12 de Dezembro de 2017
max. 13º
min. 4º
notícias
iniciativas em destaque
comemorações 28 de Abril de 2014
Setúbal celebra 25 de Abril

Os 40 anos do 25 de Abril foram assinalados por todo o concelho de Setúbal com um programa comemorativo que incluiu um vasto leque de atividades e incentivou a população a festejar a data nas ruas em ambiente de convívio.

Além da sessão solene da Assembleia Municipal, realizada de manhã, após a cerimónia do hastear da bandeira, nos Paços do Concelho, um dos pontos mais altos das comemorações deste ano decorreu em Vila Nogueira de Azeitão, ao início da tarde, onde foram inaugurados uns antigos lavadouros, agora recuperados.

Os lavadouros, um investimento da ordem dos 100 mil euros, repartido entre a Câmara Municipal de Setúbal, a Junta de Freguesia de Azeitão e empresas patrocinadoras, foram pequenos para acolher todos os populares que compareceram na festa de inauguração.

“Esta é a melhor forma de comemorar Abril”, sublinhou a presidente da Câmara Municipal, Maria das Dores Meira, acompanhada da vereação CDU da Autarquia, aludindo ao trabalho em parceria desenvolvido entre o Município e a Junta de Freguesia.

Os lavadouros, um ícone cultural e arquitetónico de Vila Nogueira de Azeitão, encontravam-se totalmente em ruínas antes da intervenção de recuperação, que levou apenas um mês e meio a executar.

Com projeto desenvolvido por técnicos da Câmara Municipal, a execução da obra contou com os apoios das empresas Águas do Sado e Fábrica de Azulejos de Azeitão.

Antes, durante a manhã, no Parque da Lanchoa, em Setúbal, decorreram várias atividades desportivas, complementadas com animação musical e uma exposição de artesanato. Em paralelo, o mesmo local foi ponto de partida e chegada da 9.ª edição da Corrida da Liberdade.

À entrada dos Paços do Concelho, após a sessão solene da Assembleia Municipal, o Coro Lima Voxx, constituído por alunos da ES 2,3 Lima de Freitas, recordou num pequeno concerto de dez minutos, perante cerca de uma centena de pessoas, temas clássicos do período da Revolução dos Cravos, como “Filhos da Madrugada” e “Somos Livres”.

Pouco depois, no coreto da Avenida Luísa Todi, o grupo de percussão BelaBatuke e a banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense recuperaram outros temas conhecidos de Abril, numa atuação que culminou com o público a entoar o refrão de “Grândola, Vila Morena”.

Seguiu-se uma cerimónia de deposição de flores no Monumento à Resistência Antifascista, organizada pela Autarquia e pelo núcleo de Setúbal da URAP – União de Resistentes Antifascistas Portugueses.

Francisco Lobo, representante da URAP, sublinhou que, naquela que é “uma das datas mais importantes do País”, é importante “recuperar o ideário que a Revolução deixou”, valores que considera estarem ameaçados na atualidade, quando “a riqueza de apenas 25 famílias totalizam 10 por cento do Produto Interno Bruto de Portugal, algo que faz lembrar o período antes do 25 de Abril, em que 40 famílias sustentavam o fascismo”.

O representante do núcleo setubalense da URAP salientou ainda que se assistiu recentemente à perda de vários direitos consagrados e que “se mais não foram eliminados foi porque muitos portugueses resistentes não o deixaram”.

A presidente da Câmara Municipal frisou na cerimónia “sentir um grande orgulho e uma grande honra estar num sítio que perpetua quem deu tudo, quem deu a vida, para que hoje haja liberdade no País”.

Para Maria das Dores Meira, numa altura “em que alguns teimam em tentar fazer esquecer esta data, é ainda mais importante prestar a devida homenagem aos resistentes antifascistas”.

Ao longo da tarde, além da inauguração dos lavadouros em Vila Nogueira de Azeitão, decorreram muitas outras atividades abertas à população.

No Clube Desportivo, Cultural e Recreativo de Gâmbia realizou-se um jogo de futebol e uma matiné dançante, enquanto, em Setúbal, na Fonte Nova, na Associação Centro de Bem-Estar Social dos Reformados e Idosos de Setúbal, muitos pensionistas festejaram Abril ao ritmo de um animado baile.

Maria das Dores Meira, que visitou a festa naquela associação localizada no centro histórico da cidade, deixou uma mensagem de ânimo para todos os reformados que sobrevivem com pensões baixas. “Em dias como o de hoje, vamos tentar esquecer as dificuldades e renovar as forças para resistir e lutar por dias melhores”, disse.

“40 Poemas à Liberdade” é o título de uma exposição inaugurada, ao final da tarde, na Biblioteca Pública Municipal.

A mostra, patente até 30 de maio, exibe duas dezenas de poemas da autoria de autores consagrados, numa viagem literária que começa no século XVIII, com Bocage, um dos primeiros portugueses a dedicar poesia ao tema da liberdade, e termina já em pleno século XX, com Jaime Rocha.

Entre a coletânea de textos encontram-se escritores como Miguel Torga, Sophia de Mello Breyner, Jorge de Sena, David Mourão-Ferreira, Manuel Alegre e Ary dos Santos.

De regresso aos Paços do Concelho, a Casa da Poesia de Setúbal apresentou o livro “Abril, 40 Anos, 40 Poetas”, com poemas de autores locais.

Alexandrina Pereira, da comissão instaladora da Casa da Poesia de Setúbal, agradeceu todo o apoio que a Câmara Municipal tem dado na constituição da nova associação cultural, bem como para a produção da publicação lançada no passado dia 25.

Maria das Dores Meira sublinhou durante a cerimónia de lançamento do livro que “a Casa da Poesia irá, certamente, contar com a colaboração de centenas de poetas, porque Setúbal, entre muitas outras coisas, também é uma terra de poesia”.

No programa comemorativo previsto para o feriado, a Artiset – Associação de Artistas Plásticos de Setúbal, com a colaboração da Associação José Afonso, inaugurou a exposição “Entre Trovas e Cantigas”, patente até 8 de maio, no Espaço das Artes da Casa da Cultura.

Também no âmbito das festividades do dia 25 de abril, A Naifa apresentou, à noite, no Fórum Municipal Luísa Todi, o concerto “As Canções d’A Naifa”.

O serão reservou ainda a apresentação da peça “A Estrela de Seis Pontas” e a tertúlia “Conversas sobre Abril”, no Teatro de Bolso, numa organização do Teatro Animação de Setúbal, e o lançamento do livro “Militares e Política: o 25 de Abril”, de Luísa Tiago Oliveira, numa iniciativa do programa “Muito Cá de Casa”, desenvolvido pelo atelier DDLX na Casa da Cultura.

Na véspera, na noite de 24, Sérgio Godinho voltou a atuar em Setúbal passados dez anos sobre o concerto de inauguração da Feria de Sant’Iago no atual recinto localizado nas Manteigadas.

A seguir ao concerto de Sérgio Godinho, que atraiu uma multidão à Praça de Bocage, seguiu-se um espetáculo de fogo-de-artifício na Avenida Luísa Todi nos primeiros minutos da madrugada que completou 40 anos sobre o 25 de Abril de 1974.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign