15 de Dezembro de 2017
10º
max. 16º
min. 8º
notícias
iniciativas em destaque
história 01 de Setembro de 2017
Livro revela cidade revolucionária

O livro “Setúbal, Cidade Vermelha (1974-1975)”, do historiador e professor do ensino superior Albérico Afonso Costa, sobre o protagonismo político e social local no período pós-25 de Abril, é lançado no dia 8, na Casa da Cultura.

A obra, resultante de uma investigação realizada durante dois anos, retrata os 19 meses entre 25 de abril de 1974 e 25 de novembro de 1975, período que abarca o denominado PREC – Processo Revolucionário em Curso, que Setúbal atravessou de forma intensa.

Albérico Afonso Costa, autor que já escreveu sobre outras épocas da história local, localizadas entre 1248 e 1933, demonstra neste novo trabalho que Setúbal, então um concelho com problemas sociais crescentes, a viver uma industrialização recente, se entregou incondicionalmente à revolução.

“A cidade constituiu-se num espaço privilegiado das aspirações emancipatórias do movimento popular. A urgência em resolver os múltiplos problemas da vivência urbana e a melhoria das condições de trabalho nas empresas desencadeiam numerosas formas de ação, intervenção e organização”, assinala.

O livro, com 335 páginas, editado com apoio da Câmara Municipal e do Instituto Politécnico de Setúbal, possui uma cronologia que auxilia o leitor na identificação de datas que registam episódios relevantes.

Albérico Afonso Costa lança “Setúbal, Cidade Vermelha (1974-1975)” no dia 8, às 22h00, na Casa da Cultura, numa sessão com apresentação do historiador Fernando Rosas em que participa a presidente da Câmara Municipal, Maria das Dores Meira.

A iniciativa inscreve-se no ciclo de encontros com autores “Muito Cá de Casa”, promovido pela autarquia numa parceria com o atelier DDLX.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign