16 de Dezembro de 2017
max. 12º
min. 5º
notícias
iniciativas em destaque
educação 07 de Abril de 2014
Setúbal educa para a cidadania

A aposta na formação de uma cidadania mais ativa, aliada a uma constante modernização do concelho, foi destacada pela presidente da Câmara Municipal de Setúbal, no dia 7, de manhã, no encontro nacional da Rede Portuguesa das Cidades Educadoras.

“Orgulhamo-nos de ser uma cidade educadora, que investe no desenvolvimento de uma cidadania mais forte, ativa e participada”, salientou Maria das Dores Meira, na sessão de abertura do encontro, a decorrer no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal.

Aliada à formação de uma melhor cidadania, frisou a autarca, está uma profunda transformação do concelho, materializada, nos últimos anos, na execução de um conjunto de grandes investimentos nas mais variadas áreas de intervenção, da educação ao desporto, da cultura à inclusão, passando pela reabilitação urbana.

A “ampliação, modernização e apetrechamento” do parque escolar do concelho foi uma das apostas municipais destacadas pela presidente no encontro, uma iniciativa de âmbito nacional que, adiantou, concretiza um “importante espaço de debate, de reflexão e de partilha para fazer mais e melhores cidades”.

Maria das Dores Meira, ao destacar a aposta da gestão camarária “no espírito de um município participado”, partilhou com os representantes de outras autarquias que integram a Rede Portuguesa das Cidades Educadoras o sucesso de dois projetos de cidadania que se encontram em desenvolvimento.

Com o programa “Nosso Bairro, Nossa Cidade”, os moradores da Bela Vista “têm trabalhado na resolução dos próprios problemas, sobretudo na reabilitação nos seus bairros”, frisou a autarca, para, de seguida, relatar o êxito do “Setúbal Mais Bonita”, uma iniciativa que envolve os cidadãos em ações de beneficiação no concelho.

Este é o primeiro encontro em Setúbal da Rede Portuguesa das Cidades Educadoras, núcleo da Associação Internacional das Cidades Educadoras e que integra cerca de meia centena de municípios. “Espero que este seja um dia de trabalho produtivo e de descoberta da nossa cidade”, vincou Maria das Dores Meira.

Na abertura do encontro, antecedida do visionamento de um apontamento audiovisual sobre Setúbal, o vereador com o pelouro da Educação da Câmara Municipal, Pedro Pina, vincou que o Executivo “entende Setúbal como uma cidade educadora e um espaço de emancipação” nas variadas formas de construção de uma sociedade dinâmica.

O autarca lançou a comunicação que se seguiu à sessão de abertura, dinamizada por Pedro Maia, docente e investigador com vários trabalhos dedicados à formação da cidadania e desenvolvimento educativo.

Na conferência, intitulada “5 notas para uma cidade educadora”, Pedro Maia afirmou que a educação é um “empreendimento trabalhoso” passível de ser “moldado e trabalhado a vários níveis”, com enfoque, em primeiro lugar, na formação individual, e, posteriormente, a nível coletivo.

O encontro, que contou com um apontamento de leituras encenadas de “A Estante”, pelo TAS – Teatro Animação de Setúbal, momento que decorreu na Galeria Municipal do 11, prosseguiu com a reunião de trabalho dos membros da Rede Portuguesa das Cidades Educadoras.

Depois de um almoço na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, o encontro nacional promove, às 14h30, um conjunto de visitas culturais ao Museu de Trabalho Michel Giacometti e à Galeria Municipal do Banco de Portugal abertas aos participantes.

O concelho de Setúbal integra, desde setembro de 2012, a Associação Internacional das Cidades Educadoras, plataforma de trabalho e de partilha de conhecimento, com mais de quatro centenas de representantes dos cinco continentes.

O conceito de cidade educadora é comum a todos os associados da AICE, membros que têm acesso a duas ferramentas de trabalho, uma delas a Carta das Cidades Educadoras, documento orientador e compromisso formal adotado por todos na adesão.

O Banco Internacional de Documentos das Cidades Educadoras é a outra ferramenta de trabalho disponível, funcionando como uma base de dados. Esta integra informações sobre os programas de atuação geral no âmbito das políticas educadoras desenvolvidas e projetos educadores dos vários municípios membro da associação.

O movimento das cidades educadoras teve início em 1990 no “I Congresso Internacional de Cidades Educadoras”, em Barcelona, Espanha. Em 1994, formalizou-se como Associação Internacional das Cidades Educadoras, criada oficialmente na terceira edição do congresso, em Bolonha, Itália.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign