23 de Outubro de 2017
13º
max. 25º
min. 10º
notícias
iniciativas em destaque
protocolo 30 de Junho de 2015
Pousada devolvida à juventude

A Pousada da Juventude de Setúbal é explorada desde 30 de junho pela Câmara Municipal, depois da assinatura de um protocolo de cedência celebrado com o Instituto Português do Desporto e Juventude e a Movijovem.

Com o protocolo de cedência de exploração à Câmara Municipal, o edifício localizado no Largo José Afonso, na frente ribeirinha da cidade, recupera a valência de pousada, encerrada desde janeiro de 2012, mas também a de um centro focado na juventude e em atividades de e para jovens.

“É pioneira, senhora presidente.” Foi desta forma que o secretário de Estado da Juventude, Emídio Guerreiro, se dirigiu à presidente da Autarquia, Maria das Dores Meira, uma vez que Setúbal é a primeira das cinco cidades que vão utilizar este modelo de exploração das respetivas pousadas da juventude.

“Esta é uma solução encontrada, a de uma parceria muito forte com a Câmara Municipal”, salientou o governante sobre o modelo agora adotado em Setúbal para que o edifício seja recuperado e devolvido aos jovens.

As pousadas da juventude, acrescentou, foram, na maioria dos casos, “espaços edificados há 25 anos e que respondiam de forma muito eficaz às necessidades dos jovens na altura”, o mesmo não acontecendo na atualidade, acrescido da conjuntura difícil que o País atravessa.

O protocolo celebrado a 30 de junho determina a exploração do edifício pela Câmara Municipal por um período de 15 anos, automaticamente renováveis, mediante o pagamento de uma renda anual de mil euros à Movijovem, acrescida de 15 por cento do valor da faturação bruta das dormidas na pousada.

Em contrapartida, a Autarquia, além de recuperar o serviço de pousada, vai instalar naquele espaço o Gabinete da Juventude municipal, transformando o edifício, adiantou Maria das Dores Meira, “em mais um polo de animação e cidadania, numa zona bastante procurada por jovens”.

A autarca sublinhou que o protocolo permite “resolver vários problemas criados com o encerramento em 2012”, pois devolve à cidade “um equipamento fundamental para receber os jovens” e impede o processo de “quase abandono deste espaço e a sua previsível degradação”.

Maria das Dores Meira salientou que, embora o protocolo resulte em maiores “responsabilidades financeiras e operacionais” para a Autarquia, “a gestão municipal fará dele um espaço mais aberto, mais disponível para as iniciativas dos jovens, um espaço que cumprirá cabalmente as funções para as quais foi desenhado e que são, acima de tudo, funções de cidadania e de coesão social”.

As alternativas à gestão municipal, indicou a presidente da Câmara, passariam pelo encerramento definitivo da pousada ou a entrega a privados, o que resultaria na subtração “deste equipamento à lógica do interesse público”.

Maria das Dores Meira frisou que esta política, a de defesa do interesse e dos bens públicos, tem guiado o atual Executivo, recordando que, tal como agora com a Pousada da Juventude, a Câmara Municipal já havia substituído o Estado noutros projetos, como na aquisição do antigo Quartel do 11, entregue imediatamente a seguir à tutela do Turismo para a instalação de uma escola de hotelaria, e na reabilitação do Convento de Jesus, monumento nacional que esteve encerrado durante 23 anos e que agora reabriu ao público como museu.

A autarca adiantou que o edifício da Pousada da Juventude de Setúbal vai beneficiar em breve, “provavelmente já em setembro”, de obras de melhoria, algo previsto no próprio protocolo de exploração.

Também acrescentou que o equipamento ficará dotado no futuro de novas valências, como um auditório, e que jovens artistas vão recuperar todo o edifício por fora. “No final, ficará irreconhecível”.

Emídio Guerreiro garantiu, ainda, que a pousada da juventude sadina “fará sempre parte das redes nacional e internacional de pousadas”.

O protocolo de exploração da pousada foi assinado pela autarca setubalense e pelos presidentes do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), Augusto Baganha, e da Movijovem, Ricardo Araújo, e, de seguida, homologado pelo secretário de Estado da Juventude.

A cerimónia incluiu ainda um apontamento musical de um ensemble de jovens violinistas dos “Paganinus”, do Conservatório Regional de Setúbal, e de uma intervenção introdutória, a cargo da diretora-geral regional de Lisboa e Vale do Tejo do IPDJ, Eduarda Marques, que garantiu apresentar-se como um “desafio aliciante” o futuro trabalho em conjunto com a Câmara Municipal no âmbito da Pousada da Juventude.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign