16 de Dezembro de 2017
12º
max. 12º
min. 5º
notícias
iniciativas em destaque
inauguração 20 de Agosto de 2013
Viso ganha novo jardim

A criação de um espaço ajardinado no Viso, inaugurado no dia 19, segue a estratégia da Câmara Municipal de instalação de zonas verdes em bairros do concelho, com a requalificação de áreas devolutas.

O jardim, com 1600 metros quadrados, localizado entre a Praceta Vergílio Ferreira e a Rua João de Castro Osório, implantado pela Autarquia com o apoio da Junta de Freguesia da Anunciada, inclui espécies com poucos custos de manutenção e baixo impacte ambiental.

Na cerimónia de inauguração, a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, salientou a sustentabilidade do espaço. A lógica, referiu, é a que tem sido utilizada nos vários espaços verdes criados pela Autarquia, “no respeito pelos recursos escassos”, como a água, a vegetação e o solo.

As espécies que integram o espaço ajardinado foram escolhidas em virtude do clima, solo, inclinação do terreno e o baixo consumo de água, possuindo, em mais de metade da área coberta, arbustos da flora portuguesa – rosmaninhos e loníceras, entre outras – plantados sobre manta anti-infestante para minimizar as operações de manutenção, com sistemas de rega automática, por aspersores e gota a gota.

A restante área está coberta de prado florido de associação de espécies herbáceas rústicas e que no futuro assumirá uma imagem “mais natural”, “na fronteira entre os espaços tratados pela intervenção humana e as zonas residuais de vegetação ruderal”, destacou Maria das Dores Meira.

O jardim, com 2177 plantas, das quais 15 são árvores, terá, no futuro, adiantou a autarca, equipamentos de diversão para crianças e bancos para uso, em particular, da população mais idosa.

“É apenas um pequeno jardim, dirão uns. Mas é um pequeno jardim de grande importância para as pessoas que aqui vivem, para as crianças que já nele podem brincar, para os idosos que aqui podem gozar melhor o seu descanso”, frisou.

Maria das Dores Meira apontou que a requalificação desta área resulta numa valorização do próprio parque habitacional da zona e constitui um motivo de orgulho para os moradores, que “agora podem convidar familiares e amigos e ir à janela ou a varanda e mostrar o jardim”.

A autarca frisou que a dimensão deste espaço, dotado igualmente de estacionamento, contrasta com as grandes obras, como o passeio ribeirinho da Praia da Saúde, o Mercado do Livramento, a zona nascente do Troino, o Largo da Palmeira, a Casa da Cultura, a modernização do Fórum Luísa Todi ou a recuperação do Convento de Jesus, “pelo seu tamanho, mas não pela sua importância para quem ali vive”.

A construção do jardim incluiu a desmatação e limpeza de terrenos, a plantação de espécies arbóreas e a criação de zonas relvadas, trabalho realizado por administração direta pela Câmara Municipal, com o apoio da Junta de Freguesia da Anunciada, num investimento de 26.410 euros.

O projeto contemplou ainda, além de um reordenamento do estacionamento, a beneficiação de mobiliário urbano, nomeadamente através da lavagem de grafittis, remoção de antigos armários de gás, colocação de corrimões centrais em escadarias e pintura de um posto de transformação da EDP.

Na cerimónia de inauguração marcaram ainda presença os vereadores da Câmara Municipal André Martins e Carla Guerreiro, bem como os presidentes das juntas de freguesia da Anunciada, José Manuel Silva, e de S. Sebastião, Nuno Costa.

José Manuel Silva enalteceu a parceria estabelecida entre a Junta de Freguesia da Anunciada e a Câmara Municipal, seguida no âmbito da política de descentralização de competências da Autarquia, ao permitir transformar um antigo matagal num caminho agradável para quem se desloca para a Baixa e para quem vive nas imediações.

“Este investimento resulta da relação de trabalho que há entre a Câmara e as juntas de freguesia. É um esforço de todos em que o que mais conta é a vontade de fazer obra em prol da cidade e das populações”, indicou José Manuel Silva.

À margem da inauguração, Maria Dores Meira adiantou aos jornalistas que o projeto de criação do Parque Urbano da Várzea, a futura maior área verde da cidade, já se encontra concluído.

A obra, da ordem dos dois milhões de euros, para a qual a Câmara Municipal vai tentar avocar verbas de uma candidatura a fundos europeus, “vai começar já em 2014, com os trabalhos de terraplenagem”, referiu.

O novo espaço verde inclui, além de diversos equipamentos de uso público, três bacias de retenção de cheias e uma estação de tratamento de águas de forma a possibilitar que a Ribeira do Livramento possa correr livremente, como um rio.

“Queremos uma Setúbal verde e temos feito investimentos nesse sentido. Quando aqui chegámos havia muito poucas áreas verdes e só o Bonfim se apresentava bem tratado. Nestes últimos anos tudo mudou”, salientou Maria das Dores Meira.

APOIOS

AMRS
Setúbal é um Mundo
Câmara Municipal de Setúbal. ©
Todos os direitos reservados

website concebido por dodesign