19 de Novembro de 2017
10º
max. 21º
min. 5º
notícias
iniciativas em destaque
museus 18 de Maio de 2017
Museu do Trabalho reabre renovado

O Museu do Trabalho Michel Giacometti reabriu no dia 18, após obras de requalificação, impulsionadas pela Câmara Municipal de Setúbal, que incluíram renovação museográfica e da cafetaria, onde funciona uma nova área expositiva.

A reabertura do Museu do Trabalho, no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Museus, apresenta, “além de novo programa expositivo, profundas melhorias nesta velha fábrica de conservas e o reforço de valências já instaladas, mas que ficam agora com maiores capacidades”, sublinhou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira.

No renovado espaço museológico relatam-se distantes tempos e modos de vida, “agora através de uma narrativa que interliga com maior coerência os três núcleos expositivos”, a Mercearia Liberdade e as exposições “Ao Encontro do Povo”, que reúne peças do espólio de Michel Giacometti, e “Alguns Aspetos da Indústria Conserveira”.

É de salientar a renovação do espaço de cafetaria, onde funciona uma nova área de exposições, que, no entender da autarca, “fará deste museu um equipamento cultural capaz de atrair ainda mais gente”.

A cafetaria, uma área envidraçada que permite a entrada de luz natural e uma vista sobre toda a zona ribeirinha e uma parte da cidade, tem agora acesso direto a partir do Largo Defensores da República.

A intervenção no edifício onde, desde 1995, está instalado o Museu do Trabalho Michel Giacometti implicou pintura integral e renovação da cobertura, o que permite uma maior eficiência energética e mais conforto térmico, além de melhorias na iluminação, nos pisos e nos sanitários.

Já a chaminé foi alvo de consolidação e reabilitação estrutural, para impedir a sua degradação devido a infiltrações e humidade.

“Estamos perante um projeto de remodelação muito bem sucedido. Foi realizado um excelente trabalho, que, a partir de hoje, todos os setubalenses e todos os que nos visitam podem ver.”

Maria das Dores Meira sublinhou que a constante revalorização do Museu do Trabalho, na qual a autarquia se tem empenhado profundamente, é, “acima de tudo, sinal do constante progresso setubalense”, e contribui para ampliar os atrativos da cidade.

A autarca destacou, igualmente, a “profunda intervenção” no Largo Defensores da República, que garante “maior dignidade no acesso ao museu e, mais importante, inicia a requalificação de um dos mais belos largos históricos da cidade”.

O estacionamento no largo apresenta-se, agora, mais disciplinado e há mais espaço para peões, em resultado de “novo investimento municipal na requalificação do centro histórico”.

Estas ações seguem-se à requalificação da ligação da zona do Quebedo à Avenida Luísa Todi, onde, no percurso que conduz à Ladeira de São Sebastião, se colocou nova iluminação, foram recuperadas e pintadas paredes e instalada uma obra de arte azulejar intitulada “A Maria”, da autoria de Ricardo Crista, inspirada nas operárias conserveiras.

Na segunda fase da obra do Largo Defensores da República, a autarquia vai avançar para a reabilitação de infraestruturas subterrâneas no acesso à Porta do Sol e renovação do pavimento, numa intervenção que dará nova imagem ao local.

De acordo com Maria das Dores Meira, está em causa um investimento municipal avaliado em 600 mil euros neste conjunto de intervenções no Largo Defensores da República, que constitui uma mais-valia para o desenvolvimento do concelho.

“Ao criarmos espaços mais atrativos, renovados e mais qualificados, criamos as necessárias condições para que mais gente procure estas zonas, para que mais gente aqui invista”.

A reabertura do Museu do Trabalho Michel Giacometti contou com apontamentos musicais pelo Grupo Coral Alentejano “Amigos do Independente” e pelo Ribombando, da Academia de Música e Belas-Artes Luísa Todi.

Seguiu-se uma visita às exposições de longa duração do museu, onde foi possível verificar as mudanças resultantes da renovação e reorganização do espaço, que permite uma melhor interligação entre as áreas expositivas, que no dia 18 podem ser visitadas gratuitamente.

A festa no museu continua às 22h00, com Américo Pereira, Manuel Guerra Henriques e Ana Pacheco, acompanhados por Albano Almeida e Carlos Rafael, viola dedilhada, e Agostinho Torres e Jorge Pimentel, guitarra portuguesa, a protagonizarem o espetáculo “Guitarras do Fado no Museu”.

À mesma hora tem início uma mostra de doçaria regional de Setúbal, intitulada “Cegas Tradições”, patente até dia 20.

No dia 19, entre as 09h30 e as 18h00, a entrada também é gratuita para quem quiser visitar as exposições permanentes.

Entre as 16h00 e as 17h00, com entrada livre, o projeto Sénior Tradições, da Junta de Freguesia de São Sebastião, apresenta a peça “Mulher Conserveira”, que tem como pano de fundo a exposição sobre a indústria conserveira, e o Coro Sénior do Centro Comunitário São Sebastião protagoniza um apontamento musical.

Para as 18h00 está marcada a iniciativa “Encontro ao final da tarde no Museu”, de apresentação do projeto museográfico do Museu do Trabalho Michel Giacometti e lançamento do n.º 3 da coleção de postais de Américo Ribeiro sobre a indústria conserveira.

No dia 20, além do horário normal de funcionamento aos sábados, entre as 14h00 e as 18h00, o Museu do Trabalho Michel Giacometti encontra-se aberto entre as 21h00 e as 24h00 para celebrar a Noite Europeia dos Museus.

Entre as 15h00 e as 18h00 está previsto um conjunto de iniciativas, a começar com uma palestra sobre “A Poesia e o Trabalho, apelando à consciência e à dignidade do ser humano no mundo fabril”, conduzida por José Vultos Sequeira.

O projeto Sénior Tradições, da Junta de Freguesia de São Sebastião, volta a apresentar a peça “Mulher Conserveira” e há animação musical pelo Grupo Sénior de Cantares Populares de São Sebastião.

Segue-se uma conversa sobre a origem do “Yoga do Riso”, com a participação de Fernanda Pacheco, líder desta prática.

Às 22h00 é dado a conhecer o projeto “Filme no Bairro”, sobre o bairro e as gentes de São Domingos, pelo Centro Comunitário São Sebastião, seguido de apresentação cultural pelo Rancho Folclórico das Praias do Sado, atuação musical de Isma & Alan, do grupo de experimentação “In” Temporal e, para finalizar, performances e danças, através da conjugação de sentidos e emoções, do grupo DEIADANCE-Project-António Galrinho.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign