18 de Dezembro de 2017
max. 12º
min. 2º
notícias
iniciativas em destaque
inclusão 05 de Dezembro de 2013
Sociedade igualitária defendida

A importância do trabalho em rede para a construção de uma sociedade mais igualitária e menos discriminatória foi destacada na abertura de um encontro sobre Igualdade de Género e Deficiência, realizado no dia 5, no Cinema Charlot - Auditório Municipal.

“Esta é uma frente de trabalho social e humana, uma jornada de luta contra as desigualdades na sociedade na qual todos temos responsabilidades partilhadas”, sublinhou o vereador Manuel Pisco, da Câmara Municipal de Setúbal, no início do encontro, integrado na “5.ª Semana Temática da Deficiência”.

O trabalho na área social dinamizado pela Autarquia em parceria com perto de duas dezenas de entidades e associações, em particular nas vertentes de igualdade de género e deficiência, “tem tido resultados positivos, com a definição de um conjunto de ações e recomendações que o Município tem adotado”, frisou o vereador.

“É uma preocupação institucional que pretende ter resultados práticos no plano social. Queremos uma cidade mais ativa, mais igualitária e com melhores condições de vida para as populações”, vincou Manuel Pisco.

A mobilidade para todos, área na qual a Câmara Municipal de Setúbal tem feito um grande investimento nos últimos anos, foi um dos exemplos enunciados na criação de melhores condições de vivência, uma ação que resulta de um trabalho multidisciplinar e que conduziu a um levantamento exaustivo de necessidades.

“Todos os edifícios camarários estão agora dotados de acessibilidades para todos, um objetivo concretizado através do Rampa, programa ainda a decorrer e que inclui a eliminação de várias barreiras arquitetónicas urbanas”, adiantou Manuel Pisco, ao realçar que este trabalho já valeu ao Município a atribuição de várias distinções.

O vereador da Câmara Municipal abordou ainda um novo paradigma de âmbito social, a vertente etária, que constitui “uma viragem no padrão de organização e funcionamento da sociedade relacionada com as atuais condições socioeconómicas e com o desemprego jovem, que vai colocar mais situações de desigualdade”.

Na abertura do encontro sobre “Igualdade de Género e Deficiência”, a chefe da Divisão de Inclusão Social da Autarquia, Conceição Loureiro, leu uma mensagem endereçada pelo Instituto Nacional para a Reabilitação que destacou a importância da iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Setúbal.

Seguiu-se um conjunto de conferências temáticas, iniciada com a intervenção “Igualdade de Género”, por Maria Regina Tavares, consultora das Nações Unidas, que explanou sobre a evolução mundial da luta pela igualdade de género para a eliminação de comportamentos discriminatórios.

“Deficiência e Igualdade de Género” foi a segunda temática do encontro, explorada por Andreia Marques, perita do Conselho da Europa para a área da deficiência e igualdade de género, seguindo-se a conferência “Intimidade e Deficiência: cidadania sexual e reprodutiva das mulheres com deficiência em Portugal”, por Ana Santos, investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.

A encerrar o período da manhã decorreu o painel “(Des)Igualdades na Aceitação e Vivência da Deficiência”, com as participações de Paula Pinto, do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa, Ana Figueiredo, da Consulta de Desenvolvimento do Serviço de Pediatria do Centro Hospitalar de Setúbal, e de António Gamito, diretor do Departamento de Psiquiatria do Centro Hospitalar de Setúbal.

Na parte da tarde, o encontro foi iniciado com “(Des)Igualdades no Percurso Escolar, Formativo e Profissional”, tema explorado por Florbela Gomes, professora jubilada da Unidade de Ensino Estruturado da Escola Básica das Amoreiras, Manuela Monteiro, coordenadora do Centro de Reabilitação Profissional da APPACDM de Setúbal, José Santos, da Autarquia, e Isabel Rebelo, da SEIES – Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social.

O conjunto de intervenções temáticas culminou com “(Des)Igualdades no Envelhecimento”, por Maria Quintela, da Associação Portuguesa de Psicogerontologia, por Aura Duarte, do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal e pelo sociólogo José Nogueira.

Um debate deu por encerrado o encontro, integrado na “5.ª Semana Temática da Deficiência”, iniciativa da Câmara Municipal de Setúbal a decorrer desde o dia 3 e que inclui, até ao dia 8, diversas atividades abertas à população.

Uma ação de formação, intitulada “Roteiro para a Prevenção e Intervenção em Contexto Institucional. Situação de Maus Tratos a Pessoas com Deficiência Intelectual e/ou Multideficiência”, decorre no dia 6, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, na sala polivalente da Biblioteca Pública Municipal de Setúbal.

O programa inclui ainda o debate “As Autarquias na Promoção dos Valores de Inclusão e Direitos das Pessoas com Deficiência e Respetivas Acessibilidades”, no dia 7, às 15h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, encontro organizado em parceria com a Confederação Nacional dos Organismos de Deficientes.

A “5.ª Semana Temática da Deficiência” termina com o espetáculo “Rampit – Tudo Sobre Rodas”, dia 8, às 16h00, no Fórum Municipal Luísa Todi, um projeto de dança inclusiva subordinado ao tema “Somos Todos Iguais” interpretado pelo grupo Tudo Sobre Rodas, com direção e encenação artística de João Silva.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign