24 de Outubro de 2017
15º
max. 26º
min. 11º
notícias
iniciativas em destaque
desporto 07 de Outubro de 2016
Prevenção de lesões em discussão

A importância da prevenção de lesões na prática desportiva e a escolha de programas de preparação física adequados estão em análise num seminário a decorrer no dia 7, no Cinema Charlot – Auditório Municipal.

O Seminário de Exercício e Saúde “Ativo e Saudável”, organizado, no âmbito de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016, pela Câmara Municipal em parceria com a Tiagos Clínica, conta com intervenções de diversos especialistas em saúde e desporto, bem como desportistas.

O vereador do Desporto, Pedro Pina, abriu os trabalhos com uma intervenção em que salientou a importância deste tipo de encontros para “refletir e dar contributos para a prática desportiva”.

A pouco mais de dois meses do fim do programa de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016, o autarca assegura que “já valeu a pena”, não apenas por tudo o que foi feito durante este ano, mas pelo que fica para o futuro. “Temos o sentimento de dever cumprido, porque há, por exemplo, pessoas mais motivadas para a prática regular do desporto e dirigentes desportivos mais entusiasmados para desenvolver atividades nas suas instituições.”

O encontro a decorrer ao longo do dia no Cinema Charlot – Auditório Municipal constitui, para Pedro Pina, mais um dos contributos dados por Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016, ao analisar a prevenção de lesões na prática desportiva, considerada uma das bases fundamentais no desenvolvimento profissional dos técnicos que promovem o desporto.

Henrique Jones, especialista em Ortopedia e Medicina Desportiva, antigo médico da seleção nacional e atual vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Desportiva, sublinha que, “hoje em dia, é mais do que nunca importante o desenvolvimento de estratégias de prevenção, devido ao apelo constante à prática desportiva”.

O médico setubalense, que abriu o primeiro painel com uma comunicação sobre os princípios gerais da prevenção de lesões no desporto, defende a importância de a prática desportiva “ser feita em segurança e com o mínimo de lesões possível”, pelo que, em primeiro lugar, é necessária uma “avaliação médico-desportiva rigorosa do atleta”.

O especialista lamenta que hoje em dia haja muitas pessoas a praticarem desporto sem antes serem vistas por um médico. Além de ser “crucial saber as condições em que se encontra o atleta, detetar possíveis alterações e estabelecer programas de preparação, é na fase da avaliação que se pode influenciar a pessoa a praticar a modalidade desportiva a que melhor se adapta”.

Henrique Jones apresentou alguns números segundo os quais em Portugal, por dia, surgem mil entorses de tornozelo e no caso específico do futebol as lesões são predominantemente nas articulações do joelho e do tornozelo, com um índice lesional de 2,7 lesões por jogo.

Por isso, acrescenta, “é muito importante preparar para competir, a nível físico e mental, pois a forma de encarar a preparação é fundamental desde o primeiro minuto, e cada vez mais cedo, a começar logo nos treinos das crianças, estabelecendo programas de prevenção para minorar a incidência de lesões”.

Coube a Isabel Crespo, especialista em Medicina Física e Reabilitação e Medicina Desportiva, apresentar os programas de prevenção atualmente em vigor nas modalidades de futebol, atletismo e natação, algumas das mais praticadas no concelho de Setúbal.

“O aquecimento previne significativamente a prevenção de lesões em toda a atividade desportiva”, pelo que existem programas de exercícios que foram testados e validados, adequados às modalidades desportivas a que se destinam.

Ao nível do futebol existe um único programa validado, o “FIFA 11+”, que consiste na prática de “exercícios simples, no total de vinte minutos, que podem até ser executados pelas crianças, como as pranchas e o treino em corrida”.

De salientar, segundo os dados apresentados por Isabel Crespo, que a lesão muscular da coxa é a mais frequente entre os futebolistas e corresponde a 17 por cento de todas as lesões, enquanto 12 por cento são isquiotibiais.

Já na natação, a lesão do ombro é a mais frequente, com uma incidência de 40 a 91 por cento, e no atletismo, além das isquiotibiais, que são as mais frequentes durante o treino ou o período competitivo, as lesões do tendão de Aquiles também têm uma grande prevalência.

No período da manhã, o seminário teve um segundo painel em que Filipe Videira, especialista em Saúde e Desporto e em técnicas osteopáticas do aparelho locomotor, abordou o tema “Prevenção para todos. Quais os exercícios mais importantes num programa generalista de prevenção de lesões”.

Já a atleta paralímpica Simone Fragoso falou sobre a prevenção de lesões na modalidade que pratica, a natação, e quais os benefícios que colhe.

O seminário prossegue à tarde, às 14h30, com uma intervenção do treinador de futebol setubalense e campeão europeu de sub-17 Hélio Sousa, que aborda a questão da prevenção na perspetiva do treinador e a importância da integração de programas de prevenção de lesões nas rotinas do treino desportivo.

As implicações económicas das lesões desportivas e dos programas de prevenção de lesões no desporto estão em análise, a partir das 15h00, numa apresentação de Luís Rodrigues, vice-presidente da APOGESD – Associação Portuguesa de Gestão do Desporto.                 

Segue-se, às 15h30, um período de debate aberto a questões sobre as matérias apresentadas por Hélio Sousa e Luís Rodrigues, moderado por Henrique Jones.

O seminário prossegue às 16h00, com Cláudia Minderico, especialista em Educação Física e Desporto e Nutrição, em representação da Direção-Geral da Educação, a falar sobre a implementação do Programa Fit-Escola.

“Exercício Sim pelo prazer que dá!” é o tema da comunicação a apresentar pelo médico de saúde pública Luís Negrão, que é também assessor da Fundação Portuguesa de Cardiologia e responsável médico do Dia Mundial do Coração.

O período de discussão sobre estas intervenções é moderado por Henrique Jones, médico que, juntamente com o jornalista Paulo Sérgio, apresenta, 15 minutos depois, as conclusões do encontro.

A cerimónia de encerramento, marcada para as 17h30, conta com as presenças da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, do diretor clínico da Tiagos Clínica, Adriano Tiago, e dos médicos Henrique Jones e Luís Negrão.

O contributo para a transmissão de conhecimentos específicos nesta área e a troca de experiências é um dos objetivos do evento, que foi admitido para o Plano de Formação de Professores, com 0.2 unidades de créditos, pelo Centro de Formação Ordem de Santiago, e homologado pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude, que concede 1.4 unidades de crédito a técnicos de exercício e diretores.

ferramentas
notícias relacionadas
mais recentes
+ lidas
APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign