14 de Dezembro de 2017
13º
max. 16º
min. 10º
notícias
iniciativas em destaque
homenagem 25 de Março de 2014
Poesia e cinema de Carlos César

O ator e encenador Carlos César, fundador do TAS – Teatro Animação de Setúbal, é evocado numa sessão com literatura e cinema a realizar a 27 de março, Dia Mundial do Teatro, a partir das 21h30, no Teatro de Bolso.

A iniciativa, de entrada livre, organizada pelo TAS no âmbito do programa municipal comemorativo do Dia Mundial do Teatro, começa com o lançamento e a leitura de um livro de poesia de Carlos César, “Paris, anos setenta”, obra que reúne os poemas do ator, escritos durante o exílio na cidade francesa, antes do 25 de Abril de 1974.

Segue-se a exibição da longa-metragem “Afirma Pereira”, filme de Roberto Faenza, de 1995, baseado no livro homónimo de Antonio Tabucchi, cujo elenco conta com a participação do ator e encenador.

Carlos César, natural de Coimbra, foi um dos fundadores do TAS, companhia setubalense em atividade desde 1975 na qual exerceu as funções de diretor até à sua morte, a 10 de janeiro de 2001.

Como ator e encenador deixou a sua marca em produções como “Arsénico e Rendas Velhas” (1990), “Falar Verdade a Mentir” (1999) e “Quem Tem Medo de Virgínia Woolf?” (2000).

Participou em séries televisivas como “Gente Fina É Outra Coisa” (1982) e em telenovelas como “Vidas de Sal” (1996), “Os Lobos” (1998) e “Jardins Proibidos” (2001). No cinema, conta com participações em filmes como “O Barão de Altamira” (1986), “Aqui d'El Rei” (1992) e “Afirma Pereira” (1995).

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign