23 de Outubro de 2017
11º
max. 26º
min. 9º
notícias
iniciativas em destaque
património 14 de Novembro de 2013
Nova galeria aguarda classificação

O antigo edifício do Banco de Portugal localizado em Setúbal, recuperado recentemente pela Câmara Municipal, no qual funciona uma galeria de exposições, está em vias de classificação pelo Estado.

A Direção-Geral do Património Cultural determinou a abertura do procedimento administrativo relativo à classificação do antigo edifício do Banco de Portugal, localizado na Avenida Luísa Todi, de forma a determinar uma das três tipologias possíveis de interesse – nacional, público e municipal.

Até que seja decidido o tipo de classificação, o imóvel integra uma zona geral de proteção de 50 metros, contados a partir dos seus limites externos, o que impõe um conjunto de cuidados especiais e restrições nessa área de intervenção, nomeadamente no que respeita à autorização para a realização de obras.

A decisão de abertura de classificação tem por fundamento o facto de o edifício ser “um notável exemplar da arquitetura financeira, com uma linguagem eclética decorativa, de desenho neoclássico revivalista, carregado de um elevado conjunto de ‘sabor afrancesado”, refere a Direção-Geral do Património Cultural.

O documento de abertura de procedimento considera que o imóvel assume “um protagonismo particular na história e cultura setubalense como objeto de referência no panorama arquitetónico da cidade, não só dos elegantes e auspiciosos anos 30, mas de todo o século XX”.

O antigo edifício do Banco de Portugal, datado do primeiro quartel do século XX, da autoria do arquiteto Arnaldo Adães Bermudes, foi adquirido pela Câmara Municipal de Setúbal que o recuperou para o transformar num equipamento cultural.

As obras realizadas permitiram a reabertura do imóvel a 15 de setembro, Dia da Cidade, com uma galeria municipal que acolhe a mostra “Tesouros do Museu de Setúbal/Convento de Jesus”. A exposição é composta por peças de arte sacra, com especial destaque para o retábulo de pintura da Igreja do Convento de Jesus, do século XVI, arte contemporânea e achados arqueológicos.

O processo de classificação do imóvel pode ser consultado na página http://www.igespar.pt/pt/patrimonio/pesquisa/geral/patrimonioimovel/detail/17858776/, da Direção-Geral do Património Cultural.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign