18 de Outubro de 2017
17º
max. 18º
min. 14º
notícias
iniciativas em destaque
vinhos 03 de Maio de 2013
Península revela sabores ao mundo

Suaves, robustos, leves ou pesados, é grande a variedade de vinhos entre os cerca de quarenta expositores presentes na primeira edição do Festival Ibérico do Vinho, certame que decorre entre os dias 3 e 5 em Setúbal.

“É nossa pretensão que a região de Setúbal esteja na rota nacional de vinhos”, afirmou a presidente da Câmara Municipal, Maria das Dores Meira, hoje à tarde, na abertura da Feira Ibérica de Vinhos, uma das iniciativas integrada no festival e que se realiza também até dia 5, numa tenda gigante instalada no Largo José Afonso.

“Em Setúbal temos muita qualidade, atestada pelas medalhas que a região arrecada tanto em Portugal, como lá fora, nomeadamente através do moscatel”, defendeu a autarca, que inaugurou o certame na companhia do presidente do Turismo de Lisboa e Vale do Tejo, Joaquim Rosa do Céu.

Do norte ao sul de Portugal, na companhia de representantes de alguns produtores de vinho espanhóis, a Feira Ibérica do Vinho consegue abranger produtos de boa parte do território da península.

No expositor da Reserva y Cata, por exemplo, são apresentados três vinhos distintos de Espanha.

Um rioja, outro da região de Manchuela, próxima de Múrcia, e um terceiro da casta bobal, da zona de Tarragona, são as propostas neste stand que pretende dar a conhecer melhor a marca espanhola ao consumidor português.

“Achamos que devia haver mais colaboração entre Portugal e Espanha, por isso estamos aqui. Atualmente, as marcas espanholas não são muito conhecidas cá e o mesmo se passa em Espanha. Não há razão para as coisas funcionarem assim”, sublinhou Santiago Mitchell, representante do stand.

No expositor da Rota dos Vinhos da Península de Setúbal, António Sardinha explica que o salto comercial das marcas da região está a ser dado neste preciso momento.

“Já tivemos o melhor vinho do mundo e agora temos o melhor moscatel, com a medalha conquistada pelo Venâncio da Costa Lima Reserva 2006. Hoje em dia é difícil não encontrar um vinho da Península de Setúbal que não tenha sido premiado em Portugal ou no estrangeiro”, afirma, acrescentando que é cada vez maior a presença, com êxito, de marcas locais no mercado internacional.

Em paralelo, o expositor da Vidigueira, convidada especial do festival por ser a Cidade do Vinho 2013 em Portugal, divulga os vinhos de 13 produtores do concelho alentejano.

Mais associada ao branco, casta Adão Vaz, o vinho da Vidigueira distingue-se por ser particularmente macio, chamando a atenção, inclusivamente, nos últimos anos, de produtores estrangeiros, oriundos por exemplo da África do Sul, instalados já na planície alentejana.

A Feira Ibérica do Vinho inclui ainda vários expositores de produtos regionais, como pastelaria, licores e enchidos.

Portalegre e Avis são algumas das propostas de sabores feitas no stand Chambaril, onde os enchidos do Alentejo colocam todos os sentidos em convulsão através dos aromas irresistíveis para apreciadores. “Qualquer enchido de porco preto será um produto de excelência, mas temos ainda, por exemplo, paio de alho e outro de pimentão. Tudo a preço de feira, que é bem mais apelativo”, salienta Carlos Guerreiro, representante da marca.

A entrada de um euro que dá acesso ao recinto permite ainda ao público assistir a demonstrações ao vivo de cozinha gourmet. A chef Fernanda Amaro criou hoje um prato inédito, em que misturou ingredientes regionais de Trás-os-Montes com licor Arrabidine, oriundo da Serra da Arrábida, tomilho, limão e mel.

“Mas o vinho tem um potencial enorme. Dá para fazer tudo”, confessou a chef ao ser interpelada sobre os limites das criações gastronómicas com produtos da região de Setúbal.

Além da feira, que inclui várias demonstrações gastronómicas e provas de vinho ao longo do fim de semana, assim como espetáculos de música portuguesa e espanhola, o Festival Ibérico do Vinho apresenta igualmente uma forte componente empresarial.

Durante a manhã do dia 3, o júri, constituído por vários especialistas internacionais analisou vários concorrentes do Concurso Ibérico de Vinhos Casta Moscatel 2013. Os premiados são conhecidos durante a próxima semana.

Dia 4, ao longo da manhã, realiza-se o SpeedWine Business, em que produtores e especialistas internacionais do setor vinícola estão presentes no festival para trocar contactos e conhecimentos, promovendo a internacionalização e projeção mundial dos vinhos ibéricos.

O Festival Ibérico do Vinho é organizado pela Câmara Municipal de Setúbal e pela Associação Baía de Setúbal, com o patrocínio da Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal.

O certame, realizado no âmbito do programa municipal de promoção vinícola Viva o Vinum, conta com os apoios da Associação de Municípios Portugueses de Vinho, da Vini Portugal, do Turismo Lisboa e Vale do Tejo, da Wines of Portugal, do Instituto da Vinha e do Vinho e da Recevin.

Associam-se ainda à iniciativa a Rota dos Vinhos da Península de Setúbal, a Casa Agrícola Horácio Simões, a Malo Tojo, a Herdade da Comporta, o Grupolis, a Casa Ermelinda Freitas, a Quinta do Alcube, a TroiaCruze e a Tranquilidade.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign