18 de Dezembro de 2017
10º
max. 12º
min. 2º
notícias
iniciativas em destaque
requalificação 07 de Fevereiro de 2017
Requalificação constrói futuro

Intervenções de requalificação do espaço público no Vale Cerejeiras e Azinhaga dos Espanhóis, Setúbal, foram apresentadas no dia 6 aos munícipes na primeira reunião de um ciclo a realizar no concelho sobre questões levantadas no projeto Ouvir a População, Construir o Futuro.

Depois de o Executivo ter promovido no início do mandato reuniões públicas e visitas de campo para analisar questões levantadas diretamente pelos cidadãos, por via do Ouvir a População, Construir o Futuro, está agora no âmbito do programa municipal, a conduzir um ciclo alargado de encontros para dar conta à população de questões específicas, que, por diferentes motivos, carecem de resposta.

A reunião, realizada no auditório da Escola Secundária D. João II, destinou-se a apresentar aos moradores da zona do Vale Cerejeiras e Azinhaga dos Espanhóis um conjunto de soluções urbanísticas que a Câmara Municipal de Setúbal delineou para amenizar o impacte negativo que um terreno baldio e desordenado tem para quem ali mora.

A presidente da autarquia, Maria das Dores Meira, acompanhada do vereador da Obras Municipais, Carlos Rabaçal, e do presidente da Junta de Freguesia S. Sebastião, Nuno Costa, iniciou a reunião com a explicação de que existiu um plano de pormenor para a área em causa, o qual deveria ter reformulado a paisagem urbana da zona.

“Por um conjunto de razões, não foi possível levar a cabo o proposto no plano”, afirmou a autarca, adiantando que “o vereador Carlos Rabaçal voltou a reunir com a população, no local, para encontrar outra solução”.

A zona desordenada do Vale Cerejeiras e Azinhaga dos Espanhóis, localizada em plena malha urbana da cidade de Setúbal, próximo da Praça de Portugal, reúne áreas públicas e privadas, e, explicou Carlos Rabaçal, “as dificuldades de investimento sentidas no setor privado inviabilizaram que o Plano de Pormenor fosse colocado em prática, plano esse que acabou por cair em junho de 2016”.

Perante este cenário, a Câmara Municipal decidiu tomar a iniciativa de intervir direta e exclusivamente nas áreas de gestão pública, tentando, assim, melhorar a experiência de vida dos moradores locais e dos munícipes que por ali passam.

“Relembro que é uma solução para o espaço público disponível e não uma solução global. Intervimos agora porque não podemos ficar para sempre à espera que apareça outro plano de pormenor. Simplesmente não sabemos quando isso acontecerá e é preciso melhorar a qualidade de vida de quem aqui mora”, reforçou Carlos Rabaçal.

Essa solução incide, fundamentalmente, no espaço público existente nas ruas Camilo Castelo Branco e João Maria Jales.

A proposta da autarquia, apresentada por técnicos municipais, contempla a melhoria dos percursos pedonais, o reordenamento do estacionamento, da circulação automóvel e do acesso às várias garagens ali existentes e, ainda, a recuperação das zonas verdes degradadas e melhorar o sistema de drenagem.

O leque de ações que constituem a vontade da Câmara Municipal em melhorar a vivência na zona inclui, igualmente, a requalificação geral do ambiente urbano, com melhorias ao nível da iluminação pública e das zonas verdes.

Carlos Rabaçal alertou, ainda, para a existência de vários edificados em estado de ruína. “Há cinco frações em que as demolições são para avançar já. Mediante notificação, se os proprietários não atuarem, será a Câmara a tomar a iniciativa. Existem ainda frações identificadas, mas que carecem de negociações com os proprietários.”

NOVOS ENCONTROS

O programa Ouvir a População, Construir o Futuro prossegue com reuniões públicas já no dia 10, num encontro do Executivo com os moradores do Bairro dos Pescadores, para apresentação e debate do projeto de requalificação local. A reunião, com início, como todas as outras, às 21h00, realiza-se na Escola Básica do Viso.

O ciclo continua dia 13, nas instalações da AMBA – Associação de Moradores do Bairro da Anunciada, para uma sessão pública sobre a requalificação do espaço público na Colina de S. Francisco.

A Casa da Baía – Centro de Informação Turístico recebe no dia 14 um encontro de interesse para a zona da Fonte Nova/Troino dedicado ao reordenamento do trânsito na Rua Vasco da Gama, seguindo-se, no dia 20, na Escola Básica Barbosa du Bocage, outra reunião, desta feita sobre toponímia, com os moradores da Quinta do Paraíso.

O ciclo inclui ainda, no dia 21, nas instalações da Junta de Freguesia da Gâmbia, nas Pontes, um encontro em que o Executivo municipal debate questões de urbanismo com os moradores da Quinta da Amizade.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign