21 de Agosto de 2017
25º
max. 33º
min. 18º
notícias
iniciativas em destaque
Candidatura 31 de Outubro de 2011
Individualidades apoiam Arrábida

Mais de cem individualidades integram a Comissão de Honra de promoção da candidatura da Arrábida a Património Mundial, instalada oficialmente no dia 28, em cerimónia realizada na Igreja de Santiago, em Palmela.

A iniciativa de constituir a Comissão de Honra, dinamizada pela Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS), tem como objetivo alargar a base de apoio da candidatura da Arrábida a Património Mundial Misto da Unesco, projeto de âmbito regional com desígnio nacional.

A Comissão de Honra é formada por titulares de órgãos de soberania, representantes do poder local, deputados eleitos pelo círculo de Setúbal, responsáveis de instituições de diversas áreas e ainda personalidades com visibilidade pública (ver documento anexo).

“É um enorme orgulho ter um conjunto tão diversificado de personalidades de vários quadrantes do panorama nacional unidos por uma causa comum, a defesa da Arrábida”, sublinhou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, que marcou presença na cerimónia com o vereador Manuel Pisco.

Para a autarca, “as personalidades que constam na Comissão de Honra [da qual Maria das Dores Meira também faz parte] dão uma marca distintiva à candidatura da Arrábida a Património Mundial e contribuem, decisivamente, para o sucesso” da mesma.

Maria das Dores Meira, ao salientar a importância da candidatura para a “promoção e valorização da região”, destacou o envolvimento da Câmara Municipal de Setúbal no desenvolvimento deste projeto.

“Dois terços do território do nosso concelho são ocupados por duas grandes reservas naturais, a Arrábida e o Estuário do Sado. Não podíamos ficar alheios a esta iniciativa, que constitui um motivo de orgulho mas também de enorme responsabilidade”, vincou a edil setubalense.

O presidente do Conselho Diretivo da AMRS, Alfredo Monteiro, indicou que a instalação da Comissão de Honra “é um acréscimo de qualidade e prestígio a uma candidatura que está a ser trabalhada há cerca de uma década”.

Alfredo Monteiro afirmou ainda que a candidatura da Arrábida a Património Mundial Misto, um “dossier complexo e extenso”, vai permitir a “valorização e dinamização das potencialidades de uma região que conta com uma vasta herança natural e cultural”.

José Mourinho, uma das personalidades que integram a Comissão de Honra, deixou uma mensagem escrita em que salienta que, “para quem sempre teve a Arrábida como vizinha é fácil compreender que os seus mistérios, a relação que nela se estabelece entre a terra e o mar, a hospitalidade com que a serra, as suas praias, os seus recantos acolhem o visitante, abraçando-o com paisagens únicas, constituem um património extraordinário que merece ser conhecido e reconhecido”.

O melhor treinador de futebol do mundo refere que é “com enorme satisfação” que se associa à “iniciativa de candidatar a Arrábida a Património Mundial, promovendo a sua proteção e valorização, estimulando o conhecimento e a descoberta deste património, apostando na harmoniosa relação entre natureza e comunidades locais”, processo que, defende, “merece o envolvimento de todos”.

A cerimónia de instalação de Comissão de Honra da candidatura da Arrábida a Património Mundial Misto contou com um com o momento poético e musical “Al-Ribat”, concebido pelo grupo de teatro “O Bando”, com os atores Guilherme Noronha, Paula Só, Raul Atalaia e Sara Castro.

O espetáculo aliou a música de Jorge Salgueiro, com a harpista Ana Isabel Dias, as percussões de Pedro Araújo e Marco Fernandes e as vozes do Coral Infantil de Setúbal, dirigido pelo maestro Nuno Batalha, aos textos de vários autores que escrevem sobre a Arrábida, como Alexandre Herculano, Fialho de Almeida, José Saramago, Raul Brandão e Sebastião da Gama.

As primeiras iniciativas no âmbito da candidatura da Arrábida a Património Mundial decorreram em 2001, altura em que os municípios e diversas entidades envolvidas no projeto começaram a trocar informações sobre os procedimentos necessários.

Em 2004, o Bem Arrábida é incluído numa Lista Indicativa Portuguesa. Após o trabalho de pré-candidatura, é incluído na Lista Indicava a Património Mundial e, mais tarde, em virtude da inserção de critérios de ordem cultural e cultural imaterial, surge indicada como candidata a Património Mundial Misto.

Em 2009, com o objetivo de elaborar uma candidatura mais abrangente e amplamente participada, foi assinado um protocolo de colaboração entre a AMRS e o Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade.

Já este ano, os partidos com assento parlamentar na Assembleia da República apoiaram, por unanimidade, a candidatura da Arrábida a Património Mundial Misto, aprovando os respetivos projetos de resolução.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign