24 de Outubro de 2017
15º
max. 27º
min. 11º
notícias
iniciativas em destaque
marchas 11 de Junho de 2013
Marchas desfilam na Avenida

As dez coletividades participantes nas “Marchas Populares de Setúbal 2013” apresentaram-se no dia 8 na Avenida Luísa Todi, num desfile que contou até com a participação da presidente da Câmara Municipal, Maria das Dores Meira.

A noite começou com uma atuação da madrinha das madrinhas, Inês Pereira, a cantar a Grande Marcha de Setúbal 2013, com o tema “Setúbal é Bem Popular e Portuguesa”, com letra de Luís Vieira e música de Artur Jordão.

A Marcha da APPACDM – Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental, com alunos, professores e o presidente da Junta de Freguesia da Anunciada, José Manuel Silva, e Maria das Dores Meira como padrinhos, foi a primeira a desfilar, extraconcurso, com o tema “Riquezas de Setúbal – Moscatel Doce Beber”, numa encenação dedicada ao trabalho vinícola.

A autarca, trajada de camponesa, em tons de rosa e verde, com um cesto de uvas nos braços, enalteceu o “convívio e carinho” com que foi acolhida pelos utentes da APPACDM, resultando a sua estreia nas Marchas numa “forma de sentir o que os marchantes sentem”.

A marcha infantil do Grupo Desportivo “Os 13”, igualmente extraconcurso, foi a seguinte, com 35 marchantes a desfilar retratando os namoriscos entre floristas e cauteleiros.

O primeiro desfile a concurso foi o da União Desportiva e Recreativa das Pontes com o tema “Do trigo ao pão, Setúbal rica em tradição”, com quarenta marchantes, entre ceifeiras, padeiros e moleiros, que destacaram a importância dos moinhos de vento da Arrábida e o Moinho de Maré da Mourisca no fabrico do pão. Carla Lança é a madrinha.

Na marcha do Grupo Desportivo Independente, os galeões típicos do Sado lembraram as atividades da recolha e transporte do sal, “rio abaixo e acima”, como dizia a canção interpretada pela madrinha da coletividade, Sara Margarida, numa coreografia com 48 marchantes.

A terceira marcha a concurso a desfilar foi a da Sociedade Filarmónica Azeitonense, numa homenagem às tortas de Azeitão. Enquanto os pasteleiros batiam claras de ovos em taças de barro, os arcos mostravam farinha, açúcar, colheres de pau, rolos da massa, espátulas e travessas com doces. No total, a coletividade, com Rita Guerreiro como madrinha, apresenta quarenta marchantes.

O União de Futebol Comércio e Indústria centrou o espetáculo que decorreu na Avenida Luísa Todi na arte de rendilhar o ouro pelos ourives e as rendas pelas bordadeiras, trabalho mostrado pelos quarenta marchantes. A madrinha da coletividade é Deolinda de Jesus.

“Setúbal, Rainha dos Arraiais” foi o tema cantado por Rita Neto, madrinha da marcha do Núcleo de Bicross de Setúbal, com 48 marchantes, numa ponte entre as festas religiosas e populares, onde se salta a fogueira e os reis são o manjerico e a sardinha assada.

A Diabo no Corpo, com Teresa Landeiro como madrinha, apresentou as “Mondadeiras Caramelas”, com os quarenta marchantes a ostentar os trajes típicos do trabalho rural e os arcos a mostrar espigas de arroz ainda verdes e os utensílios da pausa para o almoço, loiças de barro e petiscos.

Uma homenagem a atividades típicas, com os homens ligados à pesca, à apanha da ostra e à agricultura e as mulheres preparadas para o trabalho nas salinas e a apanha da laranja, foi a proposta da Cooperativa de Habitação e Construção Económica “Bem-Vinda a Liberdade”, com quarenta marchantes e Cristiana Pereira como madrinha.

A pesca foi igualmente o tema dos 53 marchantes do Núcleo dos Amigos do Bairro Santos Nicolau, complementada com a arte marítima, numa apresentação em preto, branco e prata, com elas a usarem saias brancas e sete folhos pretos, enquanto eles ostentavam nas fardas os mesmos símbolos, o do município setubalense, âncoras, rodas de leme e peixes. A madrinha é Joana Baptista.

“De Azeitão à serra: Vem no círio, faz uma festa e recebe uma flor” foi o tema cantado pela madrinha Ivone Vieira Dias para os quarenta marchantes do Centro Cultural e Desportivo de Brejos de Azeitão, que mostraram o medronho da Arrábida e a dedicação à religião com os arcos adornados com asas de anjos.

O Grupo Desportivo Setubalense “Os 13”, com 48 marchantes, encerrou o desfile a concurso nas “Marchas Populares de Setúbal 2013” com jovens ricos e pobres, os menos abonados, descalços, a vender doce de laranja e pássaros guardados em gaiolas, e os mais endinheirados com trajes colegiais e ardósias nas mãos. A madrinha da coletividade é Susana Almeida.

O presidente do júri das marchas, António Calvário, salientou que pelo que foi demonstrado por todas as marchas, seguidas com atenção e com muito divertimento pessoal, afirmou, “vai ser muito difícil apurar o vencedor”.

O cantor e ator considerou “excelente” o desfile a que assistiu, destacando estar consciente da longa tradição das marchas de Setúbal e do papel que assumem para participantes e público, indicando que “estar nas marchas é melhor do que estar em cima de um palco a cantar, pela alegria contagiante do contacto direto com o público”.

As dez marchas a concurso desfilam nos dias 14 e 15 de junho, às 22h00, na Praça de Touros Carlos Relvas, com bilhetes a 2,5 euros.

No dia 14, desfilam, além de cinco das coletividades a concurso, marchas da Academia de Música e Belas-Artes Luísa Todi e, de novo, da APPACDM. A 15, a marcha infantil de “Os 13” volta a participar extraconcurso.

No dia 16, às 15h00, são divulgados os resultados das Marchas Populares de Setúbal 2013 na página da internet da Câmara Municipal de Setúbal.

As coletividades disputam, além da classificação geral do 1.º ao 10.º lugares, prémios nas categorias de cenografia, coreografia, figurino, letra e música. Este ano existe ainda o prémio desfile, que elege a melhor marcha no desfile de apresentação na avenida. É ainda escolhida a madrinha das madrinhas.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign