19 de Outubro de 2017
18º
max. 21º
min. 14º
notícias
iniciativas em destaque
hotelaria 03 de Fevereiro de 2012
Ideias querem investidores

Uma chávena gigante, um sono embalado por chocolate, um passeio romântico de charrete, fado com pitéus espanhóis e um restaurante quase dentro de água são algumas propostas de finalistas da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal.

As ideias, resultantes de projetos de alunos do Módulo de Especialização do curso de Gestão Hoteleira, na vertente de Restauração e Bebidas, apresentadas no dia 3 na Casa da Baía, estão à espera do apoio de investidores para se transformarem em negócios.

“Queremos ver se é possível chamar a atenção de investidores”, indicou a diretora da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, Maria João Carmo, no encontro, no qual estiveram presentes estudantes da Fundação Escola Profissional de Setúbal e da Secundária D. Manuel Martins.

A responsável realçou “o alto nível de criatividade” exibido pelos alunos finalistas, formados num estabelecimento de ensino que considera “um verdadeiro laboratório de inovação”.

Um dos projetos mostrados é da área do agroturismo, com a conceção de um hotel que permite aos clientes participarem em atividades tão distintas como cavalgar na floresta e visitar o património edificado montados num burro. O cultivo de legumes e frutos, com as quais se pode fabricar os próprios doces e compotas, a recolha de leite e fabrico de queijo e mesmo um passeio romântico numa charrete são outras possibilidades sugeridas pelos estudantes Cátia Simões, Rita Vieira e Victor Cantarim.

Uma chávena gigante de café com o tamanho de um contentor de transporte de mercadorias, situado em frente de uma gare, é o modelo idealizado por Marco Soares, Dinis Nobre e Miguel Hoeven para a venda automática de sandes, sopas e bebidas.

Oxigénio aromatizado canalizado diretamente para os quartos é a proposta de Sílvia Machado, Filipa Pinto e Ana Teixeira, num hotel que funciona com base nos princípios da aromaterapia, não só por razões de saúde ou relaxamento, para os quais estão previstos os aromas de camomila e erva-cidreira, mas também para exaltação do romantismo, com recurso à canela, ou até para energizar os clientes utilizando a fragância do café.

Já David Carapeta e Rui Fernandes propõem um restaurante envolvido pela água, a que se alia uma ementa confecionada a partir de produtos regionais, num negócio dirigido a grupos, designadamente para aniversários ou encontros de amigos, entre outros.

O aproveitamento de uma praça de touros para a junção de sabores portugueses e espanhóis foi o ponto de partida encontrado por Alberto Ramos, Inês Antunes, Maria Quaresma e Ivan Figueiredo, com um restaurante em que o gaspacho da Andaluzia rivaliza com o cação à alentejana e o bacalhau com broa e presunto com a paella de choco.

A inovação assenta no repouso e retempero de forças do cliente, num espaço onde só se pode ir com tempo, para desfrutar uma refeição completa que serve também para descansar e apreciar fado, animações teatrais e exposições de pintura.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign