16 de Dezembro de 2017
12º
max. 12º
min. 5º
notícias
iniciativas em destaque
urbanismo 14 de Fevereiro de 2017
Moradores discutem soluções

O projeto de requalificação e ordenamento do território do espaço público da Colina de S. Francisco foi apresentado aos moradores num encontro promovido, no dia 13, à noite, pela Câmara Municipal de Setúbal.

A sessão, realizada nas instalações da AMBA – Associação de Moradores do Bairro da Anunciada, foi a terceira de um ciclo de reuniões públicas no âmbito do Ouvir a População, Construir o Futuro, projeto que o Executivo municipal está a desenvolver desde o início do mandato, que já envolveu visitas de campo para análise de questões diretamente com a população.

“Os problemas estão sanados e após um levantamento do que está em falta, estamos aqui para apresentar soluções e tratar das questões pendentes”, referiu a presidente da autarquia, Maria das Dores Meira, acompanhada do vereador das Obras Municipais, Carlos Rabaçal, da diretora do Departamento do Urbanismo, Rita Carvalho, e do presidente da União das Freguesias de Setúbal, Rui Canas.

As propostas transmitidas aos moradores, através de uma apresentação da diretora do Departamento de Obras Municipais, Lénia Guerreiro, agrupam intervenções e beneficiações a realizar em várias zonas do bairro, que vão da reposição da qualidade do pavimento, que em zonas específicas já se encontra em adiantado estado de degradação, à alteração da sinalética.

Em estudo está igualmente a possibilidade da colocação na via pública de novas passadeiras para peões. Outra das alterações a efetuar diz diretamente respeito à verificação e reforço dos muros de suporte situados no espaço conhecido como Lote 18.

Ao nível do subsolo, será beneficiada a rede de esgotos domésticos e pluviais, de forma a evitar a formação de bolsas de ar, verificadas aquando a ocorrência de precipitação e que têm como consequência o empoçamento do piso e consecutiva degradação. A intervenção destina-se ainda a corrigir os ramais.

A proposta contempla ainda o assentamento de novas tampas de esgoto na Rua Miradouro do Sado, numa intervenção a realizar brevemente, bem como a substituição das grelhas dos sumidouros já instaladas em várias ruas, por outras de maiores dimensões, de forma a facilitar a drenagem de águas.

Ao nível dos espaços verdes, o Executivo propõe várias intervenções que contemplam melhorias ao nível da limpeza e da regularização de terrenos, colocação de tela anti-infestante e de pedra branca ornamental, bem como o abate e arranque de cepos e de árvores existentes, por razões de segurança de moradores e edifícios.

No espaço junto da muralha de Setúbal, numa intervenção com início previsto já para este mês, a primeira do projeto a ser desenvolvida, será feita a limpeza do terreno, numa área aproximada de 600 metros, e posterior plantação de plantas de rosmaninho e liríopes.

Por sugestão dos moradores feita na apresentação do projeto de requalificação do espaço público na Colina de S. Francisco, será estudada a possibilidade de se manterem as duas figueiras existentes no bairro. Será igualmente estudada a possibilidade da criação de mais lugares de estacionamento junto dos espaços verdes e de lazer.

“Tenho quase a certeza de que é possível criarmos mais estacionamento, especificamente junto do edifício estrela, local onde à volta está prevista a criação de um grande jardim. É também a zona onde será colocado o novo parque infantil. A população irá decidir o que quer ali, se mais jardim ou mais locais para estacionamento”, adiantou a presidente da autarquia.

Outras preocupações dos moradores dizem respeito às zonas de circulação rodoviária do bairro, com incidência em locais de comércio. A importância da criação de áreas com limite de velocidade e questões relacionadas com o tratamento do lixo foram também abordadas.

“Propomos elaborar uma nova proposta que abranja estes itens e que possamos voltar a trazê-la aqui”, sugeriu o vereador Carlos Rabaçal, indicando que alguns dos locais mencionados pela população estão já referenciados pela autarquia. “As ruas de São Francisco Xavier, José Carlos da Maia e Batalha do Viso estão identificadas como locais a intervir, com incidência em pontos dramáticos já identificados e já dentro do plano das intervenções a executar pelo município.”

Quanto à questão que envolve o tratamento e armazenamento dos lixos domésticos, a presidente da autarquia adiantou aos moradores que está em apreciação “a solução da colocação de moloques enterrados”.

Maria das Dores Meira agradeceu a forma positiva como os moradores apresentaram as questões, pois “só assim é possível fazer uma cidade melhor, com as pessoas mais interessadas.”

A autarca apelou ainda à constituição de um grupo de trabalho, organizado por moradores das várias ruas que compõem toda a zona envolvente das Colinas de S. Francisco.

“Apelo a que se organizem dessa forma, pois é muito importante que tenhamos uma comissão que possa trabalhar em conjunto connosco e que faça a ponte entre nós e os moradores, para que possamos comunicar. Será muito eficaz”, afirmou.

O ciclo de encontros do programa Ouvir a População, Construir o Futuro prossegue no dia 14, às 21h00, na Casa da Baía – Centro de Informação Turística, para mais uma sessão pública, com interesse para a zona da Fonte Nova/Troino, cuja abordagem abrange a temática do reordenamento do trânsito na Rua Vasco da Gama.

Para dia 15, está agendado um novo encontro, na Escola Secundária du Bocage, Bairro do Liceu, onde é apresentado o projeto final traçado pela Câmara Municipal para melhorar a circulação e segurança rodoviária e pedonal na Praceta Manuel Nunes de Almeida, que, além dos moradores locais, serve os utilizadores daquele estabelecimento de ensino.

Segue-se, no dia 20, na Escola Básica Barbosa du Bocage, outra reunião, desta feita sobre toponímia, com os moradores da Quinta do Paraíso.

O ciclo inclui ainda, no dia 21, nas instalações da Junta de Freguesia da Gâmbia, nas Pontes, um encontro em que o Executivo municipal debate questões de urbanismo com os moradores da Quinta da Amizade. Todas as reuniões têm horário previsto para início às 21h00.

Já no dia 6 houve um encontro com os moradores da Azinhaga dos Espanhóis e Vale Cerejeiras, enquanto a 10 realizou-se uma sessão para os bairros dos Pescadores e Grito do Povo.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign