21 de Outubro de 2017
14º
max. 21º
min. 13º
notícias
iniciativas em destaque
ambiente 14 de Maio de 2012
Maré de gente protege Figueirinha

Lâminas de barbear, uma lata de produto de limpeza de móveis e até fraldas descartáveis foram recolhidas no dia 12 de manhã por cerca de 130 alunos, de quatro escolas de Setúbal, na Praia da Figueirinha, no âmbito da ação “Maré Humana”.

As escolas básicas 2,3 Luísa Todi e de Azeitão, a secundária D. Manuel Martins e a Escola Profissional de Setúbal – distinguidas pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) como estabelecimentos de ensino ecológicos – participaram nesta iniciativa de sensibilização para a proteção costeira e da biodiversidade, à qual se juntaram várias famílias.

A “Maré Humana”, organizada pela ABAE e patrocinada pela Buondi, marca Nestlé, decorreu, em simultâneo, em vinte praias portuguesas, contando, a nível local, com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal.

Divididos por equipas, os participantes deram início à “Maré Humana”, constituída por quatro etapas, com duas ações em simultâneo, “Alerta 1 – Há lixo na praia!” e “Alerta 2 – Há vida para preservar!”.

Distribuídos 50 sacos de 120 litros, amarelos e pretos, luvas e pinças, os jovens percorreram o areal da Figueirinha, praia com Bandeira Azul, para uma recolha seletiva do lixo.

André Carvalho, da EB 2,3 Luísa Todi, desabafou não estar “à espera de encontrar um saco com fraldas sujas”. Criticando a “pouca consciência ambiental” e o facto de as pessoas estarem “pouco envolvidas”, o aluno deixou um apelo aos pais: “Se querem que os vossos filhos e netos vivam felizes e mais tempo neste mundo, não poluam.”

O jovem de 16 anos, também surpreendido por ver uma garrafa de sumo, meio-cheia, na areia, salientou a necessidade de reflexão para as questões ambientais: “Tentem deixar o mundo melhor do que como o encontraram.”

O lixo recolhido foi, no final da atividade, entregue na central de compostagem da Amarsul.

Enquanto metade dos alunos executava o “Alerta 1 – Há lixo na praia!”, a outra dedicava-se a construir na areia várias espécies marinhas.

A equipa dos 10.º e 11.º anos de Animação Sociocultural da Escola Secundária D. Manuel Martins optaram pelo caranguejo para a etapa “Alerta 2 – Há vida para preservar!”, “por ser um dos animais mais fáceis de fazer”, embora as alunas tenham confessado que foi difícil moldar as tenazes do crustáceo.

Golfinho, sardinha e cavalo-marinho foram outras espécies construídas pelas restantes equipas, mas foi a tartaruga da Escola Profissional de Setúbal que foi sobressaiu entre todas. 

Os alunos desta escola foram também os vencedores da gincana “Alerta 3 – 52 Alertas”, prova que procurou mostrar conhecimentos e sensibilizar para as preocupações relacionadas, por exemplo, com o sol, água, segurança e biodiversidade.

Os prémios, oferecidos pela Simarsul, foram entregues aos vencedores pelo vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Setúbal, Manuel Pisco, que fez questão de estar presente na “Maré Humana”.

Antes mesmo da demonstração de uma coreografia e da formação de um cordão humano que envolveu os participantes da iniciativa e frequentadores da praia, houve, perto do meio-dia, uma última atividade, o “Alerta 4 – Atenção ao Sol!”.

Atentas ao que se passou na manhã do dia 12, estavam várias famílias que escolheram a Figueirinha para o primeiro dia de praia do ano.

Uma delas, embora junte o lixo ao longo do dia para que no final deposite no respetivo contentor, pediu que fossem disponibilizados cinzeiros, tal como acontece em praias portuguesas e de Espanha.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign