25 de Junho de 2017
18º
max. 28º
min. 16º
notícias
iniciativas em destaque
reabertura 31 de Março de 2017
Forte S. Filipe reabre em festa

O Forte de S. Filipe, monumento nacional localizado em Setúbal, reabriu no dia 30 ao público, em ambiente de festa, depois de mais de dois anos de encerramento devido à instabilidade da encosta onde foi edificado.

“Hoje, devolvemos à cidade aquele que é um dos seus monumentos mais icónicos”, assinalou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, na cerimónia que marcou a reabertura do forte ao usufruto da população.

No Forte de S. Filipe, edificado no século XVI, está instalada uma Pousada de Portugal, gerida pelo Grupo Pestana e atualmente encerrada ao público por não reunir as condições necessárias para o funcionamento de uma unidade hoteleira, devido às obras de sustentação que têm de ser feitas na encosta da fortaleza.

Os riscos que apontam para o desmoronamento de parte do forte já foram alvo de trabalhos de contenção, não constituindo perigo para visitantes do bar e da esplanada, zonas que estão salvaguardadas de qualquer ameaça, mesmo no decurso das obras a desenvolver num futuro próximo.

O monumento nacional volta, assim, a receber visitantes, na sequência de um contrato de concessão do Grupo Pestana à autarquia sadina das zonas de esplanada e de bar da pousada.

Enquanto as obras de sustentação da encosta não são concluídas, a Câmara Municipal fica responsável pela gestão das áreas cedidas, tendo, para isso, recuperado os espaços, incluindo a entrada principal e o túnel de acesso do Forte de S. Filipe, num trabalho que contou com a criatividade do decorador setubalense João Maria.

Maria das Dores Meira recordou que este esforço, tal como acontece na liderança assumida na empreitada de consolidação da encosta, não deveriam ser competências da autarquia, “porque de um monumento nacional se trata”.

A autarca sublinhou, todavia, que essa substituição ao Estado se deve, “acima de tudo, porque os setubalenses exigiam uma solução para este problema e não compreendem, nem têm de compreender, os labirintos de que é feito o Poder Central, que tinha e tem o dever de manter esta fortaleza que é parte essencial da História de Portugal”, sublinhou.

Detentor de uma vista panorâmica impressionante sobre Setúbal e a baía do rio Sado, o Forte de S. Filipe está agora novamente aberto a visitantes, onde, além de poderem admirar a paisagem, podem usufruir de uma confortável esplanada, de um serviço de cafetaria-bar e ainda da utilidade de um posto de informação turística.

Em paralelo a estes serviços, também foi inaugurada a Feira Quinhentista do Forte de S. Filipe, certame a decorrer até domingo com um vasto programa cultural, comércio e propostas gastronómicas de espírito medieval e renascentista.

Maria das Dores Meira recordou que todos estes avanços são apenas “mais uma etapa desta grande prova que é a recuperação da fortaleza”.

Frisou que o esforço autárquico só ficará concluído com a abertura em pleno do Forte de S. Filipe.

Com esse objetivo em mente, a Câmara Municipal assumiu em 2016 a liderança de uma candidatura comunitária com vista ao financiamento do reforço estrutural do monumento, no âmbito do PO SEUR, até ao montante máximo correspondente a 85 por cento do custo total da obra, orçada em três milhões de euros.

A autarquia contrata todas as prestações necessárias à concretização da obra e o Estado, por via da Direção-Geral do Tesouro e Finanças, comparticipa as ações até ao montante máximo de 15 por cento do investimento global.

Até à conclusão desta intervenção, o Forte de S. Filipe está agora aberto ao público, facto que não se verificava desde o encerramento do monumento a 1 de novembro de 2014, na sequência de um relatório do Laboratório Nacional de Engenharia Civil que alertava para o risco elevado de derrocada da encosta.

O Posto de Informação Turística funciona todos os dias das 10h00 às 12h00 e das 13h00 às 18h00, enquanto a cafetaria-bar está aberta das 10h00 às 20h00 entre domingo e quinta-feira, encerrando à meia-noite à sexta-feira e ao sábado.

A Feira Quinhentista a decorrer até 2 de abril conta com o envolvimento de meia centena de artistas, responsáveis por dezenas de animações e momentos culturais ao longo dos quatro dias do evento.

Louis e Véronique Piroux, turistas franceses de visita a Setúbal, foram dos primeiros a entrar no evento histórico.

Os visitantes oriundos de Bordéus, surpreendidos pelo acontecimento setubalense, que ficaram a conhecer “por acaso, ao pedir as direções a um grupo para a Serra da Arrábida”, não quiseram perder a oportunidade de assistir a algo diferente e constatar a vista que o Forte de S. Filipe tem para oferecer.

As entradas para a Feira Quinhentista, organizada numa parceria entre a Câmara Municipal de Setúbal e a associação cultural Alius Vetus, custam dois euros por pessoa e seis euros para grupos de quatro pessoas.

Crianças até aos 12 anos não pagam e a autarquia assegura serviço gratuito de autocarro entre a Casa da Baía, localizada na Avenida Luísa Todi, e o Forte de S. Filipe.

Este serviço está disponível ao público, dia 31, das 15h00 às 00h30, a 1 de abril, das 13h00 às 00h30, e a 2, das 13h00 às 20h30. As saídas da Casa da Baía terminam uma hora antes.

outros sites

anterior

anterior

Informação Municipal
Setúbal pode ficar mais perto de si por correio, telemóvel ou por e-mail.
imagem da semana

vídeo da semana
associativismo
APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign