15 de Dezembro de 2017
14º
max. 16º
min. 8º
notícias
iniciativas em destaque
concurso 20 de Março de 2017
Música de Melquiades vence na final

Ao som e ao ritmo do rock progressivo, os Melquiades sagraram-se vencedores do 13.º Concurso de Música de Setúbal, evento do programa do Mês da Juventude, m@rço.28, numa final com três grupos em competição, realizada na noite de dia 18, na Capricho Setubalense. 

Estreia de sonho para a banda setubalense que, nesta edição do Concurso de Música de Setúbal, apresentou pela primeira vez, ao vivo, o projeto musical que explora diferentes variações do rock progressivo, com temas maioritariamente instrumentais que fazem lembrar o som dos King Crimson, banda fornada no final dos anos 60.

O som dos Melquiades é recente, mas a amizade que une o quarteto setubalense não é de agora. Diogo Sousa, na bateria, Luís Lucena, baixo, João Nascimento, teclados, e António Agostinho, guitarra, juntaram-se para criar algo diferente dos projetos musicais que, individualmente, noutras formações, integram.

“Somos um grupo de amigos que decidiu abraçar um novo projeto para fazer música”, revela António Agostinho, guitarrista da banda que saiu duplamente vencedora da Capricho Setubalense. Além do primeiro lugar no concurso, os Melquiades conquistaram o prémio de Melhor Banda do Concelho.

Um triunfo ainda mais saboroso até porque atuaram sem o baterista da formação, em digressão internacional com uma outra formação. “É verdade! O Diogo [Sousa] teve outros compromissos e contámos com o Miguel [Abelaira], que ensaiou connosco apenas uma vez e aguentou-se muito bem”, exalta António Agostinho. 

A notícia do triunfo dos Melquiades no 13.º Concurso de Música de Setúbal chegou, já na madrugada de dia 19, ao outro lado do Atlântico. “Tenho muita sorte. Fiquei feliz e orgulhoso dos meus meninos. Mal posso esperar para estar com eles e irmos todos festejar”, vincou o baterista Diogo Sousa.

O rock progressivo da formação conquistou o júri do concurso composto por João Oliveira e Cláudio Ramos, ambos músicos, Pedro Jacques, da Câmara Municipal de Setúbal, e Sérgio Gabriel, em representação da Sociedade Musical Capricho Setubalense. “Simplesmente aconteceu. Foi espetacular”, realça o guitarrista.

Os Melquiades, que fizeram a estreia em concertos a 4 de março, na primeira eliminatória do concurso organizado pela Câmara Municipal de Setúbal e pela Sociedade Musical Capricho Setubalense, além da oportunidade de atuação na Feira de Sant’Iago, receberam um prémio monetário de mil euros.

O 13.º Concurso de Música de Setúbal premiou ainda, no segundo lugar, os Lions Like Zebra, que vieram de Vila Franca de Xira a Setúbal apresentar rock e, em terceiro, os Fear the Lord, do Seixal, com sonoridades hardcore. Além de atuações na Feira de Sant’Iago, receberam, respetivamente, prémios monetários de 700 e 500 euros.

O concurso de música, integrado no m@rço.28, programa municipal que assinala em Setúbal o Mês da Juventude, não foi feito apenas de competição, com o palco da Capricho Setubalense a receber, depois da atuação dos concorrentes, duas bandas convidadas, concretamente os Loosense e os Esfera.

A iniciativa municipal, nesta edição com um formato renovado, voltou a cumprir o desiderato de tornar pública a produção musical de bandas nacionais amadoras e emergentes, com especial destaque para os grupos locais, e estimular a criação artística de jovens talentos.

“O mesmo espírito”, sublinha o vereador com o pelouro da Juventude na Câmara Municipal de Setúbal, Pedro Pina, que destaca a relevância do evento sobretudo na “continuada aposta em dar oportunidade para que bandas não só de Setúbal mas de todo o país tenham espaço para apresentar os seus trabalhos”.

Para o autarca, que entregou os prémios do concurso juntamente com o presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, Nuno Costa, e com o presidente da Sociedade Musical Capricho Setubalense, Nuno Marques, apesar do novo formato do concurso, a génese da iniciativa mantém-se inalterada.

“Continua a dar espaço a talentos emergentes e, neste sentido, mantém-se a aposta, como o comprova a qualidade das bandas que, ao longo dos diferentes momentos, passaram pelo palco da secular Capricho Setubalense”, destaca Pedro Pina sobre uma das principais iniciativas do m@rço.28.

O programa municipal, vinca o vereador, tem este ano “uma programação muito heterogénea e que toca a todos os públicos”. Contudo, reforça, “o segmento da música é, claramente, uma das áreas com a qual os jovens têm uma forte ligação” e, por isso, merece particular destaque.

Além da música, o programa m@rço.28, organizado pela Câmara Municipal de Setúbal para assinalar o Mês da Juventude, conta com um conjunto variado de iniciativas a decorrer até ao final do mês no qual se incluem exposições, cinema, desporto e diversos workshops temáticos. 

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign