26 de Maio de 2018
11º
max. 20º
min. 11º
notícias
iniciativas em destaque
requalificação 07 de Fevereiro de 2018
Urbisado discute mobilidade

A Câmara Municipal de Setúbal reuniu no dia 6 à noite com moradores da Urbisado para debater um novo plano de mobilidade para o bairro, o qual incentiva a fruição pedonal das ruas e facilita o estacionamento automóvel.

Durante o encontro, realizado no auditório da Escola Secundária de Bocage e conduzido pelo vereador das Obras Municipais da autarquia, Carlos Rabaçal, foi apresentado um estudo prévio, idealizado pelos serviços municipais, que propõe “uma solução de reorganização da mobilidade na Urbisado”.

O bairro, constituído por prédios de vários andares, tem perto de cinquenta anos de existência e caracteriza-se por ser predominantemente residencial, com alguns estabelecimentos comerciais.

A pintura de passadeiras, o reperfilamento do perfil transversal, a criação de uma ciclovia e respetiva ligação à restante rede urbana e a implementação de soluções que conduzam à diminuição da velocidade dos veículos motorizados são algumas medidas pensadas para melhorar a mobilidade na zona.

“Pretende-se uma requalificação geral de toda a Urbisado”, sublinhou Carlos Rabaçal no encontro em que esteve acompanhado pelos responsáveis de diferentes serviços municipais de obras e urbanismo, bem como pelo presidente da União de Freguesias de Setúbal, Rui Canas.

Uma das intervenções mais significativas contempladas no estudo prévio do plano de mobilidade para o bairro é a criação de uma rotunda na interseção da Rua de Timor com a Estrada de Palmela.

Solução que, explicou o chefe da Divisão de Planeamento Urbanístico da autarquia, José Miguel Madeira, “permite a retirada dos semáforos ali existentes, com benefícios para a fluidez do trânsito e o meio ambiente, para a redução da velocidade dos automóveis, pois trata-se de uma zona residencial, e para a incorporação da ciclovia de quem vem do Continente Bom Dia”.

Ainda sem plano cronológico ou valor total do investimento apurado por se tratar de um estudo prévio, Carlos Rabaçal adiantou que é possível “fazer um projeto único, mas as obras serão sempre faseadas”.

A dimensão da intervenção delineada levou a Câmara Municipal a solicitar à empresa Águas do Sado, responsável pela gestão da rede de águas do concelho, o levantamento do estado atual do sistema instalado na Urbisado.

A diretora pelo Departamento de Obras Municipais, Lénia Guerreiro, numa apresentação sucinta do estado das redes subterrâneas de água no bairro, frisou que “há necessidade de requalificação integral da rede de água, que ainda é em fibrocimento”, acrescentando que “não faz sentido fazer intervenções na Urbisado sem atuar, primeiro, a este nível”.

A renovação da rede de água local, com 1700 metros de extensão, está estimada em 170 mil euros.

Carlos Rabaçal destacou que a intervenção na Urbisado, tanto à superfície, como subterrânea, “não é uma questão isolada, pois faz parte de um processo de reestruturação que está a decorrer em toda a cidade”.

A reunião pública teve como principal objetivo enquadrar o estudo prévio com as necessidades sentidas pelos moradores e comerciantes da Urbisado.

Tal como aconteceu “noutras reuniões já realizadas pela Câmara Municipal com moradores de outras zonas do concelho, o que se pretende é afinar este estudo e aplicar soluções que satisfaçam quem efetivamente vive o quotidiano do bairro”, salientou Carlos Rabaçal.

Para isso, foi criado um grupo de moradores, constituído voluntariamente, que, juntamente com os técnicos municipais, vai ajudar a identificar questões que necessitem de ser melhoradas, além de contribuir para a criação de soluções que venham a ser implementadas para o benefício geral da Urbisado.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign