24 de Outubro de 2017
16º
max. 26º
min. 11º
notícias
iniciativas em destaque
ciclo 21 de Novembro de 2016
Tertúlias falam de Agostinho da Silva

O ciclo de tertúlias “Em Torno de Agostinho da Silva”, que decorre na Casa Bocage, é retomado no dia 26 com uma sessão às 16h00. 

O V Ciclo de Tertúlias em torno do filósofo português, organizado numa parceria entre a Câmara Municipal de Setúbal e a Associação Agostinho da Silva, conta com a participação de investigadores da cultura portuguesa e inclui uma performance poética.

A primeira apresentação está agendada para dia 26, com um conjunto de atividades, a começar pela palestra “Agostinho da Silva, o Islão e o misticismo islâmico”, conduzida por Fabrizio Boscaglia, membro do Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa e bolseiro na Fundação Calouste Gulbenkian, que desenvolve investigação sobre a presença arábico-islâmica no pensamento e na literatura portuguesa.

O evento cultural prossegue com o escritor Ângelo Rodrigues, que, na ocasião, apresenta o livro “PARADIGMA(S) – Coletânea de Poesia e Texto Poética da Lusofonia”, das Edições Colibri, escrito em conjunto com Célia Cadete.

A tertúlia inclui ainda uma performance poética pelo ator Fernando Cardoso Von Trina.

A próxima sessão do V Ciclo de Tertúlias “Em Torno de Agostinho da Silva” está agendada para 17 de dezembro, às 16h00, com “O ciclo de Agostinho da Silva em Brasília. Seu pensamento. Sua ação. Seu círculo de discípulos e admiradores!”, palestra apresentada por João Ferreira, docente da Universidade de Brasília.

O homenageado neste ciclo, George Agostinho Baptista da Silva, nasceu no Porto a 13 de fevereiro de 1906 e morreu a 3 de abril de 1994, sendo considerado um dos pensadores mais originais e vanguardistas do século XX.

Começou a colaborar no jornal “O Comércio do Porto” em 1922, aos 16 anos, e nele assinou ao longo de dois anos vasta produção escrita, discutindo até consigo próprio através de personalidades fictícias.

Terminou, aos 22 anos, o curso de Filologia Clássica da Faculdade de Letras do Porto com 20 valores e doutorou-se com idêntica classificação um ano depois.

Durante a licenciatura colaborou com a “Ação Académica”, publicação monárquica portuense, e com “A Águia”, célebre revista da Renascença Portuguesa, na qual, entre outros, se destacaram o poeta Teixeira de Pascoaes e o filósofo Leonardo Coimbra.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign