23 de Fevereiro de 2018
16º
max. 16º
min. 0º
notícias
iniciativas em destaque
finanças 02 de Outubro de 2012
Projeto ajuda a gastar corretamente

A correta gestão das finanças pessoais e a importância de poupar são os temas centrais da mostra interativa “Educação+ Financeira”, inaugurada no dia 2 em Setúbal no âmbito de um projeto que percorre o País.

Na exposição, composta por um filme e um conjunto de jogos, patente até dia 4 na EB 2,3 de Bocage, é possível participar em animações adaptadas às várias faixas etárias, a partir dos 7 anos, para testar e aprofundar os conhecimentos de gestão das finanças pessoais.

A presidente da Câmara Municipal de Setúbal destacou o mérito desta iniciativa desenvolvida pela Caixa Geral de Depósitos e pela Universidade de Aveiro, através do Projeto Matemática Ensino, uma vez que permite “aprender a poupar e a utilizar o dinheiro”, fundamental “designadamente em tempos de crise”.

Aos alunos participantes nas atividades da exposição, Maria das Dores Meira advertiu para a necessidade de reterem a informação transmitida “para, quando forem crescidos, não terem alguém a dizer-lhes que gastaram de mais, como acontece agora com os adultos”.

Alunos do 4.º ano da EB 1 das Amoreiras foram os primeiros a testar os desafios colocados pela exposição “Educação+ Financeira”, numa cerimónia em que, além da presidente da Autarquia, estiveram presentes a vereadora Carla Guerreiro, o coordenador da área de patrocínios da Caixa Geral de Depósitos, Pedro Laranjeira, e a monitora da mostra e representante da Universidade de Aveiro, Catarina Tavares.

A exposição, patente das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00, decorre em três módulos diferenciados, um deles, “Dinheiro para quê?”, para alunos dos 1.º e 2.º ciclos, em que as crianças recorrem a trocas de produtos para conseguirem os itens necessários à superação da prova. A pontuação obtida tem uma equivalência em notas e moedas próprias, “dinheiro” que é colocado a render juros, verificando-se depois a rendibilidade financeira dessa operação bancária.

“Como gastar o dinheiro?”, outro módulo, para alunos do 3.º ciclo, é um jogo de computador que apela a um consumo responsável através da escolha consciente dos produtos desejados e de modo a que a verba disponível não seja esgotada, remanescendo uma parte para ser aplicada.

“Compro ou não compro?”, para estudantes do ensino secundário e o público em geral, aborda a gestão correta do orçamento pessoal, com uma aplicação informática em que os participantes têm de escolher uma profissão, com uma remuneração associada, e uma atividade de lazer, com custos definidos, mantendo níveis de felicidade sem ultrapassar limites do orçamento.

O projeto de literacia financeira integra ainda a conferência “Sensibilizar para uma educação financeira – dinâmicas locais”, destinada à comunidade educativa e ao público em geral, dia 3, às 16h30, na Casa da Baía.

O encontro inclui “Por uma educação financeira”, painel conduzido por Sérgio Cruz, do Projeto Matemática Ensino, “A insolvência pessoal”, por João Domingues, da Associação de Consumidores de Setúbal, e a apresentação de projetos sobre educação financeira desenvolvidos na EB 2,3 de Bocage, intervenção a cargo de Margarida Brandão, mediadora nesta escola e coordenadora local do projeto Empresários pela Inclusão Social, a que se segue um período de debate.

A ação “Educação+ Financeira” começa este ano em Setúbal e percorre o País pelo terceiro ano consecutivo, registando mais de 30 mil visitantes nas duas primeiras edições.

outros sites

anterior

anterior

Informação Municipal
Setúbal pode ficar mais perto de si por correio, telemóvel ou por e-mail.
imagem da semana

vídeo da semana
associativismo
APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign