22 de Outubro de 2017
11º
max. 20º
min. 10º
notícias
iniciativas em destaque
esclarecimento 11 de Dezembro de 2012
Utilização do Complexo Municipal de Atletismo do Vale da Rosa pela equipa de futebol do Vitória de Setúbal

Na sequência de notícias divulgadas na imprensa, em particular no jornal “A Bola”, a propósito da cedência do campo relvado do Complexo Municipal de Atletismo de Setúbal (CMAS) para os treinos da equipa de futebol do Vitória Futebol Clube e segundo as quais existiria “incómodo” na direção do clube pela não cedência do espaço, a Câmara Municipal de Setúbal esclarece o seguinte:

1 – Não foi comunicado à Câmara Municipal, formal ou informalmente, qualquer “incómodo” da parte da direção do clube.

2 – As fontes do jornal “A Bola” invocam o facto de existirem equipas de râguebi e de futebol feminino a treinarem no CMAS para justificarem a cedência à equipa de futebol, mas omitem que se trata de equipas do Vitória Futebol Clube às quais foi cedido o campo.

3 - O CMAS é utilizado pela secção de Rugby do VFC (treinos), escalões de Sub16, Sub18, Seniores Masculinos e Seniores Femininos, todos os dias úteis, num total de 100 a 120 atletas, que, normalmente, realizam dois jogos por fim de semana. Realizam-se, ainda, um treino semanal da Escola de Futebol Feminino de Setúbal (28 atletas) e jogos oficiais mensais. A prática do Futebol Feminino é, pois, pontual e extemporânea e limita-se a dois jogos por mês.

4 – Além das utilizações referidas, o campo é usado regularmente e para fins competitivos pelos clubes filiados da Associação de Atletismo de Setúbal.

5 – A Câmara Municipal de Setúbal, ainda que o pedido do clube não tenha respeitado os prazos determinados pelo regulamento de utilização do CMAS, decidiu, no dia 8 de dezembro, indeferir o empréstimo do campo para as finalidades pretendidas pelo VFC com base nas mesmas razões que sempre utilizou para pedidos idênticos, ou seja, que este campo se destina à prática do râguebi e do atletismo e que a relva tem o seu pisoteio máximo mais do que atingido com a prática do rugby pelas equipas do Vitória.

6 – É relevante referir neste contexto que, em 2011, por ocasião do centenário do clube, a autarquia atribuiu ao Vitória Futebol Clube um apoio financeiro de  181 mil e 500 euros para arrelvamento em relva sintética do campo de treinos da Várzea. Com este apoio financeiro foi colocado pelo clube um novo relvado sintético na Várzea e foi transferido o relvado antigo da Várzea para o Campo de Treinos do Bonfim e para um pequeno espaço junto do Pavilhão Desportivo.

7 – A Câmara Municipal de Setúbal rejeita, pelas razões e factos invocados nos números anteriores, o teor e o tom da notícia do jornal “A Bola” e insta a direção do clube a fazer o mesmo. Rejeita também qualquer tentativa de a arrastar para polémicas desnecessárias, nas quais não participará.

8 - A autarquia está, desde sempre ao lado do clube, e desde sempre se constituiu como parte da solução e nunca como parte do problema, o que, aliás, tem sido demonstrado pelos vários executivos que passaram pela Câmara Municipal de Setúbal com a celebração de contratos de desenvolvimento desportivo, cedências de terrenos, apoios financeiros para instalação de relvados ou a procura de soluções para os problemas do clube. Assim foi, assim continuará a ser.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign