, com mais um encontro “(Re)cantos à Festa”.

As entradas para os espetáculos da XIV Festa do Teatro com bilheteira custam sete euros para o público em geral e cinco para estudantes, menores de 25 anos ou maiores de 65. Excetua-se a performance do projeto GoG, com preço fixo de cinco euros.

Uma instalação de vídeo com uma mostra fotográfica alusiva à edição de 2011, com fotos de Pedro Soares, está patente nos diversos locais onde se realizam os espetáculos do festival.

Para mais informações e reservas deve ser contactado o Teatro Estúdio Fontenova, pelo endereço de internet http://teatrofontenova.blogspot.com, pelo e-mail tef@sapo.pt ou pelos telefones 967 330 188 e 265 233 299.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign