12 de Dezembro de 2017
12º
max. 13º
min. 4º
notícias
iniciativas em destaque
ciclismo 08 de Agosto de 2016
Setúbal vibra com Volta a Portugal

Milhares de pessoas juntaram-se, dia 6, à festa da 78.ª Volta a Portugal em Bicicleta Santander Totta, com a nona etapa da emblemática prova do ciclismo nacional a cruzar a meta em Setúbal, após uma ausência de 42 anos.

A Avenida Luísa Todi, em particular na zona do Largo José Afonso, na qual estava instalada a meta, encheu-se de gente para receber, apoiar e participar na festa de consagração dos ciclistas que completaram os 176,1 quilómetros que uniram Alcácer do Sal a Setúbal, com passagens por Azeitão e também pela Serra da Arrábida.

O português Daniel Mestre, da Efapel, venceu ao sprint, em 4h12m50s, na chegada a Setúbal, a penúltima etapa da competição maior do ciclismo nacional, prova que terminou ontem, em Lisboa, com Rui Vinhas, da W52-Futebol Clube do Porto, a sagrar-se o grande vencedor.

“É um grande orgulho e uma emoção voltar a ter em Setúbal, 42 anos depois, este grande evento português e popular”, realçou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, que entregou a Daniel Mestre o troféu de vencedor da etapa, a par de uma lembrança de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016.

Daniel Mestre impôs-se ao espanhol Alejandro Marque, da LA Alumínios/Antarte, classificado em segundo lugar, e ao italiano Alessio Taliani, da Androni Giocattoli/Sidermec, que terminou em terceiro nesta etapa, integrada no programa de Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016.

A 400 metros da linha da meta, o ciclista espanhol ainda atacou mas Daniel Mestre, atleta que já havia vencido a primeira etapa da prova, em Braga, não deu hipótese ao adversário. “É uma grande Volta e um sonho grande”, salientou o atleta, que conquistou também o Prémio da Combatividade Conselheiros da Visão.

Rui Vinhas, da W52-Futebol Clube do Porto, cruzou a meta de Setúbal em 15.º lugar, e manteve a camisola amarela para o último dia da competição nacional, realizada ontem, com a décima etapa, um contrarrelógio, a percorrer um total de 32 quilómetros entre Vila Franca de Xira e Lisboa.

Para a autarca sadina, mais que orgulho por voltar a receber a emblemática prova do ciclismo nacional, este foi também um dia de sentimentos fortes, “uma emoção que se viu e sentiu nas ruas, não só de Setúbal, mas também de Azeitão e por vários locais de passagem dos ciclistas”.

No Largo José Afonso, epicentro da festa da penúltima etapa da 78.ª Volta a Portugal em Bicicleta Santander Totta, não faltaram motivos de interesse e animação para setubalenses e visitantes, como foi exemplo a Feira da Volta, espaço dos patrocinadores do evento com várias atividades para o público.

“O espaço está brutal”, soltou, em conversa, uma das jovens de equipa de promoção da W52-Futebol Clube do Porto, num período de pausa da azáfama que se fazia sentir no Largo José Afonso. “São quatro finos se faz favor.” A particularidade gramatical são deixava grandes dúvidas. Gente do norte a desfrutar de Setúbal.

Nas quase duas dezenas de stands disponíveis houve filas para ficar com os vários brindes disponíveis, como t-shirts e bonés, a par de almofadas e brinquedos insufláveis, mas também para experimentar algumas das atividades disponíveis, como um circuito em bicicleta para os mais novos.

“O que é tudo isto? Ontem não estava aqui nada”, questionou um turista britânico, de férias com a família, a um jovem casal que cruzava a Avenida Luísa Todi à procura de um local à sombra para ver a prova. “É a Volta a Portugal em Bicicleta. Os ciclistas estão quase a chegar. Fiquem por aí, é bonito”, responderam.

E pelo recinto instalado na Avenida Luísa Todi e no Largo José Afonso lá ficaram, perto de um dos ecrãs de grandes dimensões para acompanhar em direto o decorrer da prova e ver a chegada dos ciclistas à principal avenida setubalense. Faltava pouco mais de uma hora para o final.

No período da manhã e também à tarde, o Auditório José Afonso recebeu o Há Volta, programa de entretenimento da RTP1 que despertou a curiosidade de muitos populares que por ali passaram e aproveitaram a oportunidade para participar no programa televisivo apresentado por Mário Augusto e Catarina Camacho.

Poucos minutos depois das 17h00 os níveis de emoção aumentaram, com a aproximação dos ciclistas a Setúbal. A prova estava na Arrábida e o público em êxtase, não só pela competição, mas sobretudo pelas imagens idílicas da serra, do rio Sado e dos golfinhos que eram partilhadas com o público. 

A Avenida Luísa Todi fez-se ouvir, novamente, com fortes decibéis, à entrada dos três fugitivos do pelotão na principal via de Setúbal. E foi com espetáculo que os ciclistas brindaram o público, com a etapa a ser decidida ao sprint entre um português, um espanhol e um italiano. Melhor sorte para o atleta luso. 

Tudo isto após mais de 170 quilómetros de estrada, com dois prémios de montanha de terceira categoria, um no Alto das Necessidades, antes da chegada a Azeitão, outro no Alto da Arrábida, já parte final da prova. Em ambos, com muitos populares à espera e a puxar pelos ciclistas.

A presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira afirmou que “a Volta a Portugal em Bicicleta e tudo o que aconteceu em torno do evento foi a cereja no topo do bolo no ano desportivo sem precedentes que se vive em Setúbal Cidade Europeia do Desporto 2016”.

A edil setubalense exaltou a importância do estatuto europeu que Setúbal ostenta este ano, com programa eclético de atividades desportivas a decorrer até dezembro. “Este é um evento de extrema relevância para a vida da cidade e da região, já com mais de uma centena de iniciativas dinamizadas.”

A 78.ª Volta a Portugal em Bicicleta, realizada entre 27 de julho e 7 de agosto, numa organização da Podium Events, contou com um total de 1607,3 quilómetros.

ferramentas
notícias relacionadas
mais recentes
+ lidas
APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign