16 de Dezembro de 2017
12º
max. 13º
min. 5º
notícias
iniciativas em destaque
apresentação 22 de Maio de 2017
História de orfanato em livro

O livro “O Fantasma do Convento da Soledade”, de António dos Santos, que relata histórias do quotidiano dos alunos do antigo Orfanato Municipal de Setúbal, foi apresentado no dia 21, na Casa da Baía.

A iniciativa, que integra o programa de comemorações do 98.º aniversário do orfanato, contou com a presença da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, que recordou o facto de o edifício que acolhe hoje a Casa da Baía ter sido a casa do Orfanato Municipal Presidente Sidónio Pais, que viria a chamar-se mais tarde apenas Orfanato Municipal de Setúbal.

São esses tempos passados no antigo Convento da Soledade que António dos Santos relata no livro apresentado ontem, “deixando o registo escrito de tempos difíceis que não voltam” e que recorda com um misto de amargura, saudade e alegria.

“Aqui aprenderam-se profissões, brotaram amizades para a vida. Fez-se a história da cidade com homens como António dos Santos, que fez a sua vida nas artes gráficas setubalenses”, recordou a autarca.

Maria das Dores Meira agradeceu ao autor por fixar no papel “partes da história da cidade e acrescentar mais um tijolo a esta grande construção que é a identidade coletiva”.

Em “O Fantasma do Convento da Soledade”, António dos Santos descreve histórias passadas no antigo Orfanato Municipal, sobretudo relacionadas com a eventual presença de um fantasma, que, durante vários anos, assombrou gerações de alunos que julgavam tratar-se da alma peregrina do 3.º Marquês das Minas, sepultado na capela do asilo.

Foi este marquês quem, no século XVIII, mandou construir o Convento das Irmãs da Soledade, que viria a acolher Orfanato Municipal de Setúbal, inaugurado a 18 de maio de 1919.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign