24 de Outubro de 2017
13º
max. 26º
min. 10º
notícias
iniciativas em destaque
natação 29 de Junho de 2015
Norte-americano e italiana vencem

O norte-americano Charles Peterson e a italiana Rachele Bruni venceram, no dia 27, a “Setúbal Bay 2015”, prova de natação em águas abertas na qual Angélica André conseguiu a melhor prestação portuguesa de sempre na competição setubalense.

Na etapa de Setúbal da FINA/HOSA 10 Km Marathon Swimming World Cup, evento desportivo realizado em frente do Parque Urbano de Albarquel, a jovem nadadora, a melhor da equipa portuguesa em competição, alcançou um resultado histórico para Portugal ao terminar em quinto lugar.

Charles Peterson, a participar pela primeira vez na prova sadina, venceu com uma vantagem confortável de mais de vinte segundos sobre o segundo classificado, o alemão Christian Reichert, atual campeão do mundo. “As expectativas estavam altas e o objetivo era ficar bem classificado. Foi muito bom competir em Setúbal.”

O norte-americano, que terminou a prova com o tempo de 1h54m23s, assumiu a liderança à quarta volta. “A estratégia e o esforço foram recompensados”, afirmou ‘Chip’, apesar de algumas dificuldades. “Estava a ficar cansado pelo ritmo que impus na liderança, mas acabou por correr bem.”

Na primeira vez de Charles Peterson em Setúbal, o nadador encontrou “excelentes condições para a competição e um tempo espetacular”, mais-valias que fazem antecipar um regresso. “Quero voltar, não só para competir, mas também para fazer turismo e aproveitar a cidade.”

Depois do nono lugar alcançado na quinta etapa da Taça do Mundo de Natação em Águas Abertas, realizada na Hungria, em Balatonfured, o norte-americano quis melhorar a prestação. “Foi uma boa oportunidade para mostrar o meu valor e ganhar mais experiência”.

O alemão Christian Reichert, em segundo, com 1h54m47s, e o norte-americano Alex Meyer, em terceiro, com 1h55m00s, conseguiram os restantes lugares no pódio da etapa de Setúbal da FINA/HOSA 10 Km Marathon Swimming World Cup, prova que se mantém na cidade pelo menos até 2017.

Já Rafael Gil, com 1h55m35s, tempo que lhe valeu o 18.º lugar, foi o melhor atleta português masculino. “Consegui o objetivo de terminar nos vinte primeiros. Podia ter conseguido melhor mas falhei um reabastecimento e estive uma volta sem beber. Ainda, assim, foi uma experiência excelente.”

Na competição feminina, liderada até meio do percurso pela portuguesa Angélica André, houve emoção até às braçadas finais, com a decisão a ser conhecida num sprint final, no qual a italiana Rachele Bruni, atual líder do ranking mundial da Taça do Mundo de Natação em Águas Abertas, foi a mais forte.

“Foi uma prova muito boa e consegui reforçar a liderança no ranking mundial. Apostei na vitória em Setúbal. O objetivo passa agora por ser campeã do mundo [na competição a realizar em Kazan, na Rússia]”, afirmou a italiana, que terminou a prova com 2h05m24s.

Em segundo lugar da “Setúbal Bay 2015”, uma parceria entre a Federação Internacional de Natação, a Federação Portuguesa de Natação e a Câmara Municipal, ficou a japonesa Yumi Kida, com 2h05m34s, enquanto a húngara Anna Olasz terminou em terceiro, com 2h06m17s.

Entre as mulheres, destaque para a prestação de Angélica André. Classificada em quinto lugar, com o tempo de 2h06m21s, a jovem nadadora de 20 anos assegurou o melhor resultado português de sempre na “Setúbal Bay”, ao bater a prestação de Daniela Inácio, em 2008, com um sexto posto.

“Entreguei-me ao máximo nesta prova. A estratégia passou por assegurar a liderança desde o início mas não consegui acompanhar o ritmo do pelotão”, salientou Angélica André, que, depois de cair para os últimos lugares, fez um forcing final para alcançar um resultado histórico para Portugal.

“Dei tudo na fase final e consegui recuperar muitas posições [batendo nadadores mais experientes como a alemã Angela Maurer e a norte-americana Eva Fabian] e acabei por conseguir um lugar acima das expectativas. É um bom sinal para os mundiais de Kazan”, reforçou a portuguesa.

O diretor técnico nacional, José Machado, elogiou o desempenho dos nadadores portugueses em Setúbal. “Foi a melhor prestação de sempre da Angélica André e o Rafael Gil também superou as expectativas. São dois nadadores com grande potencial. Foi uma prestação global muito positiva que nos abre boas expectativas para a qualificação olímpica.”

Setúbal recebeu pela oitava vez uma etapa do circuito mundial de natação em águas abertas, depois de provas entre 2006 e 2013, a que acresce, em 2012, uma qualificação olímpica, sempre com muito público a assistir às provas em que participa a elite mundial da disciplina.

“Esta é uma prova que já está consolidada no calendário desportivo de Setúbal e que muito nos enche de orgulho”, afirmou a presidente da Câmara Municipal, Maria das Dores Meira, sobre a competição, que este ano contou com a participação de 74 nadadores em representação de 25 países dos cinco continentes.

O evento, integrado no programa municipal dos 13.os Jogos do Sado, “projeta Setúbal além-fronteiras”, numa altura em que, salientou a autarca, está em curso uma candidatura a Cidade Europeia do Desporto, em 2016.

A “Setúbal Bay 2015” serviu de rampa de lançamento para uma competição especial a realizar no próximo ano. “Vai ser a segunda vez que Setúbal recebe uma qualificação olímpica, a única que decorre em Portugal. É o resultado do empenho e do esforço municipal e uma prova da nossa capacidade de organização”, vincou Maria das Dores Meira.

Trata-se da “FINA Olympic Marathon Swim Qualifier 2016”, a realizar a 11 e 12 de junho, derradeira prova de apuramento de atletas para a maratona de natação em águas abertas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil.

A edição de 2015 da Taça do Mundo de Natação em Águas Abertas, com um total de 11 etapas em vários pontos do mundo, começou em fevereiro em Viedma, Argentina, e já passou por Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, Noumea, França, Cozumel, México, Balatonfured, Hungria, e, agora, Setúbal, Portugal.

Seguem-se, entre julho e outubro, etapas em Lac St. Jean, Lac Magog e Lac Megantic, no Canadá, e Chun’an e Hong Kong, na China.

A FINA/HOSA 10 Km Marathon Swimming World Cup foi antecedida de uma prova aberta, realizada de manhã, na distância de 1500 metros. O mass event de promoção das águas abertas teve a participação de 195 nadadores em vários escalões competitivos,

Em masculinos, Tiago Campos, do Scalabiswim, foi primeiro classificado com o tempo de 16m24s. O nadador foi mais forte que o antigo atleta olímpico naturalizado português Arseniy Lavrentyev, em representação do Algés, com 16m35s, e que Rafael Nunes, do Naval Amorense, com 16m37s.

Entre as mulheres, Soraia Ribeiro, do Amadora, assegurou a vitória num sprint final, com a marca de16m56s. A atleta ficou à frente de Marina Sequeira, da União Piedense, com 16m57s, e de Ana Carolina Gomes, do Pimpões/Cimai, com 17m43s.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign