16 de Dezembro de 2017
max. 12º
min. 5º
notícias
iniciativas em destaque
segurança 23 de Outubro de 2012
Teste simula acidente industrial

Os planos de emergência da península da Mitrena e a capacidade operacional das forças de proteção e socorro são testados num exercício de segurança com um cenário de acidente industrial grave, dia 8 de novembro, em Setúbal.

O Mitrex 2012, divulgado no dia 22, em conferência de imprensa, envolve uma explosão de origem desconhecida num reservatório de bioetanol, seguida de incêndio de charco, de que resultam vários mortos e feridos, um cenário de acidente industrial grave, à escala real, em que participam cerca de 3500 pessoas.

“Este será um contributo fundamental para que Setúbal seja uma cidade mais segura, para que as empresas tenham ainda melhores capacidades de resposta à emergência”, afirmou o vereador da Proteção Civil da Câmara Municipal, Carlos Rabaçal, na apresentação do Mitrex 2012 aos jornalistas, no dia 22, na Casa da Baía.

O exercício, organizado pelo Serviço Municipal de Proteção Civil e Bombeiros (SMPCB) de Setúbal, “comprovará a preparação do Concelho para todas as eventualidades”, assinalou o autarca.

O teatro de operações é agravado pela danificação do sistema de combate a incêndios, pela iminência de propagação do fogo e pelo congestionamento rodoviário, conjugação que permite testar a funcionalidade da Estrada de Fuga da Mitrena e realizar um teste de salvamento por via marítima.

O exercício, a decorrer numa empresa fictícia abrangida pela diretiva Seveso, comprovará o acerto das opções feitas em matéria de proteção civil e bombeiros”, sublinhou Carlos Rabaçal, adiantando que o simulacro é “um dos pontos altos de um trabalho muito profundo de preparação e planeamento”.

A diretiva que regula o Mitrex 2012 indica que esta ação tem como principal finalidade desenvolver, faseada e sustentadamente, a capacidade de preparação do Serviço Municipal de Proteção Civil e Bombeiros de Setúbal para potenciar os mecanismos de articulação entre os vários agentes e os sistemas de apoio à decisão.

“Os acidentes acontecem e não podemos deixar de os antecipar, de planear a resposta. Esta é uma das tarefas mais importantes da proteção civil, tarefa que, num concelho como Setúbal, assume uma importância crucial”, reforçou o vereador, adiantando que o custo do exercício, da ordem dos 16 mil euros, é suportado pelas empresas instaladas na península da Mitrena.

Carlos Rabaçal frisou ainda o investimento da Câmara Municipal de Setúbal na área de segurança, materializado no apoio aos bombeiros Voluntários e Sapadores e na manutenção de um serviço municipal de Proteção Civil, entidades que têm “desenvolvido uma intensa atividade de planeamento”.

O Mitrex 2012, exercício do tipo LIVEX – Live Exercise, está previsto no Plano de Emergência Externo da Mitrena, instrumento elaborado pelo Serviço Municipal de Proteção Civil e Bombeiros e aprovado pela Comissão Nacional de Proteção Civil em março de 2012.

“Durante o exercício, realizado com a presença de avaliadores e observadores externos, é mantida a operacionalidade de todos os serviços”, assegurou o coordenador do Serviço Municipal de Proteção Civil, José Luís Bucho, adiantando que este tipo de testes não “pretende criar alarmismos mas, sim, mecanismos de segurança para a população”.

O Mitrex 2012, como explicou o controlador do teste, Mário Macedo, inclui vários intervenientes, nomeadamente os participantes, que executam as atividades, os simuladores, que introduzem incidentes, e os avaliadores independentes.

Os resultados preliminares desta ação preventiva são apresentados no seminário “Fire Training/Hazmat”, a realizar no dia 9, com início às 09h30, no Fórum Municipal Luísa Todi, iniciativa com a presença de vários oradores e especialistas em áreas diversas da proteção civil.

Participam no Mitrex 2012 o SMPCB de Setúbal, a Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal, o Comando Distrital de Operações de Socorro da Autoridade Nacional de Proteção Civil, a Agência Portuguesa do Ambiente, a Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, a Refer, a Junta de Freguesia do Sado, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Setúbal, o INEM, a Cruz Vermelha Portuguesa – delegação de Setúbal, a Capitania do Porto de Setúbal, a PSP, a GNR e o Centro Hospitalar de Setúbal.

No exercício participam ainda o instituto Politécnico de Setúbal e a Fundação Escola Profissional de Setúbal e as empresas Tanquisado, Portucel, Lisnave, Sapec Agro, Sapec Química, Sapec – Parques Industriais, Sopac, Eco-Oil, TST e Atlantic Ferries.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign