28 de Maio de 2017
16º
max. 21º
min. 15º
notícias
iniciativas em destaque
lazer 19 de Maio de 2017
Festival exalta liberdade jovem

A música centra atenções no Festival Liberdade 2017, a 16 e 17 de junho, no Parque Urbano de Albarquel, com três palcos à beira-rio, além de outros espaços, nos quais há dança, teatro, cinema, artes visuais e desporto.

Amor Electro, Xutos & Pontapés, Diogo Piçarra, Capicua, Bezegol e Supernova são cabeças de cartaz no evento, com entrada gratuita, que funciona como espaço de encontro do movimento associativo juvenil da região, numa organização da Associação de Municípios da Região de Setúbal, com apoio dos municípios integrantes.

O Festival Liberdade, criado com o objetivo de promover espaços de discussão, participação e interação do movimento juvenil, realiza-se anualmente num dos municípios da região. Setúbal acolhe pela primeira vez o evento, com base instalada no Parque Urbano de Albarquel.

“É um privilégio receber o Festival Liberdade, lançado pela Associação de Municípios da Região de Setúbal [pelas comemorações dos 20 anos do 25 de Abril] em 1994”, exaltou o vereador da Juventude na Câmara Municipal de Setúbal, Pedro Pina, no dia 18, na apresentação do evento, realizada no Made in Café, no Parque Urbano de Albarquel.

A escolha do Parque Urbano de Albarquel, em Setúbal, para a realização da edição 2017 do evento, depois da Moita, em 2014, Corroios, em 2015, e Barreiro, em 2016, não podia ser, de acordo com o autarca, melhor. “É um espaço de excelência, com um cenário apelativo e convidativo para a festa.”

Pedro Pina enalteceu ainda a importância da iniciativa não apenas na vertente de dinamização cultural, sobretudo no setor da juventude, mas também pelo próprio significado do festival. “Afirma a liberdade e os seus valores, sobretudo, e em particular, em tempos tão difíceis como os da atualidade.”

O recinto conta com três palcos. O Palco Liberdade, o principal, recebe, em cada um dos dias do certame, três concertos. O dia 16 abre com Bezegol, num espetáculo com início às 22h00, a que se segue o jovem Diogo Piçarra, às 23h00, e a banda sensação Amor Electro, à 00h30.

No dia seguinte, a 17, o Palco Liberdade volta a centrar atenções, desta vez com concertos pela banda setubalense Supernova, às 22h00, e Capicua, às 23h00. O Festival Liberdade marca também o regresso dos Xutos & Pontapés a Setúbal, que atuam naquele palco à 00h30.

Além dos concertos principais, o programa oferece ainda um vasto leque de sonoridades durante os dois dias, nomeadamente no Palco Paz, dedicado à promoção de novos valores da música nacional e no qual atuam, entre outros, Melquiades, banda vencedora do Concurso de Música de Setúbal 2017.

A música está ainda no Palco Igualdade, que se assume como um espaço de ritmos mais alternativos, com músicos a solo, em banda ou em formato DJ, no qual cabem o rap, o hip-hop e o trip-hop, o drum’n’bass, o dance hall e a eletrónica, assim como ritmos latinos e africanos.

O Festival Liberdade é feito de outras formas e manifestações culturais, como a dança, o teatro e o cinema, artes partilhadas na Tenda Juventude e na Sala Teatro e Cinema, que fomentam uma maior proximidade com o público, com projetos emergentes e intimistas.

O desporto também assume lugar de destaque no certame, num espaço dedicado, com várias demonstrações desportivas, incluindo râguebi, street basket, ioga, zumba, pilates e capoeira, atividades radicais como escalada, slackline e skate e ainda desporto adaptado com boccia e basquetebol em cadeira de rodas.

O festival integra a iniciativa Arte em Liberdade, uma mostra patente, em particular, na zona na qual estão instaladas a Tenda Juventude e a Sala Teatro e Cinema, com dezenas de trabalhos de artistas da região de Setúbal nas vertentes de fotografia, desenho, pintura, gravura, ilustração, banda desenhada e escultura.

A animação de rua é uma constante durante os dois dias do evento, com música, teatro e artes circenses itinerantes a ser proporcionada por diversos conjuntos de percussão, tunas académicas e grupos de cantares alentejanos, assim como por diversas associações cénicas.

O festival, que apresenta uma mostra associativa com mais de três dezenas de stands dedicados à juventude, acolhe ainda, no dia 17, um encontro do movimento associativo juvenil, que inclui conversas dedicadas aos 70 anos do Dia Nacional de Juventude, assinalado a 28 de março, e aos 55 do Dia Internacional do Estudante, a 24 de março.

“Este é um evento que perpetua os valores que Abril conquistou e que dá espaço à juventude, à partilha e ao debate. É uma iniciativa que também põe os mais jovens em reflexão, num pensamento que é construído com o olhar no presente para construir o futuro”, frisou Pedro Pina.

Rui Unas, que dinamiza o programa “Maluco Beleza”, é um dos destaques do programa e marca presença no Festival Liberdade para uma emissão especial, em direto, na qual faz uma apresentação dos diversos espetáculos musicais do evento e entrevista vários intervenientes do certame.

O recinto, que funciona no dia 16 das 17h00 às 02h00 e a 17 das 10h00 às 02h00, também se faz de comes e bebes, com o certame a oferecer uma oferta variada de tascas e tasquinhas, mais ou menos excêntricas, com gastronomia tradicional e mais inovadora.

O presidente do conselho diretivo da Associação de Municípios do Distrito de Setúbal, Rui Garcia, afirmou que o Festival Liberdade funciona como “um motor para dinamizar o movimento juvenil e para promover uma maior aproximação dos jovens aos municípios da Península de Setúbal”.

Rui Garcia acrescentou que o certame é um evento que procura agradar aos variados públicos e gerações, com um cartaz musical eclético e atividades para todos os gostos. “Junta grupos musicais profissionais a jovens talentos, que nesta iniciativa têm espaço para se mostrar.”

Jorge Martins, da organização do Festival Liberdade, no qual são esperados cerca de 50 mil visitantes, adiantou que o evento tem um orçamento semelhante ao da edição anterior, ou seja, “ronda os 200 mil euros”. Acrescentou que estão envolvidos no festival “mais de oito centenas de jovens”.

O Festival Liberdade é um projeto assumido pela Associação de Municípios da Região de Setúbal, com o contributo dos 11 municípios integrantes, Alcácer do Sal, Almada, Alcochete, Barreiro, Palmela, Moita, Montijo, Santiago do Cacém, Seixal, Sesimbra e Setúbal.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign